Linfedema - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Linfedema

Os especialistas falam sobre a Linfedema

Vasos linfáticos são pequenos vasinhos que drenam a água e dejetos celulares do tecido entre as células para dentro das veias para que seja misturado ao sangue e levado para os órgãos a fim de serem metabolizados e oxigenados. Antes de entrar na circulação do sangue este líquido passa por pequenos filtros que se chamam gânglios linfáticos e fazem a nossa primeira defesa contra agentes infecciosos. quando temos uma inflamação localizada estes gânglios crescem e são conhecidos popularmente como "íngua". O comprometimento severo da circulação linfática leva ao inchaço crônico (Linfedema crônico) dos tecidos e da pele (que fica grossa) e é conhecido popularmente com o nome de "elenfantíase".
Dra. Maira Souza
Dra. Maira Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Aracaju

Doença causada pelo acúmulo de líquido e proteínas no espaço intersticial (fora do vaso sanguíneo e linfático) por deficiência de funcionamento dos vasos linfáticos. Ocorre um inchaço progressivo nos membros com piora ao longo do dia. Pode ocorrer já ao nascimento, na idade jovem ou após traumas ao vasos linfáticos como infecções, cirurgias, tratamento de câncer de mama e ginecológicos. O tratamento tem como objetivo melhorar o inchaço, evitar complicações e melhorar a qualidade de vida. Após avaliação em consultório fazemos exames complementares e iniciamos o tratamento com uso de dispositivos de compressão, meia elástica e fisioterapia.
Dra. Luisa Ciucci
Dra. Luisa Ciucci Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã vascular

|

São Paulo

As pessoas com linfedema podem demorar anos para o desenvolvimento dos sintomas e estes podem aparecer lentamente ao longo do tempo. Os principais sinais e sintomas são: - Edema (Inchaço) no membro. Nos membros o inchaço inicia-se geralmente no dorso do pé ou da mão e estende-se superiormente. Este edema não sofre tantas variações com o horário do dia. - Menor flexibilidade das articulações devido ao edema Infecções de repetição. O edema crônico no membro torna-o vulnerável à infecções. Pequenos traumas na pele, como cortes, picadas de inseto ou micose entre os dedos pode levar à infecção do sistema linfático (linfangite) e de pele (erisipela).
Dr. Bruno Donegá Constantin
Dr. Bruno Donegá Constantin Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

|

São Paulo

Realizo o tratamento do linfedema pelo método Vodder, em membros superiores e inferiores, através da terapia denominada CDT (Compressive Descongestive Therapy), dos EUA. Consiste na determinação da causa e tipo do edema, seguido da combinação adequada de drenagem manual, terapia compressiva especializada, exercícios físicos específicos e instrução do paciente e cuidador para o tratamento domiciliar. Segue-se da escolha do melhor método de compressão para manutenção dos resultados. Tratamento medicamentoso adjuvante pode também ser empregado.
Dra. Ana Paula Augusto Da Cruz Ballerini
Dra. Ana Paula Augusto Da Cruz Ballerini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

São Paulo

O linfedema é o acúmulo de um líquido chamado Linfa, em alguma região do corpo. Pode ser adquirido ao longo da vida seja por infecções, cirurgias, tratamentos como radioterapia etc. ou ter uma característica familiar surgindo mais precocemente. A intensidade do Linfedema e a sua evolução são variáveis mas requerem um acompanhamento para o controle, prevenção e tratamento de complicações.
Dr. Flávio Rodrigues Monteiro Prado
Dr. Flávio Rodrigues Monteiro Prado Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Linfedema?

Nossos especialistas responderam 75 perguntas sobre Linfedema.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

O linfedema secundário ao trauma é uma hipótese diagnostica possível, porém é necessário melhor detalhes do caso.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 75
  • 71
  • 383
Dr. Gabriel Bertino

Angiologista, Cirurgião vascular

Rio de Janeiro

Você pode procurar um angiologista especialista em linfedema, além de um fisioterapeuta para auxiliar no tratamento.

  • 6
  • 2
  • 3
Rafaela Arrais Albuquerque Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Fisioterapeuta

Belo Horizonte

Marcar consulta

Bom dia. O exame de linfocintilografia apenas vai mostrar um retardo na captação do contraste no membro ou membros acometidos. Ele não irá informar se o linfedema é primário ou secundário.

  • 247
  • 71
  • 183
Dr. Luiz Felipe Gannam De Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Bom dia O linfedema de membro superior em sua maior parte é de causa secundária, ou seja, em decorrência de algum outro problema. O linfedema piora quando se mantém uma postura que diminua o retorno linfático, por exemplo, ficar com os braços para baixo. Quando se movimenta os membros durante o trabalho, isso não interfere tanto para a piora do linfedema. E, o uso de compressão elástica, potencializa (aumenta) o retorno linfático do membro.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 22
  • 13
  • 19
Dra. Ana Paula Augusto Da Cruz Ballerini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 75 perguntas sobre Linfedema