Tosse - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Tosse

Informação sobre Tosse

O que é tosse?

A tosse é um reflexo causado pela estimulação dos nervos sensoriais nas paredes das vias aéreas, ou seja, laringe, traquéia e brônquios.

Para produzir a tosse deve acontecer vários fenômenos. Primeiro, há uma inspiração breve, e, posteriormente, a laringe (que contém as cordas vocais) fecha-se momentaneamente, os músculos do tórax e abdômen que usamos para respirar se contraem. Isso aumenta a pressão dentro do peito e quando a laringe re-abre, o ar que sai dos pulmões em alta velocidade,  arrasta a poeira, sujeira ou secreções excessivas, tornando as vias aéreas mais limpas.

O reflexo da tosse é um componente fundamental dos mecanismos de defesa do organismo. Normalmente, os pulmões e vias aéreas inferiores são estéreis, mas se chegar a eles qualquer tipo de sujeira ou germes, pode causar uma infecção dos brônquios (bronquite) ou o próprio pulmão (pneumonia).

Para a tosse ser eficaz, deve ser precedida de uma respiração profunda. Portanto, pacientes com fraqueza muscular, falta de coordenação no fechamento e reabertura das vias aéreas ou que tenham obstrução ao fluxo aéreo (como bronquite crônica e enfisema) tem uma tosse pobre e têm um maior risco de infecções e pneumonia.

O que causa a tosse?

Tosse indica a irritação ou a presença de elementos estranhos nas vias aéreas. A causa pode ser a inalação de ar com partículas de poeira, ou qualquer outro alimento se extraviou (asfixia). Também pode indicar um excesso de muco ou por infecção ou outra doença dos brônquios ou pulmões. Algumas causas comuns de tosse são:

  • O cigarro, que muitas vezes provoca tosse e bronquite crônica.
  • O resfriado comum é uma causa freqüente de tosse aguda, mas geralmente se resolve em menos de três semanas.
  • A passagem do ácido do estômago para a garganta (DRGE) e do trato respiratório.
  • Asma brônquica.
  • A aspiração de objetos ou de corpos estranhos nos brônquios através da boca.
  • Outras doenças mais graves, como pneumonia, insuficiência cardíaca ou embolia pulmonar (coágulo sanguíneo que bloqueia os vasos sanguíneos nos pulmões).
  • Alguns medicamentos chamados inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECA), que são utilizados no tratamento da hipertensão e doenças cardíacas.

Como você diagnostica a causa da tosse crônica?

Quando um paciente tem uma tosse crônica, é necessário realizar testes para determinar a sua causa.

  • Depois de fazer um exame de todos os sintomas e reconhecimento pelo médico, faz=se um raio-x para garantir que não haja doenças graves, como câncer de pulmão ou tuberculose.
  • Também é aconselhável exame de escarro para bactérias da tuberculose, ou células de câncer de pulmão.
  • Exames de sangue geralmente são de pouca ajuda nestes casos.
  • Se você suspeitar, faça um teste cutâneo de alergia. Em alguns casos, os testes foram solicitadas para visualizar o estado do coração, tais como ECG ou pelo ecocardiograma.
  • Em casos difíceis, pode ser necessário outros exames, como radiografia do seio, broncoscopia e tomografia computadorizada ou no peito.
  • Se você suspeitar que há a asma pode ser um desafio com metacolina inalada, e quando você acha que tem uma relação com o refluxo ácido do estômago, é medida com uma sonda de pHmetria esofágica. Esses testes só podem ser realizados em centros especializados.

Quando e como tratar a tosse?

Tosse, como a febre é um sintoma, não uma doença em si. Portanto, o primeiro objetivo é diagnosticar e tratar a causa subjacente da tosse.

Primeiro você deve saber que  precisa parar de fumar. Isso faz com que a tosse diminua ou desapareça dentro de quatro semanas em 94% dos pacientes. Se a causa da tosse é um inibidor da ECA, a mudança para um tratamento alternativo vai aliviar a tosse em menos de um mês.

Infecções dos brônquios (bronquite) podem ser devido a bactérias e vírus, mas a causa mais comum em crianças são as infecções virais. Antibióticos só são eficazes em infecções causadas por bactérias.

Uma causa relativamente comum de tosse é gotejamento pós-nasal (secreção de muco ou cair do nariz, atrás da garganta). Nestes casos, você pode usar um anti-histamínico na forma de comprimidos ou spray nasal baseado variedade de anti-histamínicos, corticosteróides ou anticolinérgicos. No entanto, inaladores nasais adrenérgicos compostos, como a efedrina deve ser utilizado apenas por períodos curtos, pois eles podem danificar os vasos sanguíneos do nariz e causar gotejamento nasal permanente. O seu médico irá prescrever medicamentos para uso.

