Rene Alves Cavalcanti

Rene Alves Cavalcanti

Psicólogo

Competência em: Orientação Profissional, Aconselhamento e Orientação a Pais, Psicoterapia, Problemas de Relacionamento

Número de Identificação Profissional: 82.823

Consultório

1

Opiniões para Rene Alves Cavalcanti

5

Baseado em 1 opinião

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Rene Alves Cavalcanti?

Opinar

O melhor: "Super recomendo, fomos muito bem atendidos, recebemos direcionamento das reflexões, aconselhamento e pareceres muito coesos.
Vale a pena conhecê-lo."

Poderia melhorar: "Um cafézinho cairia bem !"

Motivo da visita: Terapia de Casal

Ana P. marcou consulta com Rene Alves Cavalcanti em Rua Celso, 318

Experiência

Formação

  • Psicologia Unicapital2005
  • Mestre em Formação ProfissionalCentro Paula Souza2011
  • Especialista em Ética, Valores e Cidadania na EscolaUSP2013

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 82.823

Experiência em

Idiomas

  • Português

Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: dezembro 2016
  • Primeira consulta Psicologia A partir de R$ 100
  • Aconselhamento Psicológico A partir de R$ 100
  • Anamnese Psicológica
  • Avaliação Psicológica
  • Coaching A partir de R$ 120
  • Consulta psicológica do adolescente A partir de R$ 100
  • Consulta psicológica do adulto
  • Consulta psicológica do idoso A partir de R$ 100
  • Consultoria em Recursos Humanos
  • Orientação Escolar
  • Orientação profissional A partir de R$ 100
  • Psicologia do Trabalho A partir de R$ 100
  • Psicoterapia A partir de R$ 100
  • Psicoterapia Adulto A partir de R$ 100
  • Psicoterapia Breve A partir de R$ 100
  • Saúde Escolar A partir de R$ 100
  • Terapia de Casal A partir de R$ 150
  • Terapia de Família A partir de R$ 150

Artigos escritos por Rene Alves Cavalcanti

Ansiedade

A ansiedade é normal, todos temos e ele é necessária. Agora quando fica num nível em que passar a atrapalhar a vida da pessoa, é necessário buscar ajuda. Os ansiolíticos ajudam, tratam os sintomas. Por trás da ansiedade está uma grande preocupação com o futuro, que pode ter origem em crenças inadequadas ou em aspectos inconscientes.
Nosso trabalho através de uma escuta muito atenta e liberdade para o pacientes se expressar, auxilia no auto conhecimento, onde através da auto percepção consegue identificar as causas da ansiedade e assim pode reelaborar, dar novos significados, à seus pensamentos, sentimentos e comportamentos.

Respostas de Rene Alves Cavalcanti

21 Respostas

14 Especialistas de acordo

6 Pacientes agradecidos

Rene Alves Cavalcanti está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Com pouco detalhes é difícil afirmar, mas houve alguma situação, acontecimento impactante emocionalmente? Também é necessário, consultar o pediatra e ou fono, para descartar algo físico, para depois investigar causas psicológicas, se for o caso.

Rene Alves Cavalcanti

Rene Alves Cavalcanti

Psicólogo

Guarulhos

Boa tarde! Moça, a adolescência é a menor das fases da vida, porém a de maior transformação, pois além do desenvolvimento físico e hormonal significativo é também psicologicamente a transição da infancia para a vida adulta. E assim momento de grandes transformações, incluindo alterações de traços de personalidade redefinição da identidade. Você não perde sua identidade, ela está em transformação. Se não lhe causa grande sofrimento, não está paralisando sua vida, é normal sim!

Rene Alves Cavalcanti

Rene Alves Cavalcanti

Psicólogo

Guarulhos

Dependendo do grau de depressão, a medicação é necessária para tratar os sintomas, mas as causas devem ser tratadas com psicoterapia, ou haverá uma dependência da medicação, que também tem efeitos colaterais. A medicação resolve a curto prazo, mas a longo prazo ou definitivamente, é necessário um tratamento psicológico.

Rene Alves Cavalcanti

Rene Alves Cavalcanti

Psicólogo

Guarulhos

Ver as 21 perguntas respondidas por Rene Alves Cavalcanti

{0}{1}