Respostas de Dra. Ana Elisa Coimbra - Oftalmologista Rio de Janeiro

20 Respostas

4 Especialistas de acordo

14 Pacientes agradecidos

Dra. Ana Elisa Coimbra está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

É importante saber o tipo de Glaucoma que foi diagnosticado na criança , pois depende disso a indicação terapêutica e o tratamento adequado .
Sugiro procurar um oftalmologista especialista
em Glaucoma avaliar melhor o paciente.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Por definição o Glaucoma é uma doença multifatorial, por isso é muito importante o DIAGNOSTICO PRECOCE, avaliando os fatores de risco que podem classificar a doença e diferenciar seu prognostico.
O ideal é que o paciente portador de Glaucoma seja acompanhado por um oftalmologista GLAUCOMATOLOGO.,pois os avanços no diagnostico e tratamento da doença estão em evolução contante.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Ha dois aspectos relevantes:
-Tempo de exposição / dosagem
-Suscetibilidade do paciente ao uso de corticoides.
Tratamentos de uso prolongado, levam á risco por qualquer via , porem, a tópica (colírios) tem maior incidência.
Nesses casos o acompanhamento medico é fundamental..

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

As cirurgias para o glaucoma são classificadas como ANTIGLAUCOMATOSAS.
Existem varias técnicas , dependendo do tipo de glaucoma, se primário , secundário, de angulo fechado, angulo aberto ou congênito..
A principal indicação cirúrgica é quando o tratamento clinico FALHA.
Hoje temos um arsenal de medicamentos que postergam ou evitam a necessidade de cirurgia , mantendo a visão do paciente por toda sua vida., porem, depende do estagio da doença e é FUNDAMENTAL, o DIAGNOSTICO PRECOCE e considerar os FATORES DE RISCO,para o desenvolvimento do GLAUCOMA.. A consulta periódica com seu oftalmologista pode evitar as consequências irreversiveis do GLAUCOMA.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Concordo com as colocações do colega, porém essa pratica não é tão frequente nos dias de hoje , devido a rapidez do ato cirúrgico e uso de outras técnicas para evitar esse transtorno no pôs operatório.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

O medicamento que mais frequentemente causa glaucoma, é o CORTICOIDE, geralmente utilizado na forma de colírios, sem prescrição medica ou alem do tempo determinado. Caracteriza Glaucoma secundário, chamado de GLAUCOMA CORTISÔNICO.
Corticoide aplicado por via oral, injetável e inalatório, também podem levar ao glaucoma.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Na minha experiência , sugiro que converse com seu oftalmologista, a respeito das suas dúvidas , período da gravidez e risco de progressao da doença .
"Cada caso é um caso" , devemos sempre pesar os prós e contras antes de substituir ou suspender um tratamento .

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

O Granuloma piogenico de conjuntiva geralmente ocorre após cirurgia de correção de estrabismo, mas pode ocorrer também em consequência de outras cirurgias oculares, traumas ou inflamações .
Respondem bem ao tratamento com corticoide tópico , mas se não houver êxito , o tratamento cirúrgico está indicado.
Espero ter ajudado.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Adaptação e prescrição de lentes de contato é um ato médico, segundo a SOBLEC, portanto a compra de lentes,sem supervisão do seu oftalmologista, pode levar a sérios problemas na córnea e conjuntiva, podendo evoluir ate para processos infecciosos e inflamatórios com graves consequências para os olhos.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Na minha opinião o teste do olhinho/Reflexo vermelho deve ser feito pelo oftalmologista no recém nato, ou seja, primeiro mês de nascimento, pois na maternidade, muitas vezes é executado pela enfermagem com uma lanterna.
Concordo com as demais considerações da colega.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

O Glaucoma é a maior causa de cegueira irreversível no mundo e o diagnóstico precoce evita ou posterga as consequências graves da doença .
Recomendo procurar um glaucomatologo para acompanhamento e análise de alterações UNILATERAIS ,!pois a forma mais comum da doença é bilateral..
Exames de imagem como retinografia e OCT são importantes no acompanhamento , como também uma análise direcionada para afastar glaucoma secundários e juvenil.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Mesmo após a cirurgia é importante manter o controle com o glaucomatologo , fazendo exames periódicos, mesmo que não haja necessidade de manter o tratamento clínico com colírios.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

A cirurgia foi só de glaucoma ou combinada com catarata?
No Pos operatório imediato pode haver turbação , mas é fundamental fazer o controle da acuidade visual e Pio com o cirurgião ,o Pos operatório de glaucoma é diferente do de catarata e as revisões são mais frequentes.
Procure seu médico.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Glaucoma é uma doença multifatorial , sendo assim, um só exame não "fecha" o diagnóstico .
Existem estudos populacionais que mostram a incidência da doença considerando vários "fatores de risco":
-histórico familiar
-alterações do nervo ótico
-espessura central da córnea
-alterações do campo visual
-alterações da camada de fibras nervosas.
O oftalmologista especialista em glaucoma (glaucomatologo) podera tirar suas dúvidas .

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Depende da classificação do glaucoma , da forma , tempo de diagnóstico e tratamento.
Os Glaucomas congênitos que são diagnosticados precocemente tem melhor prognóstico, por isso a importância do "teste do olhinho" feito no recém-nascido que é geralmente solicitado pelo pediatra.
Após o diagnóstico , no caso do glaucoma congênito , geralmente o tratamento é cirúrgico, feito por um cirurgião experiente em glaucoma ou oftalmopediatria .
O diagnóstico precoce diminue o risco para cegueira, por isso consulte sempre o oftalmologista.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

A oftalmologia foi uma das especialidades médicas que mais se desenvolveu com a evolução tecnológica.
A técnica da cirurgia de catarata mudou há uns 20 anos da Extracapsular para a Facoemulsificação que continua sendo a técnica atual que vem se aprimorando ao longo do tempo,usando a tecnologia de ponta e equipamentos de última geração.
Não houve mudança da técnica com a introdução do laser , ele ajuda na precisão de algumas incisões, mas seu uso é facultativo como já foi observado por outros colegas.
Assim, o mais importante é tirar todas as dúvidas com seu oftalmologista antes da cirurgia e saber das suas preferências.
Espero poder ter ajudado.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Depende do tipo de descolamento. Existe o tipo seroso que não tem indicação cirúrgica. Se for indicada cirurgia com óleo de silicone, a intervenção é necessária. O ideal pedir à oftalmologista que lhe acompanha, maiores esclarecimentos sobre seu prognóstico.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Glaucoma é uma doença cronica e geralmente de progressão lenta.Seria bom tirar suas duvidas com a colega, pois existem termos técnicos mais adequados para que você possa entender melhor o estagio que esta sua doença.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Existem vários tipos de Glaucoma, primário e secundário.
O tipo primário, não leva a labirintite.
O glaucoma secundário pode ter associado sinais e sintomas da doença base, que pode confundir com o quadro de glaucoma..
A Perda progressiva do campo visual pode interferir na visão periferia, mas não causa labirintite.

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Sim, Facectomia com facoemulsificação é a técnica indicada para cirurgia de catarata ,restabelecendo a visão do paciente.
A cirurgia geralmente é feita sob anestesia tópica ,com micro incisão ,sem necessidade de sutura.
Hoje existem vários tipos de lentes intra-oculares dependendo da indicação clínica do paciente.
Procure seu oftalmologista para uma avaliação .ii

Dra. Ana Elisa Coimbra

Dra. Ana Elisa Coimbra

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Voltar para Dra. Ana Elisa Coimbra

Respostas de Dra. Ana Elisa Coimbra - Oftalmologista Rio de Janeiro