Tomo a Sertralina há 1 mês (50 mg) pela manhã e à noite para dormir eu...

O sono não reparador, com despertar precoce, pode representar um sintoma da depressão por si só. De tal forma que tende a melhorar com a manutenção do tratamento adequado, que deverá ser conduzido e ajustado por seu psiquiatra assistente. Além disso, o zolpidem possui meia vida curta e sua ação sobre o sono gira em torno de 4 horas. Sendo assim, ao final do sono, é de se esperar que a medicação tenha perdido efeito. Uma alternativa, que poderia ajudar nesse início de tratamento, seria a substituição por indutor do sono com maior duração, ou de liberação prolongada, como o próprio zolpidem em apresentação "CR". Converse com seu psiquiatra. Att.

A dificuldade do sono reparador precisa ser revisado pelo seu psiquiatra, mas provavelmente a psicoterapia será fundamental para a restauração deste sono.

Todo tratamento medicamentoso trás benefícios e malefícios ao organismo que interage com ele. Para uma mudança na dosagem procure seu psiquiatra. Se possível se implique em uma terapia psicanalítica. A abordagem trabalha o viés do sintoma de forma apropriada. Um sono não reparador trás outros danos ao corpo de uma forma geral. Em um processo analítico é possível construir pontes que liguem o inconsciente ao material consciente te possibilitando conhecer mais intimamente a base sintomática e quem sabe uma redefinição dessa causa e uma melhor qualidade de sono e de vida. Abraços. Katiana Santiago

É importante chegar e poder descartar as questões orgânicas, efeitos colaterais dos remédios com seu médico. Em relação as questões do sono psicológicas- cognitivas-
comportamentais também é importante avaliar questões simples e comportamentais, além das emocionais, mas que as vezes interferem na qualidade do sono. Realizar uma higiene do sono pode agregar com seu tratamento medicamentoso, melhorando o padrão vigília- sono, auxiliando para iniciar ou manter o sono. A higiene do sono é composta por algumas sugestões que abrange práticas, fatores ambientais e outras condições relacionadas ao sono que ajudam a dormir melhor, assim como controlar e evitar a insonia, colaborando com o tratamento medicamentoso.

Olá! O seu sono está sendo induzido por medicação, logo, quando o efeito passa, você está no seu estado natural e imersa num momento de forte produção do inconsciente, que é quando sonhamos. O sono confuso deve ser como estar meio dormindo, mas o seu consciente resistindo, tentando te manter acordada. Pode ser que você seja uma pessoa controladora e esteja tentando manter o controle (o estado desacordado não deixa de ser uma baixa na guarda, uma entrega ao desconhecido) ou pode existir um material inconsciente que você reluta em entrar em contato nos seus sonhos. Entendo você estar fazendo esse tratamento psiquiátrico por conta da depressão e ansiedade, cada um sabe seus limites e as vezes esses remédios podem te dar a ajuda que é preciso para começar a levantar, mas é preciso tratar o que há de mais profundo por trás disso. Não deixe de buscar também ajuda psicológica / psicanalítica.

Ola! Tente ajustar com seu médico a dosagem do medicamento. A importância da psicoterapia é de um estilo de vida saudável como: atividade física, alimentos funcionais, ambientes com diminuição de agentes estressores podem trazer toda a diferença! Abraço

O melhor é conversar com seu médico e não alterar sua medicação sem consultá-lo. O Zolpidem é um remédio hipnótico, ele faz você pegar no sono, porém, caso acorde no meio da noite, ele não tem a propriedade de te fazer voltar a dormir.

Existem diversos nomes comerciais: Stillnox, Patz, etc. 5 mg pode ser uma dosagem baixa para você e indicada para o início do tratamento. A dosagem mais comum é de 10 mg, especialmente se for o Stillnox. Consulte seu psiquiatra e revejam o plano de tratamento, ele saberá ajustar as doses para melhorar seu sono.

Espero ter ajudado. Um abraço!

Ver as 127 perguntas sobre Transtorno da Ansiedade

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Transtorno da Ansiedade?

Nossos especialistas responderam 127 perguntas sobre Transtorno da Ansiedade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.