Transtornos de Ansiedade - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Transtornos de Ansiedade

Informação sobre Transtornos de Ansiedade

O que é?

A ansiedade é uma característica normal do ser humano. Trata-se de um sentimento bastante vago de medo do que possa acontecer no futuro. Uma ameaça externa faz o organismo aumentar o seu ritmo para reagir a ela. Ela se torna patológica quando a reação do corpo torna-se excessiva e passa a ocorrer sem que exista um acontecimento real capaz de dispará-la.

Há vários tipos de transtornos de ansiedade. Entre os mais comuns estão:

- Síndrome do pânico: a pessoa sofre crises súbitas, muito parecidas com ataques cardíacos, sem justificativa. Essas crises ocorrem esporadicamente em diferentes situações gerando insegurança.

- Fobia social: medo de interagir com outras pessoas.

- Agorafobia: medo de lugares abertos ou de lugares públicos com a presença de multidões.

- Transtorno obsessivo compulsivo (TOC): manias ou rituais criados em diversas situações.

- Transtorno de estresse pós-traumático: depois de um acidente ou quando a pessoa é vítima de uma violência, reage como aquilo fosse se repetir a cada momento.

- Transtorno de ansiedade generalizada: é um quadro de ansiedade crônica sem qualquer fundamento para o nervosismo.

- Transtorno de ansiedade de separação: medo de perder alguém que ama. Mais comum em crianças.

Qual é a causa?

Não se sabe exatamente a causa que transforma a ansiedade normal do ser humano em patológica. Acredita-se que dois fatores sejam os responsáveis pela modificação do quadro. O primeiro deles seria genético. Pessoas com familiares próximos vítimas de transtornos de ansiedade teriam maior possibilidade de desenvolver a doença. O segundo responsável para o desenvolvimento de quadro patológico de ansiedade seria o estresse.

Quais os sintomas?

O sintoma principal que caracteriza o transtorno de ansiedade é a constante preocupação ou tensão sem que existam motivos para isso. Há muitos outros sintomas que variam de pessoa para pessoa. Entre eles estão: dificuldade de concentração, fadiga crônica, irritabilidade constante, dificuldade para adormecer e quando o sono chega não é satisfatório, inquietação, tensão muscular, tremedeira, dores de cabeça, dores de estômago, náusea, diarreia, palpitações, sudorese, vômitos e dificuldade respiratória. Os transtornos de ansiedade atingem adultos e também crianças. São mais comuns em mulheres que em homens. Nelas, podem gerar alterações, inclusive, hormonais chegando a suspender os períodos menstruais.

Como fazer o diagnóstico?

Os diagnósticos dos transtornos de ansiedade normalmente ocorrem por exclusão. Com a extensa gama de sintomas, o médico pode realizar exames para descartar outras causas para eles. No entanto, o mais importante é a entrevista realizada pelo profissional de saúde. Ele deve obter do paciente um relato detalhado dos sintomas para não apenas diagnosticar um transtorno de ansiedade, mas também classificá-lo de acordo com a categoria e intensidade.

Qual o tratamento?

De acordo com a classificação do transtorno de ansiedade e de sua intensidade, os médicos podem enveredar por três caminhos no tratamento. Os transtornos mais leves podem ser solucionados com mudanças de hábito na vida das pessoas com o aumento de atividades capazes de ajudar na diminuição do estresse. Iniciar uma rotina diária de exercícios e ampliação os horários destinados ao lazer podem ajudar a reduzir o quadro de ansiedade. A psicoterapia também é utilizada no auxílio ao combate da doença. O uso de medicamentos é outra opção. Antidepressivos e calmantes podem ser utilizados quando necessário. Nada impede que o médico utilize até mesmo as três opções conjuntamente.

Possui uma dúvida concreta sobre Transtornos de Ansiedade? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Transtornos de Ansiedade

A ansiedade passa a ser doença quando afeta o dia a dia do individuo tanto com sintomas físicos - palpitações, suor excessivo, tremor, insônia – quanto com sintomas emocionais – medo excessivo, angustia, preocupação extrema. Fatores genéticos aumentam a probabilidade de ser portador da doença. O tratamento é a base de antidepressivos e ou psicoterapia. Solicito exames laboratoriais que auxiliam a diferenciar ansiedade de outros diagnósticos clinicos. Tem cura e o acompanhamento tem abordagem integral, com o objetivo de que o paciente volte à rotina normal.
Dra. Vivian Machado
Dra. Vivian Machado Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Rio de Janeiro

A primeira coisa que precisa fazer é identificar qual é a sua maior preocupação, qual o contexto mais profundo existente nela, e que mexe com seus medos, determine algo que possa ser feito a respeito. Determine qual a probabilidade da sua preocupação acontecer, quais hipóteses e saídas pode encontrar para a situação. O que de pior pode acontecer, seria algo superável? Pense nas melhores hipóteses, e nas estratégias do que pode ser feito. Verifique se você tem muitos pensamentos limitantes que te impedem de encontrar a solução, se são exagerados ou muito negativos. Pense em quantas vezes já passou pela mesma situação e conseguiu resolver, e quantas vezes seus pensamentos te enganaram?
Cleunice Paez Borges

Psicóloga

|

São Paulo

Ansiedade é um um estado psíquico normal, natural e fundamental na vida de todos nós. Mas em alguns casos, quando esse mecanismo sofre pertubações a ansiedade pode começar a interferir em nosso cotidiano, de forma a torna a tornar-se prejudicial atingindo o organismo como um todo e gerando patologias. Convido você a buscar entender seus sintomas? Como o seu corpo se comunica com você, como ele está se sentindo, como esta se defendendo e como podemos fazer para retornar a um equilíbrio saudável. Te convido a fazer as pazes com sua ansiedade e usar ela a se beneficio desenvolvendo um mecanismo muito importante para sua vida e interação com o meio e na relação com os outros. Busque a Mudança.
Rodrigo Vasconcellos
Rodrigo Vasconcellos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

|

Florianópolis

Podemos dizer que a ansiedade é uma preocupação excessiva com o futuro. Dito desta forma fica evidente que a ansiedade é uma característica normal em todas as pessoas. No entanto junto com o excesso vem o perigo de que esta característica se transforme em patologia. A diferença de alguém com transtorno de ansiedade para quem tem ansiedade em níveis normais é que a pessoa classificada no transtorno não tem apenas momentos de pico. A ansiedade é persistente e/ou com pensamentos sistemáticos. É válido ressaltar que os níveis de ansiedade podem ser tão altos que se chega a ter sintomas físicos, como suor, falta de respiração e taquicardia.
Cladismari Zambon

Psicanalista, Psicóloga

|

São Paulo

Os casos de transtorno de ansiedade tem aumentado significativamente nos dias atuais. O acompanhamento psicológico proporciona ao paciente a obtenção de foco, melhores resultados em sua vida pessoal e profissional , já que neste este transtorno o sujeito está sempre preocupado com algo e nunca consegue viver plenamente o momento presente, vive numa ansiedade e insatisfação constante. Sendo assim o tratamento psicológico o ajuda a ter seu próprio tempo, planejar sem se consumir co uma situação,ter mais qualidade de vida. Em alguns casos há drmanda de acompanhamento psiquiátrico também, para que diminua um pouco os sintomas, tenha o mínimo de estabilização para então acontecer a mudança.
Kênia Silva Barbosa Carvalho
Kênia Silva Barbosa Carvalho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

Contagem

Ver mais

Tem perguntas sobre Transtornos de Ansiedade?

Nossos especialistas responderam 221 perguntas sobre Transtornos de Ansiedade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá! Você pode procurar um psicólogo que te ajude a compreender melhor qual o sentido desses sintomas na sua vida e, consequentemente, encontrar alívio para eles. Além disso, você pode iniciar alguma atividade física e fazer exercícios de relaxamento e/ou meditação. Enfim, alguma prática que te ajude a relaxar. Boa sorte!

  • 9
  • 8
  • 4
Ana Tercila Campos Oliveira

Psicóloga

Fortaleza

Aconselho você a procurar um clínico para verificar se há alguma alteração física. A psicoterapia poderá lhe ajudar também, a cognitivo-comportamental tem obtido bons resultados nestes casos.

  • 12
  • 5
  • 3
Rosana Poletto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Campinas

Marcar consulta

Olá, Você pode procurar um Psicólogo! Os sintomas que você sinaliza sentir são próprios da ansiedade, ao ocorrer o abalo emocional, sintomas se manifestam ao corpo. A psicoterapia vai te ajudar a saber lidar melhor com as emoções, entendendo o seu contexto, como e quando os sintomas são mais fortes, trabalhando o fortalecimento desse emocional e em possibilidades estratégicas que você possa desenvolver para lidar da melhor forma possível em situações semelhantes, aumentando sua capacidade de autocontrole e diminuindo os sintomas corpóreos.

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 2
  • 6
  • 6
Ada Natália Firmino Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Fortaleza

Marcar consulta

Boa tarde! Nesta dosagem (pequena) a Quetiapina é utilizada para insônia,em maiores dosagens é utilizada como antipsicótico.

  • 5
  • 8
  • 3
Dra. Aline Machado Oliveira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Lajeado

Ver as 221 perguntas sobre Transtornos de Ansiedade