Pericardite - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Pericardite

Os especialistas falam sobre a Pericardite

A pericardite é uma inflamação do pericárdio (membrana que envolve o coração) causada por quadros infecciosos, imunológicos, autoimunes ou secundários ao infarto do miocárdio. Ela provoca dor no peito e alterações no eletrocardiograma que podem simular um quadro de infarto agudo do miocárdio. Esse processo inflamatório pode causar aumento do líquido existente no pericárdio, definindo o derrame pericárdico e que em condições extremas impossibilitam a mecânica cardiaca. Por outro lado na maioria das vezes a pericardite é autolimitada, necessitando de tratamento medicamentoso e acompanhamento cardiológico momentâneo.
Leonardo Fernando Ferrari Nogueira
Leonardo Fernando Ferrari Nogueira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

|

São Paulo

Pericardite, para entendermos essa condição, podemos dividí-la em três partes, Peri quer dizer "em volta", Card "coração", ITE "inflamação", pois então, "inflamação em volta do coração". Nesse caso, diferentemente da inflamação nas artérias, o maior culpado por essa enfermidade, seriam as doenças virais. Pode ser causada também por, doenças autoimunes, infecções bacterianas, infartos do miocárdio, tuberculose, fungos. O sintoma clássico é a dor tipo queimação, aperto ou ardência, desde a região do Maxilar, até a do Umbigo, podendo incluindo os ombros, braços e mãos, que Piora ao deitar-se. O diagnóstico muitas vezes é difícil e pode passar despercebido da maioria dos profissionais.
Ivo Alberto Nobrega Silva
Ivo Alberto Nobrega Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

|

Londrina

Tem perguntas sobre Pericardite?

Nossos especialistas responderam 5 perguntas sobre Pericardite.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Sim . Desde que a doença esteja controlada ou seja pôs pericardite . Durante a pericardite sobretudo se existir qualquer alteração hemodinica ou sintomática não convém manter práticas esportivas

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 83
  • 18
  • 154
Dr. Edmar Batista dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

São Paulo

Olá. A ingesta de bebida alcoólica associada ao uso de colchicina pode aumentar o risco de toxicidade gastrointestinal. Além disso, a bebida alcoólica pode reduzir o efeito da medicação. Dessa forma, deve ser evitado a bebida alcoólica enquanto estiver usando colchicina.

  • 112
  • 96
  • 148
Alexandre de Loyola e Silva Avellar Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

Curitiba

Marcar consulta

Olá. Existem diversas causas de pericardite e o tratamento é direcionado conforme a etiologia. Na maioria dos casos a pericardite é desencadeado por vírus ou idiopática ( não se sabe a causa). Nesses casos o tratamento é anti-inflamatório e colchicina. O tratamento com anti-inflamatório acaba sendo mais prolongado ( 3 a 4 semanas) e a colchicina pode ser mantida por mais tempo. Converse com seu médico sobre essa medicações e seus efeitos colaterais em longo prazo

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 112
  • 96
  • 148
Alexandre de Loyola e Silva Avellar Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

Curitiba

Marcar consulta

Olá. O tratamento indicado na pericardite depende da causa subjacente Na maioria dos casos a etiologia da pericardite é viral ou idiopática ( não se sabe a causa), e o tratamento de escolha é o uso de anti-inflamatórios não hormonais (AINH) associado a colchicina. Em muitos casos é aconselhável o uso de colchicina por mais tempo após o término dos AINH. Converse com seu médico a respeito

  • 112
  • 96
  • 148
Alexandre de Loyola e Silva Avellar Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

Curitiba

Marcar consulta

Ver as 5 perguntas sobre Pericardite