Faz mais de uma semana que comecei a pensar que a vida esta passando...

Superficialmente esses sintomas podem ser tanto de Transtorno de Ansiedade Generalizada, de Depressão, ou de dificuldades temporárias com a adaptação a novos problemas de vida.

Procure inicialmente um psicólogo para fazer uma avaliação e receber um adequado diagnóstico. Se ele achar necessário, te encaminhará também para uma avaliação psiquiátrica.

Atenciosamente.

Quando nos deparamos com a questão da morte, comum a todos nós, tudo o que vivemos pode esvaziar-se de sentido, como você descreveu.

Há, no entanto, a possibilidade de poder rever muitas coisas em sua vida, revisitando pontos importantes desta e, quem sabe, criando novos sentidos para a sua história.

Assim, este momento pelo qual está passando, apesar do sofrimento que ele carrega, pode ser muito rico se conseguir aproveitá-lo a seu favor.

Você poderia se beneficiar muito com o trabalho de um bom profissional de psicologia ou psicanálise, que a ajudaria a encontrar novas palavras para tudo o que está sentindo.

As angústias que você descreveu, relacionadas à finitude da vida, são parte de nossa condição humana e é comum que em algum momento da vida pensemos nessas questões. Contudo, o fato de você estar tendo esses pensamentos e sentimentos que a incomodam deve ser visto, para além de sua naturalidade, enquanto sinal de alerta para alguma questão (ou várias) da sua vida que precisa(m) de ser melhor atendida(s)/elaborada(s). Procure um psicólogo para que você possa ter auxílio no processo de melhor compreensão e resolução do que está lhe ocorrendo. Um abraço.

Olá pensar na finitude gera ansiedade a qualquer um, contudo é preciso notar se isso tem ocorrido de forma intensa e persistente.
Vale ressaltar que a sensação de perda de prazer e pensamento pessimistas são sintomas relativos à depressão, contudo é muito escasso seu relato aqui para afirmarmos qualquer coisa. É de grande importância que procure um médico psiquiatra e/ou psicólogo que lhe ajudarão a identificar e compreender o que está acontecendo contigo, para, que desta forma, consiga retomar o controle de sua vida.

Bom dia!
Concordo com as colocações de vários colegas, mas como Psicanalista não gosto muito de rótulos.
Por isso, é imprescindível que você procure um psicólogo para ser ouvido, pois esta escuta, SUA, das suas questões e de todo percurso desta construção de sintomas que hoje você exterioriza serão cruciais para qualquer diagnóstico.
Atenciosamente,
Kelly

Uma semana de sintomas é pouco tempo para se fechar um diagnóstico. O mais adequado é que procure um psicólogo para avaliar melhor sua situação. Se não puder fazê-lo, procure maneiras de afastar-se mentalmente dessas preocupações. Teste alguns caminhos e veja o que funciona melhor para você. Algumas pessoas encontram alívio em distrações mentais, outras em focalizar a atenção no momento presente: prestar atenção na própria respiração, nos estímulos ambientais, no próprio corpo. É possível encontrar vários vídeos de relaxamento no YouTube. Outra coisa que você pode fazer é avaliar se, os eventuais problemas de saúde que você tenha, indicam que possa ter uma complicação tão grande que conduza a morte. Provavelmente você não encontrará nenhuma base lógica para a sua preocupação. A partir dai tente encontrar interpretações alternativas para o momento em que está vivendo. Boa sorte.

A ansiedade pode ser patológica ou adaptativa. A ansiedade nos impulsiona a agir, no entanto quando a prejuízo funcional correlacionado com avaliações prévias do futuro, negativismo de produtividade, medo de separação, etc. O prejuízo social e ocupacional resulta de preocupação excessiva e uma variedade de sintomas somáticos (perda de apetite, insônia, dor de cabeça, sonolência, etc). Fico à disposição. Atenciosamente, Aline M.S. De Coster.

Olá. Pensar sobre o fechamento do ciclo da vida angústia todos nós por desconhecermos materiais dessa finitude e como se dará. O excesso desses pensamentos pode compor um quadro patológico. Você relata alguns sintomas associados a esses pensamentos. É importante procurar ajuda nesses estágios iniciais. Uma análise norteará conceitos que podem ter sido captados desordenadamente. Trará mais equilíbrio as esferas psicológicas e harmonia a vida.Uma vida analisada produz bem-estar. Estamos a disposição. Abraços

Você não deverá deixar a ansiedade tomar conta de você, este è o momento exato para procurar ajuda para minimizar seu sofrimento. Uma psicoterapia lhe ahaha a conduzir suas angústias.
Abraços

Você precisa rever suas crenças sobre a vida e sobre você. Faça PSICOTERAPIA. O excesso de ansiedade e muito destrutivo. Gera sofrimento e até doenças físicas graves.

Olá!
Pode ser um transtorno de ansiedade, mas para um melhor diagnóstico é importante que você procure um psicólogo para um melhor levantamento de dados e possível diagnótico.

À disposição

Existem momentos na vida que parece que tudo está contra nós. Nesses momentos, as cores são escuras e nossa percepção do mundo é sombria e sem sentido. Mudar essa percepção interior nos faz ver além das aparências e nos renova as esperanças. Um processo psicoterápico poderá abrir seus espaços internos e auxiliar no seu despertar. Comece acreditando e procure um profissional especializado.

Muitas vezes as angustias surgem para destacar algo na vida que precisa ser transformado. Possivelmente você está se deparando com questões existenciais, sobre o sentido da vida, as ações e atitudes que vem tomando no decorrer dos anos, as conquistas e desejos. No geral, essas crises acontecem na faixa dos 30 a 40 anos, mas você não mencionou sua idade. Seria interessante fazer um trabalho de análise, pois o psicólogo irá aprofundar essas temáticas existenciais e ajudá-lo a identificar o que está sentindo, bem como auxiliar a traçar um novo projeto de vida, baseado no autoconhecimento, em quem você é, o que vem conquistando em sua vida e seus sonhos futuros. Dra. Nara Helena Lopes, Espaço Anima Psique, Psicologia e Coaching

Ver as 114 perguntas sobre Transtorno da Ansiedade

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Transtorno da Ansiedade?

Nossos especialistas responderam 114 perguntas sobre Transtorno da Ansiedade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.