Insuficiência cardíaca - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Insuficiência cardíaca

Informação sobre Insuficiência cardíaca

O que é insuficiência cardíaca?

A insuficiência cardíaca é uma condição em que o coração perde sua capacidade de bombear o sangue de forma eficaz todo o corpo. Desde oxigênio e substâncias nutrientes, o sangue fornecem ao corpo a energia necessária para operar de forma eficaz. Insuficiência cardíaca pode afetar lado esquerdo do coração, lado direito, ou ambos. Quando uma insuficiência cardíaca do lado esquerdo (insuficiência cardíaca esquerda), o líquido se acumula entre as células dos pulmões devido ao congestionamento do sistema venoso pulmonar.

Quando se trata de uma falha do coração direito (insuficiência cardíaca direita), aumenta a pressão venosa do organismo, e o líquido se acumula nos tecidos dos membros inferiores e órgãos abdominais (entre estes, o fígado é o órgão ) mais comumente afetadas.

A insuficiência cardíaca, muitas vezes causa uma falha do lado direito, resultando em um fracasso de ambos os ventrículos, ou biventricular.

Que origem é insuficiência cardíaca?

Insuficiência cardíaca pode ser causada por diferentes doenças e condições, e é apresentada no início com uma dor aguda repentina ou se manifesta de forma prolongada ou crônica.

  • Doenças isquêmicas do coração: insuficiência cardíaca, neste caso, devido a lesão muscular do coração e é produzida pela falta de circulação nas artérias coronárias, a falta, por sua vez, produzido por sua obstrução por um coágulo. Por exemplo, após enfarte do miocárdio.
  • Hipertensão: pressão arterial elevada.
  • Doenças das válvulas cardíacas.
  • Cardiomiopatia: doença crônica do músculo cardíaco.
  • Cardiopatia congênita
  • Doenças endócrinas, que incluem tanto aumento quanto diminuição do metabolismo, devido a uma alteração na função da tiróide (raro).
  • Anemia grave (raro).
  • Infecções virais e certos tratamentos para o câncer.
  • Em alguns casos de insuficiência cardíaca, especialmente devido ao coração de miocardiopatia dilatada não encontra-se a causa, apesar de um estudo exaustivo.

Quais são os sintomas da insuficiência cardíaca?

Insuficiência cardíaca esquerda:

  • Falta de ar (dispnéia chamado), juntamente com uma capacidade limitada para o exercício
  • Em casos menos graves, falta de ar só ocorre com o esforço físico.
  • Tosse prolongada pode ocorrer, especialmente com o esforço.
  • Pode dificultar o sono das pessoas, dificuldade para respirar quando estão deitadas.
  • Fadiga

Insuficiência cardíaca direita:

  • O aumento de líquidos nos tecidos (edema) do perímetro dos tornozelos e  pernas.
  • O edema pode causar ressecamento da pele nos tornozelos como resultado da pressão no interior dos tecidos. Se mantido por um longo tempo, você pode ver uma pigmentação da pele das pernas, fraqueza e até mesmo úlceras (úlceras venosas).
  • O acúmulo de líquido nos órgãos abdominais é especialmente notável no fígado, que fica congestionado e aumentado. Também pode resultar em aumento do perímetro abdominal.

Como o médico faz o diagnóstico de insuficiência cardíaca?

O diagnóstico é o estudo dos sintomas com exame físico, tendo em conta a presença de aumento da freqüência cardíaca, ausculta de sopro cardíaco anormal, edemas nas pernas, sinais de congestão pulmonar, distensão das veias do pescoço e crescimento do fígado.

Para determinar o grau de insuficiência cardíaca, uma radiografia de tórax é realizada. O eletrocardiograma (ECG), pode detectar anormalidades tais como as causadas por déficits circulatórios coronarianos, como infartos antigos que poderiam contribuir para o desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

Geralmente as amostras de sangue são tomadas para afastar deficiências metabólica e ver como está o rim.

Descobrir a origem de insuficiência cardíaca pode exigir um estudo mais aprofundado, entre os quais podem incluir:

  • Um ultra-som do coração (ecocardiograma)
  • Um teste de estresse
  • Novas amostras de sangue para o estudo das causas metabólicas da insuficiência cardíaca, e até mesmo recente infecção viral
  • Um cateterismo cardíaco para confirmar o estado dos vasos coronários, em alguns casos, com a opção de fazer uma biópsia do músculo cardíaco ou miocárdio, miocardiopatia, quando suspeitos.
  • Evidências isotópicas (scan coração)
  • Ressonância Magnética

Potencial para a deterioração

Insuficiência cardíaca esquerda pode levar a:

