Perguntas sobre Transexualidade

Tem perguntas sobre Transexualidade?

Nossos especialistas responderam 46 perguntas sobre Transexualidade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Transexualidade

46Perguntas

232Respostas

213Especialistas de acordo

225Pacientes agradecidos

Há algumas controvérsias. Acredito que ele possa não atendê-lo pelas dificuldades dele frente a questão transgênero ou a inabilidade profissional dele de tratar dde como tratar essas questões hormonais. Levando isso em consideração, ele pode não atender, porém recomenda-se que ele o encaminhe para um profissional que saiba tratar. Caso precise de ajuda em algum aspecto, entre em contato comigo! Espero que tenha ajudado a esclarecer essa dúvida! Abraço e boa sorte :D

  • 169
  • 104
  • 128
Ana Paula Gonçalves Donate Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Ver as 11 respostas

A terapia é a melhor ferramenta para trabalhar questões de insatisfação com corpo, afastamento social e também com as questões de gênero. Já conversou com seu(ua) Psicólogo(a) sobre não estar vendo evolução na terapia? Caso não procure conversar com ela. Caso já tenha falado e não tenha surgido efeito no processo terapêutico entre vocês, sugiro que busque um novo profissional. Para um processo Psicólogico eficaz é preciso uma parceria entre profissional e paciente para que juntos possamos trabalhar e alcançar os resultados esperados para a vida do paciente. Espero ter ajudado, conte comigo.

  • 41
  • 44
  • 32
Rodrigo Vogas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 10 respostas

Bom dia! Esse é um assunto muito delicado e que deve ter um acompanhamento com um psicanalista. Pois a transexualidade é composta por alterações físicas no corpo e algumas dessas alterações são de caráter irreversíveis. Te oriento um acompanhamento psi para você saber se esse é seu desejo ou não. Pois você pode ter o desejo de ser trans ou não.

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 9
  • 6
  • 10
Pâmela Mizurini da Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Rio de Janeiro

Ver as 10 respostas

Primeiro, recomendo você se informar para não ficar grudada naquela linguagem de "transtorno," "sintomas," e "terapia." Esta linguagem vem do ambiente médico, embora a sua vida tem nada de médico. Você cresceu com experiências femininas apesar de ter nascido com corpo de homem. Ponto. Não tem coisa alguma que podesse se chamar de "transtorno." Se quiser, pode chamar de "desordem," mas não é muito melhor. Significa que você não está na ordem, onde "ordem" significa a maioria estatística. Nada mais. Só explica porquê os outros tem um problema com isto, pois é incomum. Se você tem um problema, deve ser só por causa do problema dos outros. Chamar este problema de *sintomas" faz de conta dele ser seu. Para ou outros se livrarem dele. Os dois anos são para você não se arrepender depois. Querem que você pense muito (como se não tivesse já pensado a vida toda). É para ninguém se sentir culpado por ter te ajudado. Então não é para detectar "sintomas." Por isso, não pode ser acelerado.

  • 224
  • 170
  • 240
Dirk Albrecht Dieter Belau

Psicanalista, Psicólogo

São Paulo

Ver as 9 respostas

Consulte seu/sua endocrinologista para que possam juntos/as fazer os exames necessários e partir daí, tomar as devidas ponderações visando o equilíbrio hormonal. Certamente este é o/a profissional ideal para solucionar sua questão.

  • 175
  • 227
  • 163
Thiago de Sousa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 9 respostas

Qualquer substância diferente no seu corpo pode levar a alterações. Mas acredito que o mais importante seria você falar sobre essa transformação, na forma de simbolizar e colocar em palavras a mudança que está acontecendo e o que significa pra você, isso te ajudará a identificar o que está acontecendo quanto ao que nomeia de depressão. Um psicanalista pode te ajudar.

  • 32
  • 35
  • 14
Mayara Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Curitiba

Marcar consulta

Ver as 8 respostas

Transexualismo, é identificado como distúrbio de identidade sexual (disforia de gênero), caracteriza-se no indivíduo pensamentos direcionados em pertencer ao sexo oposto. Conforme a complexidade dos procedimentos necessários e caracterizar o diagnóstico, o indivíduo deve contar com equipe multidisciplinar especialista. Portanto é recomendado tratamento clínico de 2 anos, que antecede procedimento cirúrgico. O tratamento clínico compreende, atendimento psicoterapêutico e prescrição de medicação para a correta hormonização, para adequação do gênero. O correto diagnóstico é essencial, antes de qualquer procedimento cirúrgico já que traz modificações irreversíveis. Espero ter esclarecido sua dúvida, estimo que encontre profissionais capacitados para ajudar-lo(a) no seu tratamento!

  • 67
  • 53
  • 91
Tatiane Paula Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 8 respostas

Olá.Sugiro que procure a ajuda de um psicólogo. Este profissional poderá auxilia-lo a melhor compreender o que você chama de "transtorno de gênero". Poderá contribuir para que você se perceba e passe a se aceitar como verdadeiramente é. A partir daí muito do desconforto se elimina, tornando mais fácil a convivência com seus pares. Tente e seja feliz.

  • 171
  • 222
  • 168
Augusto Amaral Dutra Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 8 respostas

É possível sim, mas a primeira atitude a tomar seria você procurar um especialista, pois a automedicação pode gerar problemas graves a sua saúde.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 23
  • 8
  • 6
Sueli Cabral Midlej Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Salvador

Marcar consulta

Ver as 8 respostas

Acho que o primeiro passo é procurar ajuda psicológica especializada para você... não para que você faça seus pais aceitarem sua transição, mas para que você aprenda a lidar melhor com todos os conflitos e desafios que aparecem em casos como o seu. Procure saber se existe psicóloga disponível onde você mora. Se sentir-se seguro, procure a orientadora da escola para que ela te ajude a conseguir terapia. Quanto aos seus pais permitirem ou não sua transição, acredito que seja necessário um acompanhamento psicológico para toda a família, ou seja, para você e seus pais, para que não se afastem afetivamente por causa discordância quanto a este assunto. Espero ter ajudado.

  • 54
  • 73
  • 62
Dra. Juliana Cristina Paim Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Brasília

Ver as 7 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: