Respostas de Dr. Eduardo Adnet - Rio de Janeiro

112 Respostas

53 Especialistas de acordo

67 Pacientes agradecidos

Dr. Eduardo Adnet está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Olá! Estados Depressivos não diminuem somente a libido, mas também o apetite, o prazer por atividades que a pessoa antes praticava, enfim, é o que podemos chamar de desmotivação. É como se a pessoa olhasse para a vida com óculos escuros, tudo parece acinzentado, sem graça, sem atratividade. É uma das características mais marcantes dos Estados Depressivos. É como um prato sem sabor. Por isso a Depressão incomoda tanto e interfere tão negativamente na vida de quem sofre de Transtornos Depressivos. Por fim, lembrar que hoje há excelentes tratamentos para todo tipo de Depressão.

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Por diversos motivos. Há ISRSs que possuem maior eficácia terapêutica na Depressão, outros apresentam melhor efeito sobre Transtornos Ansiosos, outros permanecem mais tempo no organismo, outros permanecem por menos tempo, uns possuem mais efeitos colaterais do que outros, alguns são recomendados por períodos mais prolongados de uso, outros para períodos menores, enfim. O importante é o Diagnóstico! Dependendo do Diagnóstico, há perfis de ISRSs diferentes, uns mais adequados a determinados Transtornos Psiquiátricos, já outros para outros Transtornos. Por fim, nem todos os ISRSs agem exatamente do mesmo modo.

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Há diversos estudos que favorecem algumas medicações específicas para o tratamento do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). São chamados de Medicamentos de Primeira Linha para o tratamento do TOC. Já quanto ao Bupium (Bupropiona), este fármaco certamente não se encontra alinhado junto aos medicamentos mais utilizados para o tratamento do TOC. O TOC é um Transtorno de Ansiedade, e o efeito da Bupropiona sobre Transtornos Ansiosos não é dos mais eficazes (para dizer o mínimo). Sua pergunta faz bastante sentido!

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Olá! Não sei qual o quadro clínico de sua filha. Mas algumas observações: Você diz que sua filha sofre de Ansiedade, e nem a Quetiapina e muito menos o Haldol (Haloperidol) tratam Transtornos Ansiosos. A Quetiapina é um Antipsicótico usado no Tratamento de Transtornos Esquizofrênicos, Transtornos Esquizoafetivos, dentre outros desta categoria (Transtornos Psicóticos). A Quetiapina também pode ser usada como Estabilizador do Humor, mas seu efeito sobre Transtornos Ansiosos é próximo do ineficaz! A Quetiapina não é um medicamento para tratar Transtornos Ansiosos e também não é uma medicação de primeira linha para o tratamento da Insônia. A Quetiapina produz sonolência como efeito colateral e não como efeito alvo. Do mesmo modo, o Haloperidol causa sonolência por efeito colateral e também é ineficaz em uma grande gama de Transtornos Ansiosos.

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Sim! Isto é perfeitamente possível! Exames laboratoriais (se é a isto que você se refere) são imprescindíveis na avaliação do Estado Nutricional de um paciente com "traços de Anorexia", usando suas próprias palavras. A avaliação do paciente por um Especialista, o histórico do estado de saúde mental e nutricional atual do paciente e o histórico pregresso podem fornecer um corpo de informações por vezes já mais do que suficientes para se firmar, pelo menos, um Diagnóstico de Suspeição de Anorexia Nervosa, caso a doença possa já estar dando sinais de manifestação. Aliás, diga-se, isto convém ser feito o quanto antes, haja vista a severidade dos muitos prejuízos que a Anorexia pode causar a um paciente. A Anorexia Nervosa é uma doença severa. Há tratamento, mas quanto mais cedo isto for esclarecido, as chances de melhora aumentam muito significativamente.

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

A Apneia do Sono é uma condição clínica na qual o indivíduo pode sofrer breves e repetidas interrupções da respiração durante o sono (apneias). Insônia é a dificuldade de iniciar o sono (chamada Insônia Inicial), a dificuldade de manter o sono (Insônia Intermediária) e acordar antes da hora e não conseguir mais pegar no sono (Insônia Terminal). Na realidade, há bem mais do que isso, mas acredito que você já pode ter uma ideia da diferença entre estas condições clínicas. Se estiver suspeitando que sofre de algumas destas manifestações acima citadas, converse com um Especialista!

