Julia Cabral Martuscello, Geriatra Piracicaba

Dra. Julia Cabral Martuscello

Salvar

Geriatra mais

Número de registro: CRM: 128392-SP - RQE Nº: 40362

Salvar

Tempo estimado de resposta:

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Consultório

Avenida Independência, Piracicaba
Clínica Moraes

Este especialista não oferece agendamento online neste endereço

Convênios médicos aceitos neste endereço

Pacientes particulares (sem convênio)

CABESP


Este especialista não fornece todas as informações que você precisa?

Mostrar outros geriatras perto de mim

Experiência

Tratar condições médicas

  • Fibromialgia
  • Hipertensão
  • Doença de Alzheimer
Mostrar mais doenças

Serviços e preços

Os preços são para pacientes sem convênio médico

Avenida Independência, Piracicaba

R$ 250

Clínica Moraes



Avenida Independência, Piracicaba

Clínica Moraes

Opiniões em breve

Envie a primeira opinião

Você já passou por consulta com Dra. Julia Cabral Martuscello? Conte aqui como foi. Outros pacientes vão te agradecer por ajudá-los a escolher o melhor especialista.

Enviar opinião

Dúvidas respondidas

2 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia

Pergunta sobre Doença de Parkinson

Minha mãe tem 88 anos de idade, lúcida. Desde o inicio de 2016 ela começou a apresentar dificuldade para levantar da cama e de andar...e em 09/04 deixou de andar e ficar de pé o neurologista prescreveu PROLOPA BD 1/2 c 2 x/dia ...enjoo, nausias, vômitos, sem melhora mobilidade * o q devo fazer ?

Estes efeitos colaterais podem ocorrer no início do tratamento com Prolopa. O ideal é a suspensão da medicação até a melhora dos sintomas, e reinício em dose menor (1/4 do comprimido). Esta medicação é para o tratamento de Doença de Parkinson, entretanto a história clinica não condiz com esse diagnóstico, visto que leva-se anos para esta doença deixar as pessoas acamadas. Há tremor, rigidez, bradicinesia (lentificação dos movimentos), e por último instabilidade postural. Outros tipos de Parkinsonismo devem ser investigados, assim como outros diagnósticos diferenciais. Sugiro retornar ao neurologista e comunicar que o teste terapêutico não deu certo, para que a investigação prossiga.

Dra. Julia Cabral Martuscello

Pergunta sobre Doença de Alzheimer

Meu pai é portador de DPOC e interna em media 02 a a 03 vezes por ano por consequências respiratórias e pneumonia.
Ultimamente ele tem apresentado sintomas muito parecidos com os do Alzheimer. Temo ele estar com essa doença. Qual profissional devo procurar e se isso pode ser influencia da DPOC?

A Doença de Alzheimer é o principal tipo de demência, sendo a idade o principal fator de risco. Mas existem outros tipos que devem ser investigados por médicos especialistas, e exames devem ser realizados para exclusão de algumas outras causas de alterações cognitivas. Infecções e internações de repetição podem alterar a cognição, por isso deve ser feita uma avaliação completa para se chegar ao diagnóstico correto. Neurologistas e geriatras podem avaliar e tratar esses pacientes. A vantagem da última especialidade é também saber manejar outras doenças comuns do envelhecimento, como o próprio DPOC, osteoporose, quedas, hipertensão, incontinência urinária, depressão. Atenciosamente!

Dra. Julia Cabral Martuscello

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Tratar condições médicas

  • Fibromialgia
  • Hipertensão
  • Doença de Alzheimer
Mostrar mais doenças

Pesquisas relacionadas