Dra. Victoria Fogaca Doretto

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Psiquiatra

Competência em: Psicoterapia, Psiquiatria Ambulatorial, Psiquiatria da Infância e Adolescência

Número de Identificação Profissional: CRM 150402

Marcação de consultas

1

Em qual consultório você quer ser atendido?

2

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1
2

Opiniões para Dra. Victoria Fogaca Doretto

5

Baseado em 27 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Dra. Victoria Fogaca Doretto?

Opinar

O melhor: "Excelente atendimento, a Dra. Victoria é muito atenciosa!"

Motivo da visita: Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Junior T. marcou consulta com Dra. Victoria Fogaca Doretto em Av. Antônio Carlos Comitre, 510

Marcou consulta na Doctoralia

O melhor: "Excelente profissional, inicie o tratamento pois me passou muita confiança. Bastante atenciosa te passa muita tranquilidade. .Perfeito"

Poderia melhorar: "Nada"

Motivo da visita: Primeira consulta

João S. marcou consulta com Dra. Victoria Fogaca Doretto em Av. Antônio Carlos Comitre, 510

Marcou consulta na Doctoralia

O melhor: "A Dra. Victoria é muito atenciosa, tem bastante conhecimento sobre ansiedade e é muito paciente."

Motivo da visita: Transtorno de Ansiedade

Sarah D. marcou consulta com Dra. Victoria Fogaca Doretto em rua Joao Moura 661 CJ 41

Marcou consulta na Doctoralia

O melhor: "Médica atenciosa"

edson a. marcou consulta com Dra. Victoria Fogaca Doretto em Av. Antônio Carlos Comitre, 510

Marcou consulta na Doctoralia

Ver as 27 opiniões sobre Dra. Victoria Fogaca Doretto

Experiência

Formação

  • Graduação em MedicinaPontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)2011
  • Estágio em pesquisaYale School of Medicine - Department of Child Psychiatry/ Child Study Center 2014
  • Residência de PsiquiatriaUniversidade de São Paulo - USP2015
  • Residência de Psiquiatria da Infância e AdolescênciaUniversidade de São Paulo - USP2016
  • Preceptora de Psiquiatria de Infância e AdolescênciaUniversidade de São Paulo - USP2016
  • Terapia Comportamental Dialética (DBT): Treinamento IntensivoThe Linehan Institute2017

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: CRM 150402



Ingressei na residência médica em Psiquiatria no Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP (IPq - FMUSP).
A residência me proporcionou o aprendizado da psiquiatria geral, dos diversos transtorno mentais e seus tratamentos e da pesquisa. Ao longo da formação fiz estágio em Yale University - EUA, um centro de excelência em psiquiatria.  Depois fiz especialização em Psiquiatria da Infância e Adolescência no IPq - FMUSP.

Hoje atendo em psiquiatria clínica e psicoterapia no consultório, adultos, crianças e adolescentes.

Atualmente sou médica colaboradora do Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP e atuo como supervisora dos residentes de psiquiatria do ambulatório de Interconsulta Psiquiátrica do SEPIA-IPq (HCFMUSP) e participo do Ambulatório de adolescentes com Automutilação (HCFMUSP).

Também sou professora de psiquiatria da graduação da Faculdade de Medicina Nove de Julho -UNINOVE.  E sou médica assistente no Centro de Referência de Álcool e Drogas de São Paulo.

Para oferecer os melhores tratamentos, procuro estar em constante atualização dos meus conhecimentos. Também procuro manter proximidade com meus pacientes, que podem entrar em contato comigo quando acharem necessário e manter-me atualizada.

Sou apaixonada pela minha profissão! E tenho muita satisfação em me dedicar aos meus pacientes!

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês
  • Francês

Webs

Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: janeiro 2018
  • Primeira consulta Psiquiatria Detalhe R$ 400
    • Av. Antônio Carlos Comitre, 510 R$ 400
    • rua Joao Moura 661 CJ 41 R$ 400
  • Psicoterapia
  • Tratamento Adicção
  • Tratamento da ansiedade
  • Tratamento da depressão
  • Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos
  • Tratamento de transtorno afetivo bipolar
  • Tratamento de transtornos alimentares
  • Tratamento em Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

Respostas de Dra. Victoria Fogaca Doretto

19 Respostas

16 Especialistas de acordo

55 Pacientes agradecidos

Dra. Victoria Fogaca Doretto está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

O tratamento do TDAH deve ser multimodal, isto é, uma combinação de medicamentos, orientação e técnicas específicas que são ensinadas a quem tem TDAH.
O tratamento farmacológico é feito com o uso de estimulantes -funcionam aumentando a quantidade de um neurotransmissor, chamado dopamina. Pensa- se que aqueles que sofrem TDAH apresentam deficiência de dopamina no cérebro. Os estimulantes foram provados benéficos na redução de hiperatividade e aumento de foco e nitidez da atenção.
A ritalina LA é composta pelo metilfenidato, tem uma ação prolongada, ou seja, duram cerca de 8 horas, geralmente são administrados uma vez ao dia e sua dose máxima é de 60mg/dia. Já o venvanse é um estimulante a base de anfetaminas, dura cerca de 10 horas e a dose máxima é de 70mg/dia. Cada organismo se adapta melhor a uma medicação e também responde melhor a uma determinada dose.
Por isso sugiro conversar com seu médico sobre possibilidade de aumentar a dose ou mudar a medicação. Abraço : )

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Nao! Os ansiolíticos citados (lorazepam e clonazepam) não apresentam interação medicamentosa com o antibiótico cefadroxila, portanto não cortam seu efeito. Abraço

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Cada pessoa atinge os efeitos desejados com a medicação com uma determinada dose, idealmente podemos aguardar e observar por mais tempo se essa dose será efetiva.
O tratamento medicamentoso do Transtorno de Ansiedade Generalizada costuma ser realizado com o uso ISRS, como o Lexapro. Os efeitos esperados, como redução dos sintomas ansiosos, costumam aparecer após 15 dias do início do uso ( apesar que muitas vezes vermos benefícios com poucos dias), no entanto o remédio atinge o seu maior potencial em 4-8 semanas.
Muitas vezes o aumento da dose pode ser feita de maneira mais lenta e gradual para amenizar os efeitos colaterais que podem aparecer neste momento.

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Dra. Victoria Fogaca Doretto

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 19 perguntas respondidas por Dra. Victoria Fogaca Doretto

Fotos

{0}{1}