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

A Bupropiona possui ação antidepressiva. Nós, Médicos, não nos orientamos por bulas. Estudamos por livros técnicos. Algumas bulas, inclusive, são muito inespecíficas e podem conter informações confusas para o paciente. Sobre a Bupropiona, em um grande número de casos, 150 mg ao dia já é o suficiente. Doses acima disto podem levar a efeitos colaterais bastante desconfortáveis. Busque seguir as recomendações do seu Psiquiatra. Caso tenha dúvidas, pergunte a ele(a) tudo o que julgar necessário. Se você não se sente melhor com o tratamento prescrito, indague ao seu Psiquiatra sobre uma possível avaliação mais aprofundada de seu caso, o que pode incluir a solicitação de exames diversos. Ou busque uma segunda opinião.

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

O problema pode residir em avaliações precárias a que muitos portadores de Diabetes II são submetidos. A Glicemia pode variar muito nesses pacientes. O mais importante, contudo, é que a dosagem isolada da Glicemia pode conduzir a conclusões equivocadas sobre o estado da doença atual. Não há como conhecer, ou acompanhar, adequadamente, um paciente portador de Diabetes II sem que haja outras medições, tais como: Insulina Basal, comportamento da bioquímica dos Triglicerídeos, Função Hepática, dentre vários outros. Está correta a medição da Glicemia. Mas realizar um seguimento terapêutico (tratamento) baseado apenas na Glicemia seria algo como acompanhar um paciente Cardiopata apenas auferindo a Pressão Arterial. Outra situação possível é a medicação prescrita de modo inadequado (que pode estar baixando excessivamente a Glicemia). Converse com um Especialista ou ouça uma segunda opinião!

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Uma das mais notáveis descobertas da Medicina nos últimos anos são os comprimidos revestidos de liberação prolongada. Facilitam a posologia (a dose) e minimizam efeitos colaterais. Os comprimidos revestidos da Bupropiona possuem justamente esta finalidade. Partir os comprimidos de Bupropiona irá aniquilar este benefício dos comprimidos revestidos de liberação prolongada da Bupropiona. Converse com sua médica a respeito, ou busque uma segunda opinião. Particularmente, e de modo algum, indicaria a um paciente meu que partisse um comprimido de Bupropiona. E pelas razões técnicas expostas acima.

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Olá! Não conheço o seu diagnóstico. Contudo, a Quetiapina não é um medicamento de primeira linha para o tratamento da Insônia. A Quetiapina é um Antipsicótico utilizado para o tratamento de Transtornos Esquizofrênicos, Transtornos Esquizoafetivos, dentre outros. Também pode ser utilizada como Estabilizador do Humor em alguns quadros específicos do Transtorno Bipolar. A Quetiapina produz sonolência por efeito colateral e não por efeito alvo. Se o seu problema atual é simplesmente a insônia, aumentar a dosagem de Quetiapina pode, além de não ser eficaz para a sua insônia, lhe causar efeitos indesejados. Converse com seu médico ou busque outra opinião. Melhoras!

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

O Clonazepam não é um medicamento para dormir! É um Antiepilético com boas propriedades Ansiolíticas. O medicamento não perde o efeito, mas o fígado o metaboliza mais rápido. Por vezes é necessário um ajuste de dose, até um certo ponto, quando o paciente pode ser estabilizado com uma determinada dose de manutenção (sem precisar aumentar mais a dose). Para o tratamento da Ansiedade Social combinada com Insônia, por vezes pode ser bastante útil a utilização do Clonazepam (para a Fobia Social) e um medicamento específico para o tratamento da Insônia. E esta combinação de medicamentos pode ser feita com remédios que combinam bem um com o outro como uma luva!

Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

A Quetiapina é um Antipsicótico utilizado no tratamento da Esquizofrenia e em outros transtornos psicóticos. Este fármaco também é bastante utilizado no Tratamento do Transtorno Bipolar. Uma das comorbidades mais frequentemente encontradas em pacientes bipolares é a Ansiedade (Transtornos Ansiosos) e mesmo nestes pacientes, na maioria das vezes, a Quetiapina é ineficaz para o controle da Ansiedade. Na maioria dos países, a Quetiapina não é aprovada pelos órgãos de saúde oficiais para o tratamento da Ansiedade. Ainda que um minúsculo grupo de estudos mostrem algum benefício da Quetiapina no tratamento do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), este benefício geralmente não compensa em razão dos diversos efeitos colaterais que a Quetiapina pode produzir. Resumindo, a Quetiapina não é uma medicação de primeira linha para o tratamento de Transtornos Ansiosos. Sugiro procurar um Psiquiatra para uma reavaliação do quadro clínico e do tratamento. Melhoras!

