Taquicardia - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Taquicardia

Os especialistas falam sobre a Taquicardia

Ou taquiarritmia, consiste por frequência cardíaca ficar maior que 100 batimentos por minuto e pode ocorrer de forma sustentada, ou intermitente; pode ser fisiológica em situações de estresse, em momentos com febre, ou durante um esforço, mas em caso de sintomas de palpitação, ou cansaço relacionados a frequência elevada é prudente uma avaliação cardiológica para determinar a etiologia da elevação da frequência. Cuide-se!
Dr. Diogo da Luz
Dr. Diogo da Luz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista, Médico clínico geral

|

São Paulo

A taquicardia é definida quando os batimentos cardíacos são superiores a 100 por minuto. A taquicardia pode representar uma arritmia. O principal sintoma é a palpitação, mas pode causar dor no peito, falta de ar, tontura ou desmaio. Um eletrocardiograma é importante para analisar se há uma arritmia por trás dessa condição. Muitas vezes será necessário um holter para melhor esclarecimento. São muitas as causas, que vão desde ansiedade, doenças da tireóide, drogas, embolia pulmonar, infarto até mesmo a insuficiência cardíaca. O tratamento pode exigir medicações ou até mesmo abalação do foco da arritmia.
Dr. Thiago Pouso de Oliveira
Dr. Thiago Pouso de Oliveira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

|

São Paulo

Tem perguntas sobre Taquicardia?

Nossos especialistas responderam 58 perguntas sobre Taquicardia.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A taquicardia pode ser desencadeada por problemas orgânicos ou até mesmo psicológicos. Como você referiu, a taquicardia surge com a posição "em pé", podendo ser uma taquicardia compensatória, como a mudança de posição de sentado ou deitado para posição "em pé", o que habitualmente dura poucos minutos e logo retorna aos valores normais. A exclusão de fatores cardiovasculares, uso de medicamentos e fatores hormonais é fundamental. A ansiedade não deve ser a primeira possibilidade neste caso. Procure seu médico! Espero ter ajudado.

  • 31
  • 16
  • 76
Dr. Walker Leonardo Martins Caixeta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Montes Claros

Marcar consulta

Olá, quanto ao quadro que você relata, a questão não seria a gravidade e sim quanto de incômodo que ele trás a você. Como avaliação inicial o mais adequado seria iniciar uma avaliação clínica e cardiológica para desacatar qualquer hipótese desta natureza. Descartado estas origens, seria interessante marcar uma avaliação com o psiquiatra para um adequado manejo.

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 13
  • 4
  • 7
Dr. Edir Corrêa de Araújo Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Por vezes, a avaliação cardiológica precisa ser aprofundada, porque o eletrocardiograma simples pode não mostrar alterações que sejam menos frequentes - pois só se refere aos minutos durante os quais foi feito. Além disto, o que pessoas leigas chamam de "taquicardia" frequentemente são sensações subjetivas de palpitação no peito, já que taquicardia se refere especificamente a batimentos cardíacos em frequência maior que a normal, o que só pode ser constatado por ausculta do coração ou eletrocardiograma. Talvez seja interessante, antes de procurar um psiquiatra, voltar ao cardiologista, mencionar que as queixas continuam e o que ele sugere - talvez peça mais algum exame.

  • 206
  • 156
  • 141
Ivan Mario Braun Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

A ansiedade pode levar ao aumento da frequência cardíaca de forma natural e esperada sem existir relação com doença cardiológica.

  • 95
  • 32
  • 39
Filipe Rego Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

Natal

Marcar consulta

Ver as 58 perguntas sobre Taquicardia