Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA) - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA)

Informação sobre Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA)

Que é o ronco?

Os sons produzidos pelo ronco são a vibração do palato mole e outras estruturas do trato respiratório superior. É muito comum (40% da população adulta ronca), especialmente em homens de meia idade obesos (> 40 anos). Ronco pode ser muito angustiante para o parceiro na cama, pois pode impedir o sono. Muitas vezes, o parceiro tem de ir dormir em outro quarto.

Quais são apnéias obstrutivas do sono?

A apnéia é definida como a interrupção, por no mínimo 10 segundos, respirando. Na apnéia obstrutiva do sono, a garganta fecha durante mesmo, impedindo a passagem de ar. Síndrome da apnéia obstrutiva do sono  (SAOS) ocorre em 4% da população adulta.

A síndrome se manifesta de forma muito diferente nas crianças do que em adultos, vamos nos restringir a SOAS em adultos nesta página e fazer uma nova página para SAOS em crianças.

Quando respiramos, a pressão na garganta e no peito cai abaixo da pressão atmosférica, o que faz com que o ar entre em nossos pulmões. A pressão atmosférica ao redor do pescoço tende a comprimir a garganta ao respirar, mas os músculos dilatadores da faringe opõe-se mantendo as vias aéreas superiores abertas. Durante o sono, esses músculos dilatadores da faringe são menos ativos, e tendem a fechar a garganta em cada respiração.

Quando a estreiteza atinge um certo grau, a passagem do ar cria turbulência sonoras e vibrações, ronco. Se o estreitamento é ainda maior, temos um bloco mais importante, que vem para impedir a passagem de ar: as apnéias. Se a apnéia se prolonga, a luta para respirar acaba acordando o paciente. A apnéia geralmente termina com um ronco alto, ou um começo. Este despertar permite que os músculos dilatadores da garganta re-abram a garganta e a pessoa respira novamente, mas a pessoa adormece tão rapidamente que eles nem se lembram esses despertares.

Em SOAS, estes ciclos são repetidos continuamente. Durante a apnéia do sono (e hipopnéias, interrupções parciais da respiração) temos uma diminuição na oxigenação do sangue causando má qualidade do sono e o paciente dorme pouco. Em casos graves, os pacientes com AOAS tem um sono muito agitado, não se movendo e suando em bicas, sem motivo aparente. De manhã, eles se queixam de terem dormido, mas não terem descansado.

Algumas pessoas acordam com muito medo durante o curso de apnéia, com falta de ar, mas esse sentimento não dura mais que alguns segundos.

Também é muito comum que, quando apnéias são observadas, o parceiro de cama receiem que o paciente não acorde. Isso não é necessário, porque os pacientes sempre acordam e recuperam o fôlego.

Pacientes com AS tem um sono de muito má qualidade e tendem a ter sonolência diurna excessiva. Em casos graves, a sonolência é tão grande que já houve casos de pessoas que dormem durante as conversas, ao comer, dirigir e até mesmo cercado por máquinas barulhentas e perigosas.

Quais são as causas da AS?

A principal razão que predispõe para este problema é ter uma garganta mais estreita do que o normal. Esta situação causa problemas em engolir ou respirar quando acordado. Existem importantes fatores adicionais: obesidade garganta mais estreita, o que determina  depósitos de gordura no pescoço, garganta apertada, assim como fumar e beber. Existem causas inevitáveis, tais como fatores hereditários,  ou idade (a garganta se torna mais estreita ao longo dos anos).

O álcool relaxa os músculos dilatadores da faringe, de modo que piora o ronco e apnéias. Soníferos, sedativos e anti-histamínicos (usados ??nas doenças alérgicas) têm um efeito similar.

O que causa o ronco?

  • Em crianças, o ronco é geralmente devido a adenóides (adenóides) e amígdalas (amigdalite) de grande porte.
  • Uma mandíbula muito pequena (micrognatia e retrognatismo), faz com que a língua se mova para trás, facilitando a obstrução.
  • Um palato mole ou úvula muito grande na garganta, pode contribuir para o problema.
  • Obstruções do nariz (desvio de septo, etc.) Tremores de frio facilitam o aumento do ronco. Isso explica por que as pessoas roncam mais quando frio.
  • Hipertrofia de cornetos, alergias nasais, as adenóides (adenóides) e tumores nasais também podem limitar a passagem de ar através do nariz e facilitar o ronco.
  • A obesidade é um fator muito importante. O depósito de gordura no pescoço estreita a garganta.

Quais são os sinais?

Sonolência diurna excessiva em uma pessoa durante o dia, a respiração pára durante o sono e termina com um ronco alto ou choques e movimentos por todo o corpo, provavelmente são sintomas de AS.

  Quais poderiam ser as conseqüências da OSA?