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Na Esquizofrenia Paranoide podem ser frequentes os delírios de perseguição, podendo haver a presença de alucinações visuais e auditivas. A visão técnica do Psiquiatra convém levar em conta o estado atual da doença, o histórico da enfermidade, o histórico familiar, dentre muitos outros fatores. Em suma, não é um diagnóstico baseado em sintomas mas no quadro geral do paciente. Até mesmo porque outras doenças em Psiquiatria podem levar a pessoa a ter delírios de perseguição, alucinações, e outros sintomas que podem se parecer com os sintomas da Esquizofrenia Paranoide, porém não sendo. Contudo, a Esquizofrenia Paranoide autêntica não é difícil de ser diagnosticada. Um Psiquiatra experiente não terá dificuldades em firmar o Diagnóstico de Certeza na grande maioria dos casos.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Teoricamente, sim. Tudo vai depender do modo de apresentação da doença (como tem sido e como está o quadro clínico). O Perito avaliará o quadro global da pessoa. Somente o Diagnóstico de Transtorno da Personalidade Borderline (Transtorno de Personalidade com Instabilidade Emocional - CID F60.3) não é garantia de que o indivíduo poderá se aposentar por invalidez.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

A princípio, nada precipitado deve ser feito antes que se conheça o que está acontecendo a nível metabólico, o que é feito através de Exames Laboratoriais. Após esta etapa, então procede-se à indicação do que chamamos de Dietoterapia, a qual deve estar alinhada aos exames laboratoriais e atender às necessidades alimentares e terapêuticas do paciente. Fundamental, evidentemente, é também focar no que, aparentemente, e pelo seu relato, possa ser a Doença de Base, ou seja, o Diabetes. Desejo melhoras à sua querida mãe!

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

O simples uso do Escitalopram não é o critério definitivo para que se possa saber se é possível doar sangue. As legislações sobre este assunto variam de país para país. No Brasil, as regras são complexas, mas pessoas em uso de Escitalopram doam sangue. Porém, a decisão final caberá ao Triagista (o profissional que avalia se é possível ou não doar sangue em uso desta ou daquela medicação). O Triagista também precisa saber se você tem efeitos colaterais, a indicação do uso (porque foi prescrito), dentre outros, poderão ser questionamentos que você provavelmente terá de responder. Ele lhe fará diversas perguntas. Mas, não se deixe desencorajar! Doar sangue salva muitas vidas todos os dias! Se você telefonar para um Hemocentro próximo de sua casa, eles poderão lhe dar mais detalhes. Doar sangue é salvar vidas!

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Olá! Transtornos da Memória não são comuns na sua idade. A memória é uma função psíquica que depende de outra função psíquica: a Atenção. Com bastante frequência, pacientes portadores de Transtornos Depressivos podem apresentar comprometimento da Atenção (Distratibilidade - dificuldade de manter a Concentração e a Atenção), o que, como explicado, poderá se refletir na Memória. De qualquer modo, outras causas precisam ser afastadas, o que pode ser feito com uma avaliação mais aprofundada, o que pode incluir avaliações laboratoriais e exames de imagem. Lembrar, ainda, que determinadas medicações também podem ter efeitos colaterais com consequente comprometimento quer seja da Atenção, quer seja da Memória. Converse com seu Psiquiatra a respeito. Melhoras!

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Pacientes diabéticos devem evitar (ou eliminar por completo) o consumo de produtos que contenham Sacarose (Açúcar Branco ou Açúcar da Cana). A Sacarose produz a elevação da Glicemia sanguínea e suscita do Pâncreas uma maior produção de Insulina. O consumo da Sacarose pode ocasionar Resistência à Insulina e agravar o Diabetes Melito. E o Ensure contém Sacarose (8,1 g de Sacarose por porção). O que não é pouco!

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Este é um fenômeno comum na Esquizofrenia. Chama-se: Embotamento Afetivo. A intensidade do Embotamento Afetivo pode variar dependendo do tipo de Esquizofrenia (Paranoide, Catatônica, Hebefrênica ou na Esquizofrenia Simples).

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Ninguém tem falta de Serotonina. O mecanismo de ação dos Antidepressivos Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina é fundamentado em uma hipótese chamada de Hipótese das Monoaminas, ou Teoria das Monoaminas (que não é exatamente a mesma coisa). Os Antidepressivos realmente funcionam na maioria dos casos, mas ninguém sabe exatamente como. No caso da Esquizofrenia, o neurotransmissor envolvido é a Dopamina. Razão pela qual os Antipsicóticos são chamados de Antagonistas de Receptores Dopaminérgicos. De modo semelhante ao que acontece com os Antidepressivos, sabemos que os Antipsicóticos também funcionam. Mas não se conhece plenamente como isso acontece. Aqui temos uma outra hipótese, conhecida como Hipótese da Dopamina na Esquizofrenia. É o que dá para responder neste espaço limitado.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Eduardo Adnet

Dr. Eduardo Adnet

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutrólogo, Psiquiatra

Rio de Janeiro

Voltar para Dr. Eduardo Adnet

Respostas de Dr. Eduardo Adnet - Rio de Janeiro