Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos

Os especialistas falam sobre a Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos

Muitas pessoas após vivenciarem uma experiência de quase morte em assaltos, acidentes ou doença grave começam a apresentar uma série de sintomas como coração celerado, opressão no peito, sudorese, medo, ansiedade antecipatória, insônia, reviver a cena do trauma, desânimo, perda de prazer em atividades. O estresse pós traumático é uma reação natural no entanto pode trazer prejuízos importantes no funcionamento pessoal, social e profissional, por conta disto atualmente temos tratamentos que auxiliam neste processo de elaboração do ocorrido
Dra. Adriana Pereira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Santos

TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO Acontece após uma experiência extremamente traumática, vivida ou testemunhada pelo indivíduo, que faz com que ele passe a rememorar repetidas vezes o fato ocorrido, acarretando alterações neurofisiológicas e comportamentais em seu organismo, desencadeando um comprometimento na capacidade funcional da pessoa. O tratamento psicoterápico busca auxiliar o paciente a dessensibilizar e reprocessar os pensamentos disfuncionais, relacionados ao trauma, bem como, recursar o paciente positivamente, de modo que ele passe a funcionar de maneira eficiente e adaptativa na vida.
Lúcia Dornelas Cavalcante
Lúcia Dornelas Cavalcante Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Recife

O Transtono de Estresse Pós-Traumático (TEPT) pode ocorrer quando a pessoa foi exposta a uma situação traumática em que vivenciou, testemunhou ou confrontou um evento de ameaça de morte ou foi ferida com gravidade ou ameaça a sua integridade física ou de familiares. Após o acontecimento a pessoa fica com muito medo, sensassão de impotência, de insegurança, se agravando sempre que é exposta a eventos semelhantes. Quando não tratado, o TEPT pode levar a depressão maior, fobias, abuso ou dependência de álcool e ou drogas com transtono de conduta, fobias, pânico entre outros.
Dr. Nevile Luiz Turatti
Dr. Nevile Luiz Turatti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Sexólogo

|

Sinop

O transtorno de estresse pós traumático caracteriza-se pela presença de sintomas cognitivos, emocionais e comportamentais desenvolvidos após um trauma (assalto, acidente de carro, violência física ou qualquer estressor que possa gerar uma percepção de extrema vulnerabilidade). A pessoa apresenta ansiedade e angústia intensas associadas a revivescência interna do trauma, evitação de situações que possam recordá-lo e hipervigilância voltada para situações que possam sugerir risco. Costuma causar grande sofrimento e sem tratamento pode cronificar. O tratamento envolve medicação e terapia. Uma modalidade eficaz é a terapia cognitivo comportamental.
Dr. Caio Magno Matos de Almeida
Dr. Caio Magno Matos de Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São Paulo

Sintomas ou condições: No humor: ataque de pânico, culpa, descontentamento geral, desesperança, nervosismo, perda de interesse, perda de interesse ou prazer nas atividades, raiva, solidão ou sofrimento emocional No comportamento: agitação, agressão, automutilação, comportamento autodestrutivo, gritos, hipervigilância, hostilidade, irritabilidade ou isolamento social Sintomas psicológicos: alucinação, ansiedade severa, depressão, flashback, medo ou desconfiança No sono: insônia, pesadelos, privação de sono ou terror noturno Corpo inteiro: estresse agudo ou perda de consciência Na cognição: pensamentos indesejados ou pensamentos suicidas Também é comum: desapego emocional.
Leticia Sanches de Castilho
Leticia Sanches de Castilho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

São Paulo

Ver mais

Tem perguntas sobre Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos?

Nossos especialistas responderam 12 perguntas sobre Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Pelo que você conta você está em remissão (ausência total de sintomas), isso é o primeiro passo para a cura. O seguimento psicoterápico em conjunto ajuda bastante no processo, assim como atividade física e muitas vezes técnicas de relaxamento, como Ioga. Uma vez estando bem por um período de tempo significativo (bem mais do que só os 3 meses), seu médico vai conversar com você sobre a redução gradual da medicação. A maioria dos casos bem conduzidos não apresenta recorrência dos sintomas, assim fazer o que seu médico orienta terá um impacto significativo na sua chance de cura.

  • 75
  • 93
  • 241
Dr. Eduardo de Castro Humes

Psiquiatra

São Paulo

Com certeza você poderá ter uma ajuda importante caso procure uma ajuda especializada para identificar corretamente os sintomas e iniciar tratamento adequado. O importante é um tratamento se estabelecer rapidamente, sempre evitando a cronificação do quadro. Estes prejuízos na qualidade de vida são muito prejudiciais à vida do pacientes, podendo repercutir na vida afetiva, no trabalho e na família. Procure um psicólogo(a) na sua cidade para fazer uma avaliação e avaliar a necessidade de um acompanhamento psicoterápico e, caso necessário, o psicólogo irá lhe encaminhar para tratamento médico associado com um médico psiquiatra. Atenciosamente

  • 173
  • 774
  • 2304
Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Procure um psicólogo cognitivo comportamental para avaliar você. Pode ser que você tenha algum transtorno de ansiedade. Existe tratamento que vai você a lidar com essa questão com êxito.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 7
  • 1
  • 2
Cristiano Luis Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá, o primeiro passo é retomar seu tratamento, tanto com um médico psiquiatra, quanto com um psicólogo.

  • 32
  • 23
  • 89
Dr. Luiz Pimenta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Bernardo do Campo

Ver as 12 perguntas sobre Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos