Perguntas sobre Carbamazepina

Perguntas sobre Carbamazepina

29Perguntas

52Respostas

14Especialistas de acordo

175Pacientes agradecidos

Sim, é recomendável avaliar nível sérico do fármaco. Além disso, hemograma com contagem de plaquetas e a função hepática devem ser realizadas rotineiramente.

  • 1
  • 3
  • 17
Dra. Patrícia Pimenta Lemos Maia

Psiquiatra

Salvador

Ver as 3 respostas

Olá. Os mais comuns são constipação, visão turva ou dupla, náuseas, sonolência, tonturas, vômitos. Tente perceber se os efeitos que está sentindo ocorreram após a introdução do remédio ou se já estava antes. E, se você ainda não tomou a medicação e está temendo os efeitos colaterais, saiba que os efeitos não acontecem com todo mundo, precisa começar o uso para saber se você vai ou não sentir algo de ruim, e se vai ser algo leve ou um efeito intolerável. Conversa direitinho com quem prescreveu essa medicação, os motivos para o uso, se é mesmo necesssário, e sendo necessário, usar com cautela observando se vão aparecer efeitos colaterais.

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 71
  • 31
  • 73
Dra. Juliana S R Carvalho Kuntz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

NÃO !!! A Carbamazepina está associada a um risco 2 a 3 vezes maior de malformações no bebê e outras alterações no organismo do recém-nascido. Ela deve ser evitada durante a gravidez.

  • Obrigado 15
  • 1 especialista está de acordo
  • 71
  • 31
  • 73
Dra. Juliana S R Carvalho Kuntz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

A carbamazepina é uma medicação que traz alto risco de malformações e outros agravos ao bebê, principalmente no primeiro trimestre da gestação. Nesse período inicial, tem contra-indicação absoluta. Converse com seu médico assistente sobre alternativas ao seu tratamento durante a gravidez.

  • Obrigado 8
  • 1 especialista está de acordo
  • 2
  • 1
  • 9
Dra. Renata Lage Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Vitória

Ver as 3 respostas

Faço outra pergunta: quais as possíveis consequências caso a carbamazepina não seja utilizada para as indicações propostas. As duas principais são t afetivo bipolar e epilepsia. Em ambas a tendência é progressao da doença com enormes prejuízos à saúde do paciente. Deste modo, os possíveis riscos da carbamazepina são menores que os riscos de ficar sem tratamento.

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 718
  • 932
  • 1994
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 3 respostas

A carbamazepina tem sua principal função como droga de primeira linha para crises convulsivas parciais. Ela não é bem indicada em crises generalizadas e é contra indicada em crises mioclonica. Além desse efeito, também desempenha papel na profilaxia de enxaquecas, dor neuropaticas e como estabilizador do humor.

  • 4
  • 2
  • 14
Pedro Henrique Bressan Leite Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Homeopata, Neurologista

Maringá

Ver as 3 respostas

Caro internauta, se o intuito for claramente a rigidez espástica que fica como sequela após o AVC a carbamazepina não tem efeito direto. Se o intuito for tratar a espasticidade sugiro conversar com o seu médico sobre baclofeno, Tizanidina ou até mesmo toxina botulínica. Isso tudo sempre associado com fisioterapia e outras atividades de reabilitação Atenciosamente WillianRezende

  • 534
  • 230
  • 1050
Willian Rezende do Carmo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Não, como nenhuma medicação ainda na face da Terra tem esse poder. E em alguns casos, a carbamazepina pode até piorar a libido.

  • 229
  • 71
  • 363
Dr. Mario Aranha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Salvador

Ver as 3 respostas

Olá. O Torsilax, que contém os princípios ativos Carisoprodol, Cafeina, Paracetamol e Diclofenaco, (isto é, um relaxante muscular, estimulante coadjuvante no tratamento da dor aguda, analgésico comum e anti-inflamatório não esteroidal) não tem interações significativas com a droga antiepiléptica Carbamazepina. Desde que prescritos por um médico após consulta e avaliação formal do paciente, pode-se usar os dois fármacos concomitantemente. Abraços!

  • 136
  • 117
  • 446
Dr. Rodrigo Vasconcellos Vilela Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

Belo Horizonte

Ver as 2 respostas

Idealmente a suplementação de ácido fólico deve começar 3 meses antes da gestação. Realmente é fundamental consultar com o neurologista para avaliar o risco e benefício do uso da carbamazepina durante a gestação para o seu caso em específico.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 809
  • 841
  • 1931
Tomás Rotelli de Olivieira Ferreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Uberaba

Ver as 2 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Carbamazepina?

Nossos especialistas responderam 29 perguntas sobre Carbamazepina.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.