Leiomioma - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Leiomioma

Os especialistas falam sobre a Leiomioma

Leiomiomas ou miomas uterinos são tumores benignos que acometem o útero e podem variar em relação à sua localização e tamanho... Alguns desses tumores dependendo da localização e tamanho podem ser apenas acompanhados atraves de USG e outros devem ser retirados. Na nossa clínica o procedimento quando necessário é realizado através de Laparoscopia ou Histeroscopia promovendo uma rápida recuperação ao paciente.
Dr. Gustavo Comodo
Dr. Gustavo Comodo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

Leiomiomas, ou miomas uterinos, são nódulos que crescem no útero de muitas mulheres. Estima-se que aproximadamente 50% das mulheres com idade próxima aos 50 anos tenham pelo menos um mioma. São a principal causa de cólicas e sangramento, e principal indicação da retirada do útero (histerectomia). Seu tratamento depende dos sintomas que está causando, e do desejo da paciente de engravidar. Pode ser feito através de medicamentos para aliviar as cólicas, sangramento ou controlar seu crescimento. Em alguns casos é necessário realizar tratamento cirúrgico, que geralmente pode ser feito através de técnicas minimamente invasivas, como por histeroscopia e laparoscopia.
Dr. Sidney Tomyo Nishida Arazawa

Ginecologista

|

São Paulo

Miomas uterinos são tumores não cancerosos do útero, que muitas vezes aparecem durante a idade fértil. Os miomas uterinos não estão associados a um risco aumentado de câncer de útero e quase nunca se transformam em câncer. Esse tumor benigno atinge cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos.
Dr. Marcelo Ponte Dias
Dr. Marcelo Ponte Dias Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

Tumor genital benigno mais comum da mulher. A paciente pode apresentar sangramento uterino anormal, dor pélvica, infertilidade,dependendo da localização dos miomas. O diagnóstico se baseia na história, exame físico e exames complementares( ultrassom, ressonância magnética nuclear, histeroscopia, principalmente). O tratamento pode ser expectante,medicamentoso ou cirúrgico, dependendo de vários fatores.
Elmar Pequeno Filho
Elmar Pequeno Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Fortaleza

Ver mais

Tem perguntas sobre Leiomioma?

Nossos especialistas responderam 24 perguntas sobre Leiomioma.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Mioma submucoso se aborda por via histeroscópica. Melhor não fazer embolização. Um abraço.

  • 417
  • 74
  • 360
Elmar Pequeno Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Fortaleza

Marcar consulta

Miomas intra-murais, pequenos,com confirmação histeroscópica de que não há componente submucoso(não cresce para dentro do útero)não atrapalham a gravidez. Nestes casos, acompanhado pelo médico assistente, não há impedimento ao uso do Clomid.

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 33
  • 19
  • 172
Dra. Katia Davy Bello

Ginecologista

Rio de Janeiro

Olá. A sua avaliação clínica através da história clínica, suas queixas e exame físico é fundamental para o diagnóstico e tratamento corretos. A avaliação completa do seu ultrassom e do resultado da histeroscopia é importante para o diagnóstico. Com certeza, a primeira conduta é a retirada por histeroscopia cirurgica dos polipos endometriais. A retirada dos polipos endometriais poderá melhorar o sangramento. As mulheres com ovário policistico e obesas tem um risco aumentado de hiperplasia endometrial. A histeroscopia poderá fazer o diagnóstico ou descartar a hiperplasia. Após a histeroscopia, você poderá usar métodos para controle do fluxo menstrual. Após a retirada dos polipos, os métodos anticoncepcionais e hormonais terão um efeito melhor. Uma opção interessante pode ser o DIU hormonal. Para acne você poderá fazer tratamento dermatológico e usar medicações anti-androgenicas como a ciproterona e a espironolactona. Na ausência de melhora, a histerectomia pode ser uma alternativa.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 7569
  • 2887
  • 7387
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Olá. O mioma é um tumor benigno do útero, com risco de malignidade muito baixo, presente em 40 a 80% das mulheres. Apenas 20% das mulheres com miomas apresentam algum sintoma e precisam de algum tratamento, como irregularidade menstrual, dor pélvica, cólicas menstruais, dor na relação sexual, infertilidade, dor pélvica, etc. O fato de ter mioma não significa que precisa passar por uma cirurgia. As medicações anticoncepcionais e hormonais podem ser usadas no tratamento. Essas medicações não irão fazer o mioma crescer, reduzir ou desaparecer mas sim controlar os sintomas como irregularidade menstrual e cólicas menstruais. Todos anticoncepcionais tem efeito semelhante, desde a pílula, diu hormonal, implante, anel vaginal, adesivo, etc Na falha do tratamento medicamentoso e em miomas de grandes dimensões, a cirurgia poderá ser considerada. Uma alternativa a cirurgia é a embolização de artérias uterinas. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. Discuta o seu tratamento

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 7569
  • 2887
  • 7387
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 24 perguntas sobre Leiomioma