Dr. Marco Aurelio Anginski

Dr. Marco Aurelio Anginski

Cirurgião geral, Oncologista

Competência em: Cirurgia Oncológica, Cancerologista Cirurgico

Número de Identificação Profissional: 28495 PR

Marcação de consultas

Endereço do consultório

Hospital Pilar

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1

Opiniões para Dr. Marco Aurelio Anginski

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a avaliar Dr. Marco Aurelio Anginski

Experiência

Formação

  • Graduação em MedicinaPontifícia Universidade Católica do Paraná2011
  • Especialista em Cirurgia GeralHospital Universitário Evangélico de Curitiba2014
  • Especialista em Cirurgia OncológicaInstituto Nacional de Câncer - INCA RJ2017

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 28495 PR

Atualmente o tratamento do câncer é realizado por cirurgia, quimioterapia e radioterapia. As opções de tratamento devem ser apresentadas por profissional especializado, de forma individualizada, levando em conta vários fatores, dentre eles: a localização da doença, o estágio da doença no momento do diagnóstico (inicial ou avançado), associação de outras doenças que o paciente apresente e estado atual do paciente, levando em conta os sintomas e limitações funcionais no momento do diagnóstico.

O cirurgião Oncológico é o profissional habilitado em realizar cirurgias de alta complexidade para o tratamento de tumores: abdominais, pélvicos, retroperitoneais, ginecológicos, de mama, pele e partes moles. Além de atuar em conjunto com outros profissionais (oncologista clínico, radioterapeuta, psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista e outros) para alcançar os melhores resultados. Portanto, o tratamento do câncer deve ser realizado com humanismo, ciência e tecnologia, controlado por uma equipe multiprofissional habilitada e capaz de atender todas as demandas do paciente oncológico.

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Webs

Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).

Artigos escritos por Dr. Marco Aurelio Anginski

Tratamento do câncer de ovário

A laparotomia ou laparoscopia é o procedimento padrão no tratamento e no estadiamento (avaliação do grau de extensão da doença) para o câncer de ovário. Neste procedimento é realizado a retirada da massa anexial (tumor de ovário) juntamente com os ovários, tubas e útero. Além disso, são realizadas biópsias no peritôneo ( membrana que reveste o abdome), retirada do omento ( tecido gorduroso presente na cavidade abdominal) e linfadenectomia pélvica e retroperitoneal (retirada de ínguas), para avaliar a extensão da doença na cavidade abdominal. Esta cirurgia descrita acima é o padrão para os procedimentos realizados em câncer de ovário.

Respostas de Dr. Marco Aurelio Anginski

8 Respostas

4 Especialistas de acordo

9 Pacientes agradecidos

Dr. Marco Aurelio Anginski está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

O próximo passo é a realização de um exame chamado cistoscopia. Neste exame será avaliado a mucosa da bexiga e realizado biópsia da lesão.

Dr. Marco Aurelio Anginski

Dr. Marco Aurelio Anginski

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

Curitiba

NIC 1 é uma lesão pré neoplásica de baixo grau. Na maioria das vezes é autolimitada, a lesão desaparece sem precisar fazer tratamento específico. A chance de esta lesão vir a se tornar um câncer de colo de útero invasivo é muito baixa. Em casos de NIC 1, o recomendado é acompanhar com exames periódicos. Tratamentos mais agressivos, como a histerectomia, são reservados a casos mais avançados. Não é indicado a histerectomia apenas por uma lesão NIC 1.

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Marco Aurelio Anginski

Dr. Marco Aurelio Anginski

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

Curitiba

Se a lesão do lábio foi biopsiada e o laudo é de queilite actínica é possível tratar somente com cauterização, mas é necessário de biópsia prévia. CBC de todos os tumores de pele é o menos agressivo. Porém ele pode provocar invasão local. Metástase, ou seja,o tumor se espalhar para outros lugares do corpo é um evento raro.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Marco Aurelio Anginski

Dr. Marco Aurelio Anginski

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

Curitiba

Ver as 8 perguntas respondidas por Dr. Marco Aurelio Anginski

{0}{1}