Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva

Informação sobre Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva

O que é?

O transtorno da personalidade obsessivo-compulsiva ou anancástica é um transtorno caracterizado pela exacerbada busca pelo perfeccionismo, sentimento constante de dúvida, verificações imotivadas, preocupação com pequenos detalhes, obstinação, prudência e rigidez excessiva. Esse tipo de comportamento é desenvolvido na infância e segue até a vida adulta.

Qual é a causa?

A medicina não sabe qual é o fator causador desse transtorno. Ele é atribuído a fatores ambientais e biológicos.

Quais os sintomas?

As pessoas tornam-se escravas na perseguição de metas impossíveis de serem alcançadas. Desenvolvem obsessão por limpeza, pela a arrumação de objetos e são extremamente organizadas em seus deveres profissionais. Os portadores do transtorno da personalidade obsessivo-compulsivo apresentam dificuldade para expressar sentimentos de ternura, compaixão e compreensão ao comportamento das outras pessoas. Por isso, acabam reduzindo as possibilidades de sentir prazer. Mesmo quando decidem dedicar algum tempo ao lazer, essas pessoas impõem tantas regras que não aproveitam a oportunidade de descansar.

Como fazer o diagnóstico?

Para caracterizar-se o quadro de transtorno de personalidade obsessivo-compulsiva o paciente deve apresentar, ao menos, três comportamentos entre os relatados abaixo: - sentimentos de dúvida e cautela exagerados; - preocupação com detalhes, regras listas, ordem, organização e esquemas; - perfeccionismo que interfere na conclusão de tarefas; - escrupulosidade excessiva com a produtividade, concomitante à quase exclusão do prazer; - aderência excessiva a algumas convenções sociais; - inflexibilidade, rigidez e teimosia; - insistência para que os outros se submetam aos seus conceitos de valor em relação à maneira de fazer as coisas; - evitam tomar decisões acreditando haver sempre outras prioridades; - falta de generosidade e de sentimentos de compaixão e tolerância para com os outros; - dificuldade em descartar-se de objetos usados.

Qual o tratamento?

O tratamento pode ser feito com medicamentos e psicoterapia.

Possui uma dúvida concreta sobre Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva

O Transtorno Obsessivo-compulsivo se caracteriza por uma perturbação constante no pensamento do individuo, que é revivido constantemente ao longo de semanas (e até anos) sobre determinado fato ou reflexão. É muitas vezes atribuído a uma fixação em um elemento que muitas vezes prejudica a pessoa no seu dia a dia, e que muitas vezes não necessariamente faça um sentido lógico de ocorrer. Por exemplo, ligar e desligar 3 vezes a luz da casa antes de sair para o trabalho, e caso esse ritual não seja completado, gera angústia. Mas claro que esse quadro não se limita a isso. Por exemplo, podendo ocorrer mais frequentemente apenas no campo das ideias fixas (pensar todos os dias em uma mesma coisa).
Leandro Winter

Psicanalista, Psicólogo

|

Curitiba

O Transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo (anancástica) é um transtorno de personalidade caracterizado por um constante sentimento de dúvida, perfeccionismo, escrupulosidade, verificações, e preocupação com pormenores, obstinação, prudência e rigidez excessivas com raizes na infância e que persiste na idade adulta. O transtorno pode ser acompanhado de pensamentos ou de impulsos repetitivos e intrusivos.
Daniel Rodrigues da Silva
Daniel Rodrigues da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

|

Araraquara

Entende-se por obsessão pensamentos, ideias e imagens que invadem a pessoa insistentemente, sem que ela queira. Como um disco riscado que se põe a repetir sempre o mesmo ponto da gravação, eles ficam patinando dentro da cabeça e o único jeito para livrar-se deles por algum tempo é realizar o ritual próprio da compulsão, seguindo regras e etapas rígidas e pré-estabelecidas, que ajudam a aliviar a ansiedade. Alguns portadores dessa desordem acham que, se não agirem assim, algo terrível pode acontecer-lhes. No entanto, a ocorrência dos pensamentos obsessivos tende a agravar-se à medida que são realizados os rituais e pode transformar-se num obstáculo para a rotina diária da pessoa.
Maria Teresa Barbosa Lopes Lauar
Maria Teresa Barbosa Lopes Lauar Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Belo Horizonte

O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), é um distúrbio psiquiátrico/psicológico de ansiedade. Sua principal característica é a presença de crises recorrentes de pensamentos obsessivos, intrusivos e em alguns casos comportamentos compulsivos e repetitivos. Pessoas com este transtorno sofrem com imagens e pensamentos que os invadem insistentemente e, muitas vezes, sem que consiga controlá-los ou bloqueá-los. Para essas pessoas, a única forma de controlar esses pensamentos e aliviar ansiedade que eles provocam é por meio de rituais repetitivos, que podem muitas vezes ocupar o dia inteiro e trazer consequências negativas na vida social, profissional e pessoal. Esse ritual é chamado de compulsão.
Rúbia Helena Martins Alcântara de Matos
Rúbia Helena Martins Alcântara de Matos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

São Paulo

O transtorno obsessivo compulsivo (TOC) caracteriza-se por dois tipos de manifestações: as obsessões ou idéias obsessivas e as compulsões ou rituais compulsivos. As obsessões são idéias ou imagens que vem à mente da pessoa independente de sua vontade repetidamente. Embora a pessoa saiba que são idéias suas, sem sentido, não sabem o que fazer são perturbadoras. As compulsões são atos ou rituais que o indivíduo se vê obrigado a executar para aliviar ou evitar as obsessões.O tratamento do transtorno obsessivo compulsivo envolve a combinação de medicamentos e psicoterapia, a terapia comportamental é a mais indicada, pois o paciente é estimulado a aceitar seus pensamentos e modifica-los.
Cirlene Rocha dos Santos
Cirlene Rocha dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva?

Nossos especialistas responderam 34 perguntas sobre Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Recomenda-se inicialmente um diagnóstico psiquiátrico preciso, com medicação, será norteador. Isso será importante para dar início ao processo psicoterapêutico, trabalhando de forma eficiente em conjunto aos efeitos do medicamento sobre os sintomas, dentre eles os sintomas de instabilidade de humor, depressivo, isolamento social, entre outros. Então, o trabalho em conjunto do medicamento com o desenvolvimento de habilidades por meio da terapia serão importantes.

  • 16
  • 11
  • 49
José Roberto de Almeida Freire Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Fortaleza

Marcar consulta

São muito diferentes, mas você precisa da consulta com o psiquiatra para fechar o seu diagnóstico. Basicamente, no TOC, a ansiedade deriva de um pensamento específico, ruminativo; ou da não execução de um ritual. Tanto o ritual quanto o pensamento são pouco lógicos e o próprio indivíduo vê como sendo coisas pouco razoáveis. No TAG a ansiedade é inesoecifica, generalizada. Mas, não é um diagnóstico que se faça sozinho. Precisa do psiquiatra!

  • 183
  • 89
  • 400
Dra. Milene de Mello

Psiquiatra

Belo Horizonte

Bom dia. Procure um bom psiquiatra e um ótimo psicoterapeuta. O tratamento ideal é a combinação de medicamentos e uma linha específica de terapia (terapia cognitivo comportamental) com profissionais que tenham experiência neste transtorno. Isso que você descreveu é justamente conhecido como efeito paradoxal da supressão do pensamento (ou efeito urso branco), tanto a tentativa de supressão do pensamento obsessivo como a realização da compulsão devem ser evitados e a terapia ajuda muito neste sentido. Estimo melhoras.

  • 93
  • 65
  • 74
Emerson Rodrigues Barbosa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Curitiba

Marcar consulta

Olá. É importante que seu irmão esteja em acompanhamento, tanto psicológico como psiquiatra, pois se foi diagnosticado como bipolar ele pode estar na fase da mania, onde não consegue perceber prejuízos, acredita ser o melhor, fica eufórico. Aconselho procurar ajuda profissional. Fico a disposição!

  • 102
  • 48
  • 40
Dra. Fernanda Reinheimer Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Novo Hamburgo

Marcar consulta

Ver as 34 perguntas sobre Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva