Trastorno do Espectro Autista - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Trastorno do Espectro Autista

Os especialistas falam sobre a Trastorno do Espectro Autista

Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento com foco em Transtornos do Espectro do Autismo, tendo trabalhado com pessoas com autismo e asperger de todas as faixas, por vários serviços como hospitais (Albert Einstein, João evangelista, IPqHCFMUSP), AMA, APAE, CAPS infantil e Adulto (Santana, Vila Maria etc), com ampla experiência no diagnóstico, tratamento medicamentoso, orientação de pais e pacientes e psicoeducação. Especialista em psiquiatria e psiquiatria de crianças e adolescentes
Dr. Daniel de Sousa Filho
Dr. Daniel de Sousa Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São Paulo

A partir do último Manual de Saúde Mental – DSM-5, que é um guia de classificação diagnóstica, o Autismo e todos os distúrbios, incluindo o transtorno autista, transtorno desintegrativo da infância, transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado (PDD-NOS) e Síndrome de Asperger, fundiram-se em um único diagnóstico chamado Transtornos do Espectro Autista – TEA. O TEA é uma condição geral para um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. Esses distúrbios se caracterizam pela dificuldade na comunicação social e comportamentos repetitivos. Embora todas as pessoas com TEA partilhem essas dificuldades, o seu estado irá afetá.
Carine Cruz Ferreira

Fonoaudióloga

|

São Paulo

Em geral a pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA) apresenta déficits em habilidades sociais; comunicacionais; em imaginação; atenção a mudanças e a detalhes. Não existe cura para autismo, no entanto, é possível tratar seus sintomas através do uso de medicamentos; psicoterapia, fisioterapia, terapia ocupacional, terapia da linguagem e dietas que controlam o uso de glúten ou a cafeína. A psicoterapia da pessoa com TEA é focada em potencializar as habilidades sociais e comunicativas do paciente.
Victor Lawrence Bernardes Santana
Victor Lawrence Bernardes Santana Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Terapeuta alternativo

|

Uberlândia

De acordo com o DSM-5 o TEA está classificado dentro dos Transtornos do Neurodesenvolvimento, mais frequentes entre individuos do sexo masculino. No TEA, ocorrem problemas no desenvolvimento da linguagem, na interação social, nos processos de comunicação e comportamento. É comum que os pacientes apresentem fala ou movimentos esteriotipados e repetitivos, apego ou preocupações com objetos incomuns e dificuldades em aceitar mudanças. O tratamento deve ser feito preferencialmente com equipe multidisciplinar, visto que o TEA apresenta níveis de gravidade diferentes. O diagnóstico precoce auxilia para um bom prognóstico. Consulte um psicólogo.
Magaly Sarah
Magaly Sarah Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Manaus

Ver mais

Tem perguntas sobre Trastorno do Espectro Autista?

Nossos especialistas responderam 5 perguntas sobre Trastorno do Espectro Autista.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá. Sim! O diagnóstico é possível independentemente da idade, porém o quanto mais precoce ele acontecer mais benéficos poderão ser alcançados!

  • 81
  • 56
  • 32
Claudia Goes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Guarulhos

Marcar consulta

Olá! Sim, é possível fazer um trabalho terapêutico, porém é necessário fazer uma avaliação, pois depende do quadro, já que há transtornos que vão do leve ao severo.

  • 81
  • 56
  • 32
Claudia Goes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Guarulhos

Marcar consulta

Na verdade, o médico mais recomendado para dar este tipo de diagnóstico é o psiquiatra infantil, embora o neuropediatra também possa fazer. Mas mesmo assim, não é um único profissional que faz esse diagnóstico, mas sim uma equipe multiprofissional que avaliará o transtorno dentro da sua especialidade. Então deve haver a avaliação do psicólogo/neuropsicóloga, fonoaudiólogo, neurologista e/ou psiquiatra, entre outros... Essa interdisciplinaridade é altamente recomendável. Um abraço!

  • 27
  • 7
  • 8
Luciane Simonetti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

A dieta alimentar é algo que vai depender muito de pessoa para pessoa, sendo ela autista ou não. No entanto, a alimentação é um fator muito importante na nossa saúde e no casos de autistas é algo marcante, pois muitos tem uma maior seletividade alimentar e alguns aspectos podem ser aconselhados para uma dieta mais saudável. O ideal é que procure um nutricionista que poderá lhe explicar melhor e fazer uma dieta alimentar direcionada e acessível para o seu filho.

  • 13
  • 18
  • 11
Yasmin Meireles Aragão Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Fortaleza

Marcar consulta

Ver as 5 perguntas sobre Trastorno do Espectro Autista