  • Aumento progressivo na dificuldade de movimentação
  • Falta de ar mesmo em repouso ou na cama (que é chamado ortopnéia)
  • Dificuldade respiratória súbita de noite (dispnéia paroxística noturna)
  • Tosse com expectoração com sangue (edema pulmonar)

Insuficiência cardíaca direita pode levar a:

  • Generalizada inchaço das pernas, abdômen e, nos homens, no saco escrotal.
  • Úlceras venosas  de perna
  • Fígado aumentado, em casos graves

Possibilidades de uma maior deterioração

  • A insuficiência cardíaca é geralmente progressiva, para que haja a possibilidade de deterioração gradual.
  • No entanto, o tratamento muitas vezes atrasa a progressão da doença e aumenta substancialmente a qualidade de vida dos pacientes.

O que pode o médico fazer?

  • Tratar qualquer causa óbvia de insuficiência cardíaca.
  • Prestar aconselhamento sobre fatores de risco como tabagismo, tipo de dieta com excesso de peso e hipertensão.
  • Encaminhamento posterior ao teste, para identificar a causa da insuficiência cardíaca.
  • Para investigar se o tratamento para a falha do coração é a cirurgia (artéria coronária by-pass through, embora em alguns casos isso pode ser feito sem cirurgia bypass) ou substituição das válvulas cardíacas danificadas.
  • Prescrever medicamentos.
  • Fazer visitas regulares, para ver como o paciente evolui.

Tratamento médico

Diuréticos

Estes agentes são úteis para expelir o excesso de líquido e sais, a fim de reduzir a sobrecarga vivida pelo coração e vasos sanguíneos. O paciente pode precisar de suplementos de potássio, porque alguns diuréticos provocam perda deste elemento.

Agentes que aumentam a função cardíaca

Por exemplo, digoxina, agente com propriedades para alcançar uma contração mais eficiente cardíaca.

Inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA)

Eles trabalham, impedem a formação de um hormônio que tem a capacidade de causar uma contração dos vasos (vasodilatação tem). Isso permite que o coração bombeie o sangue com uma pressão menor.

Antagonistas dos receptores de angiotensina II

Eles também são drogas com ação vasodilatadora, embora com um mecanismo um pouco diferente dos inibidores da ECA. Eles são usados ??se o paciente tem efeitos colaterais ao tomar inibidores da ECA.

Nitratos (nitritos)

Aumentam a capacidade venosa, reduzem a resistência ao fluxo e dilatam as artérias coronárias.

Beta-bloqueadores

Reduzem os efeitos nocivos do excesso de resposta do sistema nervoso autônomo em resposta à insuficiência cardíaca.

Transplante cardíaco

Em casos de insuficiência cardíaca Grave, quando todas as possibilidades de ter falhado o tratamento e nos casos com uma expectativa de vida limitada por um período de dois anos, caso preencham os critérios para admissão ao programa de transplante, pode ser a única opção de tratamento.

O que pode ser feito para prevenir a insuficiência cardíaca devido à doença cardíaca coronária?

  • Parar de fumar.
  • Evite comer demais.
  • Exercite-se regularmente.
  • Comer uma dieta saudável com pouca gordura.

Se você tiver uma doença que pode causar insuficiência cardíaca, como hipertensão, é importante que seja tratado o mais rapidamente possível para reduzir o risco de desenvolvê-lo.

Se você tiver algum dos sintomas acima, contacte o seu médico.

Possui uma dúvida concreta sobre Insuficiência cardíaca? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Insuficiência cardíaca

Essa condição é diagnosticada quando o coração não desempenha bem uma ou ambas de suas grandes funções que são receber o sangue das veias e bombear o sangue para as artérias. Suas principais causas são: hipertensão arterial, doença aterosclerótica, consumo excessivo de álcool, diabetes, obesidade, doenças das valvas do coração e inflamações do músculo cardíaco.
Dr. Rafael Cegielka
Dr. Rafael Cegielka Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

|

Florianópolis

A insuficiência cardíaca é a via final comum de muitas doenças como hipertensão, doenças valvares e doenças do músculo cardíaco. Falta de ar aos esforços e inchaço nos pés constituem seus sintomas clássicos porém podem ser apresentar de forma lenta e gradual.
Filipe Rego
Filipe Rego Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

|

Natal

Insuficiência cardíaca é a incapacidade do coração como bomba manter as necessidades metabólicas periféricas dos tecidos. Em outras palavras o coração torna-se fraco e incapaz de impulsionar anterogradamente o sangue a ponto de satisfazer as demandas dos órgãos e sistemas do corpo. É uma enfermidade grave com alta morbi-mortalidade e tem um caráter progressivo, e normalmente é resultante de outras doenças que de algum modo acometeram o coração como : infarto do miocárdio, hipertensão arterial, diabetes, etc...Apesar disso o quadro clínico que se caracteriza por fadiga, falta de ar, edema nas pernas e no abdome pode ser atenuado em geral com o uso de remédios contínuos e acompanhamento.
Dr. Edmar Batista dos Santos
Dr. Edmar Batista dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