  • Predisposição para acidentes de trânsito ou de trabalho devido à sonolência
  • Dificuldade de concentração. Diminuição no desempenho.
  • Tendência para a depressão
  • Tendência a pressão alta
  • Ligeiramente maior risco de angina, ataque cardíaco ou derrame.

O que você pode fazer?

  • Perder peso, especialmente redução de gorduras, doces e álcool.
  • Exercício adequado para a idade. O ideal é que se exercitem regularmente, 20 minutos ou mais pelo menos 2-3 vezes por semana.
  • Não beber qualquer bebida alcoólica dentro de 3 horas antes de deitar.
  • Evite tomar sedativos e anti-histamínicos (alergia pílulas) antes de deitar.
  • Não fumar.
  • Dormir de lado, ou com a cabeceira da cama elevada.

Como você estabelecer o seu diagnóstico médico?

O seu médico irá ouvir o que acontece com especial atenção:

  • Ronco
  • As interrupções na respiração durante o sono (apnéia)
  • Sonolência diurna excessiva

Deve explorar as passagens nasais e trato respiratório superior para verificar a presença de inflamação na cavidade nasal ou de orofaringe, um desvio de septo ou a presença de tumores.

O tipo de sono pode ser avaliado no hospital ou na casa do paciente, usando um equipamento de monitoramento especial. Este dispositivo de registro, registra e analisa o nível de oxigênio no sangue, o movimento ronco, respiração e no peito. Além disso, o médico pode pedir-lhe para registrar as diferentes fases do sono, movimentos de pernas, o nível de dióxido de carbono, eletrocardiograma, e assim por diante. (Suspensão estudos polissonografia, etc).

A sonolência pode ser devido a outras causas, pouco sono (algumas horas de sono). Sonolência excessiva, que se refere a possíveis acidentes, devem ser sempre avaliados pelo seu médico, e, posteriormente, por um especialista em distúrbios do sono.

Previsão

Se você perder peso, é provável que os sintomas desapareçam. Caso contrário, é raro a doença desaparecer espontaneamente.

Como você trata ronco e SAOS?

O melhor tratamento disponível para a SAOS é um aparelho chamado CPAP (Constant Positive Airway Pressure Inglês, pressão positiva constante nas vias aéreas). Este dispositivo proporciona uma leve pressão positiva nas vias aéreas através do nariz durante o sono. Mantendo assim a pressão na garganta acima da pressão atmosférica, mantendo-o permanentemente aberta vai impedir apnéia e ronco. O tratamento é tão eficaz que, depois de 2-3 dias, os pacientes vê o ronco desaparecer, assim como a apnéias e a sonolência diurna excessiva.

Tratamento com CPAP não cura a doença, de modo que o paciente deve fazer um esforço extra e tentar perder peso. Alternativamente, e para casos muito graves, você pode testar os avanços mandibular (um pequeno dispositivo colocado entre os dentes ea mandíbula inferior se move para a frente). Esses dispositivos são especialmente úteis em pessoas com micrognatia (mandíbula pequena), que roncam.

Não há nenhuma droga útil para estes problemas de ronco e apnéia (há um monte de propaganda enganosa).

Uma minoria de pacientes pode se beneficiar da cirurgia. Em crianças, geralmente obtemos resultados muito bons a partir de operações de amígdalas ou adenóides. Alguns anos atrás,operava-se adultos, intervindo no septo nasal ou no palato mole e úvula (UPFP). Este último pode ter complicações graves, como a dor pós-operatória ou incompetência do palato mole (o líquido passa da boca para o nariz ao engolir). Eles tentaram vários outros tipos de cirurgia nesses anos, mas poucos pacientes se beneficiaram das operações.

SAOS é um problema de saúde pública, pois afeta uma grande porcentagem da população. Isto conduziu a investigação ativa sobre esta questão, que faz prever novos avanços no tratamento desta condição no futuro próximo.

Possui uma dúvida concreta sobre Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA)? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA)

Cada vez mais observamos pessoas com problemas relacionados a roncos e Síndrome da apnéia do sono. O diagnóstico precoce e exames específicos são importantes para evitar a progressão da doença. Trabalhamos no diagnóstico do problema e nas soluções, utilizando técnicas modernas de tratamento.
Alexandre Bié Duarte de Carvalho
Alexandre Bié Duarte de Carvalho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Rio de Janeiro

A Apnéia Obstrutiva do Sono é caracterizada pela parada da respiração durante o sono mesmo com o indivíduo inconscitemente tentando respirar. Geralmente ocorre devido à presença de pontos de obstrução na via aérea superior, como hipertrofia de amigdalas e adenóides, palato mole muito "fechado", língua projetada posteriormente, epiglote que não se sustenta e até mesmo colabamento circunferencial de toda a faringe em casos mais avançados. O indivíduo normalmente ronca muito intensamente e costuma ter sintomas diurnos bem marcantes, como impressão de sono não reparador e cansaço constante, memória ruim e sonolência excessiva. Também é um importante fator de risco para doenças cardiovasculares.
Dr. Édio Cavallaro
Dr. Édio Cavallaro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Rio de Janeiro

A Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono (SAHOS) é uma doença que impede o aprofundamento correto das fases do sono devido à dificuldade de respirar corretamente durante o sono. Advém de várias causas, como problemas ortognáticos (queixo protruso ou retraído), Obesidade e a forma neurológica primária (onde o indivíduo não consegue manter as vias aéreas funcionando normalmente por conta de distúrbio neurológico). O tratamento varia bastante e depende de correta anamnese e realização de exames como a polissonografia, podendo incluir perda de peso, uso de dispositívos odontológicos, cirurgias e o uso de aparelhos respiratórios.
Dr. Gabriel Luan Queiroz Alves da Cunha
Dr. Gabriel Luan Queiroz Alves da Cunha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Especialista em Medicina Preventiva, Médico clínico geral

|

Brasília

Se você ronca, uma coisa é certa: você não está sozinho. Estudos indicam que metade da população adulta ronca. Mas o que realmente é o ronco? Ao dormir nosso corpo relaxa, assim como a musculatura da garganta e da língua, que acaba caindo na garganta e fechando a passagem do ar com queda do oxigênio, vital para os órgãos. O ar tentando passar nessa garganta estreita causa uma vibração, que é o ronco. O ronco tende a piorar com o aumento da idade e do peso. O ronco não é inocente, muito menos a apneia. Tratar com um profissional especialista é o indicado pelas associações americanas e européias. O tratamento hoje em dia é moderno, acessível e funciona.
Dr. Franco Chies Martins

Medico do Sono, Pneumologista

|

São Bernardo do Campo

O sintoma de Ronco sinaliza que o organismo apresenta dificuldade em manter o fluxo de ar para os pulmões durante o sono. Causas de ronco e apneia: - Sobrepeso e obesidade - Distúrbios hormonais - Hábitos inadequados relacionados ao sono - Uso de medicações - Uso de bebidas alcoólicas - Transtornos comportamentais/ansiedade/estresse - Anatomia do pescoço (língua, faringe e laringe) flácida - Doenças da laringe e faringe (tumores, lesões ou outros) - Doenças do nariz Consequências: Apneias são pausas na respiração que além de prejudicar a qualidade do sono, são fatores de risco para diversas doenças graves com influencia importante na mortalidade.
Dra. Paula De Oliveira Oppermann
Dra. Paula De Oliveira Oppermann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Porto Alegre

Ver mais

Tem perguntas sobre Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA)?

Nossos especialistas responderam 11 perguntas sobre Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA).

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Os hormônios femininos protegem as mulheres da Apneia do sono por isso os homens roncam mais do que as mulheres. Após a menopausa, não há diferença entre homens e mulheres. As principais causas de apneia do sono são o sobrepeso/obesidade e alterações anatômicas que devem ser avaliadas pelo especialista. Consulte um especialista.

  • 15
  • 6
  • 42
Dra. Lidia Sabaneeff Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Rio de Janeiro

Marcar consulta

O ronco pode ser sinal de que seu marido é portador da Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono. O ronco por si só é indicativo de que existe obstrução ao nível da ´Via Aérea Superior. Deve ser encaminhado ao Otorrinolaringologista para avaliação da via aérea e deve fazer exame de Polissonografia para investigar se é portador da apnéia do sono, que pode ser forma grave e causar graves danos à saúde dele.

  • 54
  • 23
  • 100
Dr. Oscimar Sofia

Cirurgião cranio-maxilo-facial, Otorrino

São Paulo

Boa noite, Existem diversas razões para a presença de apnéia, o índice de massa corpórea e o uso de medicações "para dormir" sem dúvidas desempenham um papel nesse quadro, mas existem varias outras variáveis envolvidas tais como a arquitetura da faringe, obstrução nasal, hábitos de sono e alimentares entre tantos outros. Procure um otorrino para avaliar toda essa parte e chegar a um diagnóstico e tratamento adequados. Espero ter ajudado

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 63
  • 27
  • 32
Dr. Raul Fino Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Santo André

Marcar consulta

Olá querido(a) Paciente. Não use nenhum tipo de tratamento sem indicação médica. O diagnóstico de Apneia do Sono é feito através do exame do sono (Polissonografia) e a graduação da sua apneia é o que vai determinar qual o melhor tratamento para o seu caso. Não existem produtos milagrosos, não se engane com isso! Procure seu Otorrino para mais esclarecimentos. Abraços!

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 56
  • 17
  • 17
Dr. Wande Gonçalves Diniz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Brasília

Marcar consulta

Ver as 11 perguntas sobre Ronco e apnéias obstrutivas do sono (OSA)