Como funciona a recaptacão de serotonina? E depois que eu parar meu tr...

Olá! Alguns antidepressivos funcionam como inibidores da recaptação de serotonina. A recaptação é um mecanismo que o neurônio realiza para retirar o neurotransmissor (no caso, serotonina) da fenda sináptica. Quando a recaptação é inibida, aumenta a quantidade de serotonina disponível para os neurônios. medicamentos como o pondera podem ser muito úteis na redução de sintomas. No entanto, eu sugiro que você procure terapia para obter um tratamento ainda melhor. Atualmente, a terapia cognitivo comportamental é a principal indicação para queixas relativas a ansiedade, pois é uma terapia com estratégias excelentes de controle e manejo de ansiedade, além de ajudar a reconhecer e modificar pensamentos e crenças que levam à ansiedade.
O mais importante em um tratamento com medicamentos antidepressivos é seguir as orientações médicas e jamais interrompê-lo por conta própria.
Boa sorte!

Associar o tratamento psiquiátrico com a psicoterapia cognitiva comportamental geralmente auxilia muito na eficácia dos resultados.

A ansiedade é algo natural e esperado diante de situações novas, de perigo, de preocupação. A medicação é indicada quando essa ansiedade ultrapassa níveis toleráveis e traz prejuízos ao funcionamento diário.A medicação pode ser usada por um período de tempo e depois retirada(com indicação médica), ficar bem sem a medicação depende do seu contexto de vida, da procura por uma terapia que lhe auxilie a lidar melhor com situações estressantes (que todos passam).
Porém o uso da medicação por longo tempo não deve ser visto como algo negativo, já que o tratamento permite melhora na qualidade de vida.Imprescindível é manter seguimento com psiquiatra e psicólogo.
Atenciosamente.

Além do tratamento medicamentoso, é importante a Psicoterapia, para entender seu conflitos interiores, e assim poder lidar de uma forma saudável.

O trabalho Psicoterapêutico auxilia a manter um equilíbrio maior, auxiliando num melhor convívio, familiar, social e profissional.

Tratamento interdisciplinar é fundamental. Se sua mente não é tratada também diante desta situação você não terá tudo quem precisa para aliviar a experiência dolorosa. Observe os aspectos mais importantes da terapia focada no tratamento da dor em psicologasaopaulo.com. .

Primeiramente você tem que consultar seu médico que faz o acompanhamento. Somente ele poderá tirar ou acrescentar a dosagem, pois tem todo um mecanismos cerebral envolvido. Procure um tratamento psicoterápico pois vai ajuda-lo a conduzir e ampliar seu campo de consciência, seja em qualquer abordagem psicológica!
Át.
Monica Araújo!

É importante conversar com seu médico sobre seu questionamento, lembrando que a medicação sofre todo um processo de desmame, onde gradualmente vai sendo reduzida a dosagem...

De todo modo, vale reforçar que a medicação deve vir associada a um processo terapêutico o qual você se identifique com a abordagem usada pelo terapeuta...pense na medicação como um adubo que promove uma neuromodulação e a terapia como uma semente que irá "plantar" um novo comportamento e resignificar diversas questões pessoais que vêem gerando essa ansiedade em você, entende?!

Bom tratamento!

Att,

Roberta Lima

Em certas conexões cerebrais o impulso nervoso depende da liberação de serotonina na fenda sináptica (espaço entre dois neurônios). Como geralmente se libera mais serotonina do que necessário, é para evitar a perda que existem os recaptadores - pequenos "motores moleculares" que pegam de volta parte da serotonina liberada na sinapse (um tipo de reciclagem). Mas o organismo pode viver certas situações - como no caso de estresse crônico ou estado ansioso, em que as supra-renais produzem muito cortisol, e este atrofia partes importantes do cérebro (como o hipocampo), além de reduzir a liberação de serotonina, prejudicando o circuito e causando transtornos do humor. Inibir os recaptadores diminui parte desse prejuízo. Mas tanto a depressão como a ansiedade exigem psicoterapia; a medicação ajuda, mas é apenas paliativo, precisa ser usada como coadjuvante, jamais como único meio de tratamento. Sem terapia - em especial de linha sistêmica, com ênfase em TCC - o problema volta, cedo ou tarde.

Ver as 16 perguntas sobre Síndrome Da Serotonina

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Síndrome Da Serotonina?

Nossos especialistas responderam 16 perguntas sobre Síndrome Da Serotonina.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.