Se a tosse é persistente e não há desconforto em torno do nariz, considere a possibilidade de que a causa é a sinusite, que pode ser confirmado pela radiografia. Neste caso, você pode necessitar de tratamento com antibióticos e gotas de descongestionante.

A asma pode ocorrer somente com a tosse, muitas vezes pior durante a noite, impedindo o sono. Tratamento convencional com um inalador de anti-inflamatórios preventivos é geralmente eficaz. Paradoxalmente, alguns aerossóis podem causar a tosse, caso em que é necessário usar um espaçador para administração, inalador ou uma base de pó seco. Corticóides inalatórios costumam levar várias semanas para obter resultados.

Refluxo gastroesofágico requer tratamento intensivo ao longo de muitos meses e, às vezes apenas resultados parciais são obtidos. Pode ser necessário reduzir a produção de ácido de medicamentos anti-úlcera, como os inibidores da bomba de protões, e uso de drogas pró-cinéticos, como metoclopramida ou cisaprida, para facilitar o esvaziamento gástrico. Além disso, você deve parar de tomar certos medicamentos que facilitam o relaxamento do esfíncter e refluxo ácido gastroesofágico. Apnéia obstrutiva do sono (ronco grandes) também piorar o refluxo e deve ser corrigido.

Hoje, ele tem muito reduzida a incidência de tosse convulsa, graças à vacina. No entanto, quando essa infecção é diagnosticada, a administração de um antibiótico macrolídeo reduzir a severidade da doença na primeira semana de tratamento.

O verdadeiro teste de saber se um determinado fator é responsável pela tosse crônica, ocorre quando o tratamento prescrito para uma causa específica pode eliminar a tosse. No entanto, muitas vezes há mais de uma causa e, em casos tais, se é apenas um fator pode não ser possível para aliviar os sintomas completamente. Portanto, o tratamento deve ser iniciado em um caso particular e avaliados os resultados. Se você receber uma parcial, mas incompleta, eles vão tentar outros tratamentos. Em última análise, a grande maioria dos casos de tosse pode ser aliviada com este método.

No entanto, alguns pacientes, como certos casos de câncer de pulmão ou fibrose pulmonar, a falta de tratamento eficaz. Podem ser justificado o uso de sedativos da tosse potente.

Pelo contrário, é também um problema se uma pessoa precisa para tosse e incapaz de fazê-lo. Isto é o que acontece quando a tosse é dolorosa (devido a uma costela quebrada, por exemplo). Pacientes tentam evitar tossir, o que impede uma limpeza eficaz das vias respiratórias e pode causar uma infecção pulmonar ou pneumonia. Nesses casos, os medicamentos para aliviar a dor são úteis para permitir que uma tosse eficaz.

Quão úteis são os medicamentos para tosse?

Quando a tosse é particularmente irritante  medicamentos podem ser usados ??na forma de comprimidos ou xarope. Muitos destes são vendidos sem receita médica e são geralmente eficaz. Seu uso também se justifica quando há razões especiais para se suspeitar de uma doença grave e não vale o teste de diagnóstico complicado.

No entanto, é importante enfatizar que os pacientes só devem medicar com remédio para tosse por um período curto de tempo. Se a tosse persistir, você deve ir ao médico para investigar a causa e estabelecer um tratamento específico.

O que fazer quando uma criança tem tosse?

Crianças maiores e adultos  muitas vezes desconhecem se a causa da sua tosse é a aspiração de um corpo estranho, inalação de poeira ou fumaça, ou se os sintomas de uma infecção dos brônquios. O interrogatório e reconhecimento pelo médico freqüentemente revelam dados indicando a causa específica. No entanto, quando a tosse ocorre em uma criança pequena pode ser difícil para os pais saberem se a tosse é o sinal de uma doença, ou se um corpo estranho nas vias aéreas.

  • Se a criança também tem febre ou tem um resfriado, tosse, é provavelmente um sinal de infecção.
  • Se não houver problemas, você pode esperar.
  • Se a tosse persistir por mais de dois dias você deve consultar um pediatra.
  • Se você tiver dificuldade em respirar, tem uma cor anormal ou desmaia deveria ir para a emergência.
  • Quando a tosse vem de repente e é muito forte, é provável que a criança tenha engolido um objeto que está causando isso. Nesse caso, a vida da criança pode estar em perigo porque podem sufocá-se nada for feito imediatamente. Você pode tentar resolver o problema, segurando o bebê pelas pernas com a cabeça para baixo e dar tapinhas nas costas dele. Se isto falhar, deve ser ir imediatamente para um pronto-socorro.

Possui uma dúvida concreta sobre Tosse? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Tosse

Tosse é um dos sintomas mais comuns no nosso dia a dia, podendo indicar a presença de um grande número de doenças. Boa parte das causas estão no sistema respiratório, mas doenças em outros locais também podem provocar tosse. Evite se "auto-medicar". A avaliação cuidadosa do paciente que está apresentando tosse, por um pneumologista, é passo fundamental para que se possa identificar o diagnóstico correto e assim, indicar o melhor e mais eficaz tratamento.
Dr. Tiago de Araujo Guerra Grangeia
Dr. Tiago de Araujo Guerra Grangeia Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Médico clínico geral, Pneumologista

|

Campinas

A tosse é um mecanismo de defesa do organismo, com a função de eliminar materiais inalados e retirar o excesso de muco do trato respiratório. É o sintoma respiratório mais comum e recorrente. Sempre devemos tratar a causa da tosse, e não o sintoma, por isso é importante uma avaliação com um especialista em pneumologia para identificar a causa e iniciar um tratamento corretamente.
Flavia Matos Salame
Flavia Matos Salame Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pneumologista

|

Manaus

A tosse é fundamental para a proteção da árvore brônquica, impedindo a entrada de substancias e corpos estranhos, além de remover secreções. É considerada tosse aguda quando cessa em um período de até 3 semanas. Em crianças é causada principalmente devido a infecções de vias aéreas superiores, como resfriados, gripes, amigdalites e otites. Já a tosse cronica pode ser causada por asma, rinite alérgica, refluxo gastroesofágico, corpo estranho tumores de mediastino, alterações congênitas com estreitamento de vias aéreas, entre outras. É importante procurar o pneumologista pediátrico para melhor avaliação, principalmente se a tosse passar de 3 semanas.
Dra. Juliana Palis Horta da Silva
Dra. Juliana Palis Horta da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra, Pneumologista

|

Brasília

Toda doença tem sua causa. A tosse por sua vez apresenta inúmeras causas. Seja após uma pneumonia ou resfriado, ficar tossindo além de incômodo, pode ser um sinal de que algo está errado. Aliando a experiência do especialista e exames atuais, chegaremos na causa da tosse e no tratamento adequado individualizado.
Dr. Franco Chies Martins

Medico do Sono, Pneumologista

|

São Bernardo do Campo

Qual o melhor medicamento para tosse? Esta é uma pergunta que escuto todos os dias no consultório. Existem várias causas de tosse e, infelizmente, não existe um único medicamento que trate todas elas. Por isso importante ser avaliado por um especialista. Ele irá identificar a causa da tosse e prescrever o medicamento mais indicado para você: pode ser um xarope, um comprimido, uma medicação para aplicar no nariz ou para uso inalatório.
João Queiroga
João Queiroga Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pneumologista

|

Recife

Ver mais

Tem perguntas sobre Tosse?

Nossos especialistas responderam 93 perguntas sobre Tosse.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Há vários motivos para tosse. Como é um ex tabagista precisa descartar tumores com o oncologista. Algumas pessoas tem refluxo gastro esofágico e descobrem através de cintilografia esofágica. Um exame bem comum em Pediatria é o PPF, precisa descartar verminose pois a Sindrome de Loeffler também causa tosse já que a lombriga tem ciclo de vida pulmonar.

  • 39
  • 13
  • 31
Dra. Patrícia Satiko Litério Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra

São Paulo

Marcar consulta

Olá! A tosse pode ter inúmeras causas, desde efeito colateral a antihipertensivo da classe dos IECA, refluxo gastroesofagico, gotejamento pós nasal, até um quadro pulmonar, infeccioso como tuberculose, mas nesse caso vem associada com outros sintomas... Vale a pena consultar um pneumologista para melhor esclarecimento.

  • 7
  • 2
  • 11
Dra. Vangie Dias Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Médica clínica geral , Pneumologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Quem tem asma com sintomas persistentes deve usar tratamento inalado de manutenção. No caso de atletas a recomendação é a mesma. Contudo só após consulta médica é possível indicar o melhor dispositivo e dosagem para cada paciente.

  • 9
  • 2
  • 1
Dr. Marcelo José Tuleski Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pneumologista

Curitiba

A tosse é o sintoma mais frequente na consulta do pneumologista. Aulas de tosse em congresso são sempre lotadas. Oitenta por cento das tosses não infecciosas são secundárias a hiperreatividade brônquica, refluxo e gotejamento nasal posterior. Para os 20% restantes, há uma fila enorme de causas. Às vezes retornar no pneumologista para que essas causas menos comuns comecem a ser investigadas pode ser um caminho. Não está fácil descobrir, você concorda? Já esteve em diferentes especialistas e o seu sintoma persiste. Essa é a hora em que a parceria entre você e seu médico precisa crescer.

  • 94
  • 34
  • 330
Dra. Christina Pinho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pneumologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 93 perguntas sobre Tosse