Perguntas sobre Transtornos Do Humor

Tem perguntas sobre Transtornos Do Humor?

Nossos especialistas responderam 11 perguntas sobre Transtornos Do Humor.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Transtornos Do Humor

11Perguntas

80Respostas

65Especialistas de acordo

82Pacientes agradecidos

No caso dos transtornos depressivos é fundamental que a pessoa se coloque em ação. A tendência de seu comportamento em episódios depressivos é a de ficar em reclusão, entrando num ciclo vicioso e dificultando ainda mais a melhora. Nesse seu caso talvez seja importante que você a leve ao trabalho, para que ela se engaje em atividades da maneira que ela conseguir. Encoraja-la a fazer suas atividades cotidianas no seu ritmo, sem executa-las por ela. O contato com pessoas significativas é muito importante e pode incluir o papel de ouvinte, embora seja uma tarefa pesada nesses casos. No entanto, é necessário que ela busque um profissional que a auxilie a planejar os passos em direção à remissão da depressão. Isso pode ajudar ela a adquirir um pouco mais de controle sobre sua saúde e também evita que ocorram eventuais prejuízos secundários. Nesse ponto é que se pode trabalhar a relação de dependência (se surgir) e construir maior autonomia durante o tratamento.

  • 90
  • 173
  • 127
Rodrigo Puppi Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Curitiba

Marcar consulta

Ver as 18 respostas

Não tem. Mas há controle, o que significa uma vida sem restrições, mediante tratamento. Porém, isto é tido com benignidade, pois poucas doenças têm cura propriamente dita. Claro que é possível que um transtorno de humor remita completamente e assim permaneça até o final da vida, mas não se pode prever, portanto, não se fala em 'haver cura'.

  • 33
  • 15
  • 138
Joao Marcelo Duarte de Souza

Psiquiatra

Garanhuns

Ver as 10 respostas

O diagnóstico em psiquiatria não e baseado apenas no momento atual do indivíduo e sim é feito análise de toda história psiquica ao longo da vida. Dessa forma é possível que outro psiquiatra te avalie e chegue a um diagnóstico, mesmo que você já esteja em tratamento. Entretanto você já tentou esclarecer com seu médico essa sua dúvida quanto ao diagnóstico? Como ele te assiste ele já te conhece e chegar a um diagnóstico e tratamento correto se torna mais fácil. Se a dúvida persistir procure outra opinião sim, pois é importante ter bastante confiança no seu terapeuta tornando, assim, o tratamento mais efetivo. Atenciosamente.

  • 69
  • 106
  • 466
Dra. Camila Passos de Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Curitiba

Ver as 9 respostas

Apesar de existir sintomas de humor, o T. Esquizoafetivo está no grupo dos transtornos Psicóticos.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 258
  • 84
  • 418
Dr. Mario Aranha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Salvador

Ver as 7 respostas

O Transtorno de Humor caracteriza-se por alterações fundamentalmente de humor ou afeto (depressão ou elevação do humor). O transtorno também é acompanhado por alterações do nível global de atividade. De acordo com a Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID 10 fazem parte deste bloco diagnóstico os Episódios maníacos, os Episódios e os Transtornos depressivos recorrentes, o Transtorno Afetivo Bipolar, os Transtornos persistentes do humor.

  • 4
  • 27
  • 12
Kamilla Valler Custódio

Psicóloga

Florianópolis

Ver as 6 respostas

Existem diversas causas para mudanças de humor. É preciso uma investigação especializada para se determinar, primeiro se essas mudanças de humor são normais ou não, e caso não sejam normais, determinar qual patologia envolvida. Recomendo que busque um profissional da psicologia ou um médico psiquiatra para a primeira avaliação. Respeitosamente,

  • 234
  • 591
  • 3002
Fábio José Pereira da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 6 respostas

A lamotrigina não esta indicada em monoterapia para o tratamento de transtorno afetivo bipolar, sendo muitas vezes utilizada em combinação com outros medicamentos numa tentativa de aumentar a efetividade de resposta terapêutica. Pode ser utilizada com litio, valproato e antipsicóticos atípicos. Lembrando que a pessoa responsável por realizar tal avaliação é seu medico psiquiatra e auto medicação com estes medicamentos é de grande risco. a disposição

  • 719
  • 933
  • 2185
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 6 respostas

Dentro dos Transtornos de Humor há várias patologias como Transtorno de Humor Bipolar, Transtorno Depressivo Maior, Ciclotimia e Distimia. Para cada um desses diagnósticos o tratamento e prognóstico são diferentes. Em todo caso, segundo a literatura científica a Terapia Cognitivo Comportamental é a terapia com mais eficácia no abatimento dos sintomas dos Transtornos de Humor. Dependendo do caso é necessário também tratamento medicamentoso concomitantemente.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 74
  • 87
  • 73
Dr. Augusto Yumi Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Porto Alegre

Marcar consulta

Ver as 6 respostas

Existe uma grande diversidade de transtornos de humor, desde alguns mais leves que podem ser tratados unicamente com psicoterapia até outros mais graves os quais demandam obrigatoriamente o uso de medicamentos.

  • Obrigado 5
  • 1 especialista está de acordo
  • 3
  • 8
  • 15
Dr. Samuel Robson Moreira Rego

Psiquiatra

Teresina

Ver as 5 respostas

Boa tarde! O acompanhamento psicoterapêutico é um dos auxiliadores para que você perceba as mudanças causadas e lide com elas de forma mais consciente e ampla. Uma técnica que pode ajudar também é escrever em um caderno tudo aquilo que chamar sua atenção com relação às mudanças que você observar, mas o ideal é que esta técnica seja feita com o acompanhamento terapêutico. Espero ter ajudado.

  • 49
  • 57
  • 33
Patrícia Bueno Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 4 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: