Trombose - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Trombose

Informação sobre Trombose

É chamado um trombo ao coágulo que retém os glóbulos vermelhos e obstrui os vasos sanguíneos. Quando a inflamação começa a ser grave, é chamada de trombose venosa profunda. Apenas 10% afeta os membros superiores, ou seja, 90% podem afetar as veias abdominais (do umbigo à virilha) e membros inferiores (da virilha até o tornozelo). A trombose é uma das causas de infarte do miocárdio agudo. Existem várias causas da trombose, tais como diabetes, obesidade, histórico da família, pacientes com varizes ou problemas de coagulação do sangue após a gravidez, ficar mais de quatro horas sentado sem movimentação (trabalho, avião), pacientes com quimioterapia ou pacientes dependentes e acamados. Tipos de trombose : trombose por precipitação, coagulação e trombose por hialina.

Possui uma dúvida concreta sobre Trombose? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Trombose

A Trombose Venosa Profunda (TVP) é uma doença potencialmente grave causada pela formação de coágulos (trombos) no interior das veias profundas. Na maior parte das vezes, o trombo se forma na panturrilha, ou batata da perna, mas pode também instalar-se nas coxas e, ocasionalmente nos membros superiores. A TVP pode ser uma causa de inchaço nas pernas e outros sintomas crônicos, podendo ser grave em sua fase aguda. O desprendimento do coágulo pode deslocar-se até o pulmão e obstruir uma artéria. Esse episódio é chamado de embolia pulmonar e, conforme o tamanho do coágulo pode ser muito grave.
Andre Pinotti
Andre Pinotti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

Campinas

A Trombose Venosa Profunda (TVP) é a doença causada pela coagulação do sangue no interior das veias em um local ou momento não adequados. As veias mais comumente acometidas são as dos membros inferiores (cerca de 90% dos casos). Os sintomas mais comuns são o edema ( inchação) e a dor, mas muitas vezes é assintomática e de diagnóstico difícil. É uma patologia mais frequentemente associada a certas condições predisponentes – uso de anticoncepcionais ou tratamento hormonal, tabagismo, presença de varizes, insuficiência cardíaca, tumores malignos, obesidade, idade avançada e anormalidade genética do sistema de coagulação.
Dr. Guilherme Jonas Da Silva Ribeiro
Dr. Guilherme Jonas Da Silva Ribeiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

Belo Horizonte

A trombose é o sangue coagulado obstruindo a passagem do sangue pelo vaso. O quadro clínico é totalmente distinto a depender do vaso acometido: 1) A trombose arterial impede a irrigação do tecido (o sangue não chega com os nutrientes e oxigênio) e o tecido morre levando à gangrena distalmente ao local da obstrução. 2) A trombose venosa o sangue coagula dentro da veia (obstrui a drenagem de retorno ao coração) e o membro incha, neste caso o risco é de deslocamento súbito do coágulo que vai para o coração e pulmão levando à embolia pulmonar que pode ser fatal a depender do tamanho do coágulo, este caso é de internação para anticoagulação e estabilização do trombo.
Dra. Maira Souza
Dra. Maira Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Aracaju

Em casos extremos pode ser recomendado a cirurgia para a retirada do coágulo, mas para casos menos complicados é comum as injeções de Heparina e de remédios anticoagulantes via oral.
Dr. Clayton de Paula
Dr. Clayton de Paula Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

|

Osasco

Portadores de Varizes têm maior risco de ter Trombose ? Sim. As Varizes dos membros inferiores constituem-se em fator de risco independente de Trombose Venosa Profunda (TVP). Calcula-se que o risco seja duas vezes maior em relação aos não portadores. Porém, a incidência de TVP relacionada com varizes diminui com a idade, ou seja, quanto mais velho o indivíduo, menor a ocorrência de trombose associada a veias varicosas. É importante lembrar do diagnóstico de Trombose em todo paciente que se apresentar com queixas de dor e edema (“inchaço”) nas pernas. Na dúvida, sempre procure o angiologista para orientações adequadas!
Dra. Marina Fonseca
Dra. Marina Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Trombose?

Nossos especialistas responderam 131 perguntas sobre Trombose.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Quem pode de orientar neste ponto apenas o seu medico assistente, mas como você teve melhora da dor, esta com tratamento certo, não veria problema em voltar, apenas tomar cuidado com impacto, pois você toma um remédio que deixa sua coagulação mais devagar e pode formar hematomas volumosos a depender do trauma. Consulta seu médico novamente

  • 29
  • 12
  • 97
Dr. Rodolpho Alves dos Reis Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

Brasília

Marcar consulta

A trombose venosa profunda pode evoluir de duas formas. O trombo pode ser completamente absorvido pelo organismo e a veia volta ao normal. Ou pode deixar cicatrizes na veia, causando sua recanalização apenas parcial ou mantendo a oclusão. No segundo caso, pode ocorrer a síndrome pós-trombótica, em que o paciente apresenta sintomas crônicos de dor e edema de membros inferiores e a longo prazo pode evoluir com a úlcera venosa. Quanto mais extensa a trombose, maior o risco da síndrome ocorrer. Mas no seu caso ainda é cedo para o diagnóstico. Normalmente consideramos síndrome pós-trombótica quando os sintomas se mantêm por mais de 6 meses após o episódio de trombose. É importante que você procure um angiologista ou cirurgião vascular para acompanhar seu tratamento, use a meia elástica prescrita e pratique exercícios físicos. Dessa forma você irá prevenir a síndrome.

  • 23
  • 23
  • 36
Dra. Carla Souza Friche Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

Belo Horizonte

Marcar consulta

Quanto mais proximal (alta) e extensa for a TVP, maiores serão os sintomas e as conseqüências... Cada organismo responde de uma maneira. O ideal é você, aos poucos, ter conhecimento do que consegue realizar, sem piora dos sintomas. Nesse momento, você já deve estar se exercitando, movimento as pernas, fazendo exercícios. Se, com a meia, está tudo bem, sem sintomas como edema, dor, vermelhidão, experimente (antes de ir à praia) permanecer um período pequeno sem a meia. Veja como você se sentirá, se não terá inchaços ou dores. Assim você perceberá se consegue ficar um pouco sem a meia para ir à praia. E lembre-se que o exercício com as pernas e o uso regular da meia, irão te ajudar a evitar futuras sequelas!

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 5
  • 1
  • 3
Dra. Juliana Biagioni Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

Belo Horizonte

Bom dia. A trombose pode acometer veias e artérias em todo o nosso corpo. Alguns locais são menos frequentes porém isto não quer dizer que não possa ocorrer. Sempre que existe a suspeita após consulta médica o exame de escolha para confirmar esta suspeita é o Doppler venoso ou arterial do membro ou órgão acometido. Consulte um cirurgião vascular, ele saberá o que fazer. Boa sorte.

  • 236
  • 61
  • 175
Dr. Luiz Felipe Gannam De Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Ver as 131 perguntas sobre Trombose