Dra. Larissa Fogaça Doretto

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Psiquiatra

Número de Identificação Profissional: 145976

Consultório

1
2

Opiniões para Dra. Larissa Fogaça Doretto

5

Baseado em 14 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Dra. Larissa Fogaça Doretto?

Opinar

O melhor: "atendimento excelente com muita calma e clareza"

VINICIUS S. marcou consulta com Dra. Larissa Fogaça Doretto em Rua João Moura, 661

Marcou consulta na Doctoralia

Dra. Larissa Fogaça Doretto respondeu a esta opinião

Muito Obrigada!

O melhor: "Excelente profissional! Exerce seu atendimento com profissionalismo e competência. Explica com clareza e propriedade de uma verdadeira especialista."

Robson C. marcou consulta com Dra. Larissa Fogaça Doretto em Rua João Moura, 661

Marcou consulta na Doctoralia

Dra. Larissa Fogaça Doretto respondeu a esta opinião

Muito Obrigada!

O melhor: "Doutora Larissa é muito simpática, compreende o que o paciente está sentindo, mostra muito conhecimento e tem muita calma para realizar o atendimento!"

Motivo da visita: Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Paciente que marcou consulta com Dra. Larissa Fogaça Doretto em Rua João Moura, 661

Dra. Larissa Fogaça Doretto respondeu a esta opinião

Muito obrigada!

O melhor: "Muito atenciosa."

Motivo da visita: Ajuda psicológica

Gisele P. marcou consulta com Dra. Larissa Fogaça Doretto em Rua João Moura, 661

Marcou consulta na Doctoralia

Dra. Larissa Fogaça Doretto respondeu a esta opinião

Muito obrigada!

Ver as 14 opiniões sobre Dra. Larissa Fogaça Doretto

Experiência

Formação

  • MedicinaFaculdade de Ciências Médicas de Santos 2010
  • Título de especialista em Psiquiatria Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP2015

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 145976

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Serviços

  • Primeira consulta Psiquiatria Detalhe
    • Rua João Moura, 661
  • Retorno de consultas Psiquiatria
  • Psicoterapia Adulto
  • Emergência Psiquiátrica
  • Psicoterapia
  • Tratamento Adicção
  • Tratamento da ansiedade
  • Tratamento da depressão
  • Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos
  • Tratamento de alcoolismo
  • Tratamento Em Psiquiatria Em Hospital Geral
  • Tratamento para parar de fumar

Respostas de Dra. Larissa Fogaça Doretto

7 Respostas

3 Especialistas de acordo

15 Pacientes agradecidos

Dra. Larissa Fogaça Doretto está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Caro paciente,
As crises de pânico costumam durar menos que duas horas. Frequentemente as crises surgem sem um fator desencadeador e atingem seu pico em 5 a 10min, com remissão dos sintomas em cerca de 30 minutos até 1 hora. No entanto, após a crise, a pessoa pode permanecer com graves sintomas ansiosos por mais tempo, o que pode gerar a sensação de uma crise de panico mais prolongada.
É importante que você notifique seu médico casos esses sintomas permaneçam.

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Psiquiatra

São Paulo

Olá!
A quetiapina é uma medicação que pode ser usada para tratar diversos transtornos psiquiátricos. Nos caso do surto psicótico, o paciente pode experimentar, entre outros sintomas, um prejuizo na capacidade de concentração. Sendo assim, ao ser tratado com quetiapina, o intuito é que a concentração dele melhore. Entretanto, assim como a maioria das medicações, a quetiapina também pode apresentar alguns efeitos colaterais. A dificuldade de atenção e sonolência diurna são alguns exemplos de efeitos colaterais da quetiapina, que muitas vezes tendem a melhorar com tempo. É importante que você notifique ao seu médico todos os possíveis efeitos colaterais que apresente, assim ele pode alterar a dose ou medicação caso necessário! À disposição

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Psiquiatra

São Paulo

Os sintomas do surto psicótico em geral demoram um pouco para remitir. O aparecimento do efeito do antipsicótico ( no caso a Risperidona) é lento e costuma começar a ocorrer só após uma semana. Além disso, cada paciente responde as medicações de uma forma diferente e pode ser necessário que se realizem ajustes na dose ou troca de antipsicótico para atingir a estabilização do quadro. Nessa fase aguda do quadro é importante que o acompanhamento com o psiquiatra seja feito com frequência para melhor manejo do tratamento.

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Dra. Larissa Fogaça Doretto

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 7 perguntas respondidas por Dra. Larissa Fogaça Doretto

{0}{1}