Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Neurologista

Competência em: Doenças Degenerativas e Demências, Disturbios do Movimento, Doenças Cerebrovasculares, Neurologia Cognitiva e do Comportamento, Neurogenética

Número de Identificação Profissional: 73559

Marcação de consultas

Endereço do consultório

Av. Rebouças 353 cj 83A 05401-000 Cerqueira César São Paulo

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1
2

Opiniões para Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

5

Baseado em 1 opinião

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Dra. Patricia de Carvalho Aguiar?

Opinar

O melhor: "Doutora atenciosa, comunicativa e tem domínio sobre o assunto."

Motivo da visita: Distonia cervical

Paciente que marcou consulta com Dra. Patricia de Carvalho Aguiar em Av. Rebouças 353 cj 83A

Experiência

Formação

  • MedicinaUnivesidade de São Paulo1991
  • NeurologistaHCFMRP- Universidade de São Paulo1996
  • Mestre em NeurologiaUNIFESP1999
  • DoutoradoUNIFESP e Albert Einstein College of Medicine- New York2004
  • Pós- doutoradoF. Hoffmann- La Roche, Basel, Suiça2009
  • Professora da pós- graduação em NeurologiaUNIFESP2013
  • Professora da Pós- graduação em Ciências da SaúdeHospital Albert Einstein2013

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 73559

  1. Neurologista e Neurocientista, com formação no Brasil (USP/UNIFESP) e no exterior (EUA/ Suiça); atuação em neurologia geral, com ênfase na área de transtornos do movimento (doença de Parkinson, distonias, tremores, doença de Huntington, tiques), demências (Alzheimer) e neurogenética. Possui vários trabalhos publicados em livros e em revistas internacionais, com mais de 1700 citações na comunidade científica mundial. 
  2. Médica Neurologista e Pesquisadora no Hospital Israelita Albert Einstein, onde coordena projetos de pesquisa (doença de Parkinson, distonia, genética, biologia molecular, neurofisiologia) e orienta alunos da pós-graduação; é professora orientadora da pós-graduação UNIFESP, e médica colaboradora do Setor de Transtornos do Movimento da UNIFESP. 
  3. Membro Titular da Academina Brasileira de Neurologia; Membro da International Parkinson and Movement Disorder Society
  4. Currículo Lattes http://lattes.cnpq.br/1353339234022554
  5. Google acadêmico: https://scholar.google.com.br/citations?user=v8LboSgAAAAJ&hl=pt-BR&authuser=1
  6. Consultas clínicas, aplicação de toxina botulinica (distonias, espasmo hemifacial), diagnóstico na área de neurogenética. 
  7. Atendimento de pacientes adultos (atendimento de crianças apenas na área de transtornos do movimento, por gentileza,  solicitar informações antes de agendar a consulta).

 

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês
  • Espanhol

Webs

Serviços

  • Primeira consulta Neurologia
  • Retorno de consultas Neurologia
  • Consulta domiciliar Neurologia
  • Diagnóstico de doença genética
  • Aplicação da toxina botulinica

Respostas de Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

10 Respostas

4 Especialistas de acordo

7 Pacientes agradecidos

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

A neuroimagem estrutural por RM pode ser do encéfalo (pedido mais comum) ou da medula espinhal. É preciso especificar qual parte do sistema nervoso será avaliada pelo exame.

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

São Paulo

O efeito da toxina botulínica é transitório, eventualmente pode ocorre uma atrofia muscular transitória, que desaparece depois de alguns meses. Se sua última aplicaçao foi há um ano, é pouco provável que esta piora persistente ainda seja efeito da toxina. Efeitos de atrofia persistente foram observados raramente, em modelo animal, com a utlização de altas doses. O ideal é fazer uma avaliação médica para investigar o motivo desta piora.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

São Paulo

Este medicamento contém vitamina B12 (dentre outras) e pode ser utilizado na reposição no caso de deficiência, sempre tendo em mente que a causa da deficiência de B12 deve ser investigada pelo profissional médico. Se a pessoa tem dificuldade de absorver a B12, a reposição oral pode não ser a melhor opção. Mas só a avaliação médica poderá definir a melhor conduta.

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

São Paulo

Ver as 10 perguntas respondidas por Dra. Patricia de Carvalho Aguiar

{0}{1}