|

São Paulo

A insuficiência cardíaca é uma doença que cursa geralmente com aumento do coração, causando sintomas como falta de ar e inchaço das pernas. Se não tratada adequadamente, pode ter evolução ruim. O tratamento é feito com medicamentos, que usualmente controla bem os sintomas, na maioria dos casos. As causas da doença são variadas. Em casos selecionados, há indicação de implante de aparelhos (semelhantes a um marca-passo) e procedimentos cirúrgicos. Em casos extremos, o transplante cardíaco está indicado. Devido a complexidade da doença, ela deve ser tratada por um cardiologista especialista em Insuficiência Cardíaca. Desde 1996, me dedico aos estudo e tratamento dessa doença.
Dr. Humberto Villacorta
Dr. Humberto Villacorta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

|

Rio de Janeiro

No exame físico e na história, já encontramos situações em que já é possível, sem nenhum exame complementar fazer o diagnóstico de insuficiência cardíaca. Mas há outros exames, como ecocardiograma, eletrocardiograma, rx de tórax que nos ajudam a fazer o diagnóstico. Estes exames também vão direcionar para causa do problema e tipo de drogas que serão usadas para tratar.
Dra. Andrea Baumgarten Rezende
Dra. Andrea Baumgarten Rezende Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Médica clínica geral

|

Florianópolis

Ver mais

Tem perguntas sobre Insuficiência cardíaca?

Nossos especialistas responderam 12 perguntas sobre Insuficiência cardíaca.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Prezado (a), existe tal possibilidade. Devemos considerar que:1)Dependendo do grau desta condição, ela tem potencial de compensação por períodos variáveis de tempo, e até de remissão, dependendo de sua causa básica (alcoólica, ou viral, por exemplo), mesmo que a fração de ejecao no início seja baixa. 2)O grau de aderência do paciente ao tratamento e a frequência ao médico. Determinantes na longevidade desta compensação. 3)Os novos conhecimentos dos mecanismos, as quebras de paradigmas e, como consequencia, novos esquemas terapêuticos tiraram muitos pacientes das filas de transplante. 4)Lembrando que cada caso tem suas peculiaridades.

  • 157
  • 104
  • 141
Dr. Otavio Eboli Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá. O tratamento para um paciente com Insuficiência Cardíaca e Fração de Ejeção de 17% é amplo. É importante saber a causa da insuficiência cardíaca para tratar adequadamente. Existem diversas classes de medicamentos que podem ser utilizados e que tem comprovação científica na redução de mortalidade cardiovascular, como por exemplo: Beta-bloqueadores ( Ex: Carvedilol, Bisoprolol, Succinato de Metoprolol ...) Inibidores da ECA ( Ex:Enalapril, Ramipril...) BRAs ( Ex: Losartana, Olmesartana; Valsartana ..) Inibidor da Aldosterona (Ex: Espironolactona) É fundamental conversar com seu cardiologista para explicação dessas medicações e de outras formas de tratamentos ( cirúrgicos ou não)

  • 95
  • 87
  • 85
Alexandre de Loyola e Silva Avellar Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

Curitiba

Marcar consulta

Olá! O diagnóstico de insuficiência cardíaca é clínico, definido em avaliação médica, com presença de sintomas ( como falta de ar e inchaço), e sinais específicos ao exame físico. Apenas metade dos pacientes com sinais e sintomas de insuficiência cardíaca apresentam a fração de ejeção abaixo de 50%. Ecocardiograma pode fornecer muitos outros dados que auxiliam no diagnóstico, além da fração de ejeção. Além do ecocardiograma, radiografia de tórax, eletrocardiograma em repouso, teste ergométrico, teste cardiopulmonar e alguns exames laboratoriais podem auxiliar no diagnóstico.

  • 7
  • 2
  • 6
Dr. Danilo Bora Moleta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

São José dos Campos

Boa tarde! As informações estão um tanto incompletas, e por isso é bastante complicado tecer comentários. Sugiro, inicialmente uma consulta com um profissional médico, Pediatra, dependendo da idade, pois inicialmente deve-se verificar a causa do quadro febril, que pode ser um impedimento para realização da cirurgia agendada. Boa sorte! Muita Paz!

  • 171
  • 25
  • 71
Dr. Willer Castro

Cardiologista

Goiânia

Ver as 12 perguntas sobre Insuficiência cardíaca