Transtorno da personalidade borderline - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Transtorno da personalidade borderline

Informação sobre Transtorno da personalidade borderline

O Transtorno da personalidade Borderline ( Limítrofe) faz parte dos transtornos de personalidade.
Tem como caracteristicas na maioria dos casos um padrões de relacionamentos intensos, confusos e desorganizados.
São muito comuns as variações de humor.
O comportamento impulsivo geralmente é auto-destrutivo e dificuldades com a auto-imagem costumam a ser frequentes.

Possui uma dúvida concreta sobre Transtorno da personalidade borderline? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Transtorno da personalidade borderline

Este diagnóstico prevalece em jovens com sintomas depressivos e importante dificuldade no processo de estabelecer vínculos afetivos. Trata-se de um estado em geral transitório, na vida de uma pessoa, já que estudos de seguimento indicam melhora espontânea dos sintomas em até 88% dos casos , após dez anos. Entretanto, é um estado grave, com grave sofrimento mental e risco de suicídio.A adolescência é a fase psicológica final de construção de uma identidade e de dar provas da capacidade de ocupar um lugar valorizado na sociedade, e isto se torna problemático para estes jovens. Portanto, é imprescindível que o tratamento não seja apenas medicamentoso, mas também psicoterápico.
Dra. Sheila Hauck Barbosa

Psiquiatra

|

Santo André

Em 20 anos de prática psiquiátrica, observo que muitos dos pacientes "rotulados" como Borderline são (ao contrário do que era propagado) Bipolares. Sem o diagnóstico correto receberam tratamento inadequado, o que cronifica e agrava o quadro clínico. Todos os dias deparo-me em meu consultório com pacientes que apenas pioram com antidepressivos, mas continuam a fazer uso dos mesmos, prescritos pelos seus médicos. Eis meu desafio permanente: combater os preconceitos existentes com relação aos transtornos mentais, lutando para que todos se beneficiem das melhores alternativas existentes, evitando o sofrimento inerente ao sofrimento psíquico.
Dra. Andrea Della Favera
Dra. Andrea Della Favera Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São Paulo

São pessoas conhecidas por comportamentos impulsivos e às vezes agressivos. O borderline tem dificuldades vindas de uma infância desorganizada mentalmente, assim como a inconstância no apego com os pais, este visto como segurança e em outros momentos como ameaçador e medo. Na maioria dos casos de borderline os pais eram punitivos, tiveram alguma experiência traumática ou ouve erro de processamento de pensamento. Estes traumas desencadeiam uma vida cheia de esforços para evitar o abandono seja real ou imaginário. A impulsividade é um dos grandes alertas, pois podem desencadear vícios e até comportamentos perigosos, as perturbações de identidade e de sentimentos.
Cleunice Paez Borges

Psicóloga

|

São Paulo

O transtorno da personalidade borderline (TPB) é caracterizado por perturbações na identidade, no afeto e no controle de impulsos. Pessoas com TPB parecem não ter um senso de identidade forte. Elas não conseguem tolerar estar sozinhas e têm um medo intenso do abandono. O humor encontra-se instável, com episódios de depressão, raiva, ansiedade, irritabilidade ou combinação desses estados que podem durar horas ou alguns dias.
Marcela Zilio Jannke
Marcela Zilio Jannke Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Pelotas

A Síndrome de Borderline, é caracterizada pelas mudanças súbitas de humor, medo de ser abandonado pelos amigos e comportamentos impulsivos, como gastar dinheiro descontroladamente ou comer compulsivamente, por exemplo. Pessoas com Síndrome de Borderline têm momentos em que estão estáveis, alternando com surtos psicóticos, manifestando comportamentos descontrolados. Esses sintomas começam a se manifestar na adolescência e se tornam mais frequentes no início da vida adulta, podendo ser confundida com esquizofrenia ou doença bipolar, mas a duração e intensidade das emoções é diferente.procure um profissional da saúde mental (PSICÓLOGO OU PSIQUIATRA) P/ realizar um diagnóstico preciso.
Vanderlúcia Macario
Vanderlúcia Macario Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

Florianópolis

Ver mais

Tem perguntas sobre Transtorno da personalidade borderline?

Nossos especialistas responderam 98 perguntas sobre Transtorno da personalidade borderline.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá! Seria importante que você procurasse ambos os profissionais para ajudá-lo com esse processo diagnóstico. O tratamento dos transtornos psiquiátricos são potencializados com o processo psicoterapêutico. Fico a sua disposição, caso precise de mais informações.

  • 213
  • 119
  • 129
Fábio Luiz Socreppa da Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psicopedagogo

Santo André

Marcar consulta

Bem mais que um tipo de psicoterapia A, B ou C, me parece de extrema importância que você encontre um terapeuta que te passe segurança o suficiente para um trabalho que não será curto. Pelo seu breve relato, esse trabalho terapêutico deverá também ser acompanhado por um médico psiquiatra que atuará para estabilizar suas oscilações de humor. É preciso formar uma parceria sólida com os profissionais que te acompanharão ao longo deste processo, pois em muitos momentos e pelas mais diversas justificativas, o trabalho te parecerá lento e difícil, quiçá mesmo ineficaz. É preciso insistir e ultrapassar os momentos que te forem adversos. Não há razões para continuar adiando o início de um tratamento. Coragem.

  • 6
  • 13
  • 6
Dr. Thiago Vaitsman Bastos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Brasília

Marcar consulta

Caso realmente difícil para você, e frequente em nossos consultórios. O que costumo indicar muitas vezes é que o familiar (no caso você) procure um auxílio psicoterápico, para que não se desespere com a situação e, quando for necessário, conseguir conversar da maneira mais efetiva com a sua filha. Vai demandar muita paciência e sabedoria da sua parte e dos demais familiares que lidam com ela. Procure apoiá-la quando for preciso e evitar julgamentos precipitados e confrontos desnecessários. Espero que fique tudo bem! Abraços.

  • 77
  • 70
  • 83
Dr. Lucas Campos Farnese Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Contagem

Marcar consulta

Teoricamente, sim. Tudo vai depender do modo de apresentação da doença (como tem sido e como está o quadro clínico). O Perito avaliará o quadro global da pessoa. Somente o Diagnóstico de Transtorno da Personalidade Borderline (Transtorno de Personalidade com Instabilidade Emocional - CID F60.3) não é garantia de que o indivíduo poderá se aposentar por invalidez.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 92
  • 43
  • 50
Dr. Eduardo Adnet Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 98 perguntas sobre Transtorno da personalidade borderline