Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Endocrinologista pediátrica, Pediatra

Competência em: Puberdade, Crescimento, Diabetes Infantil, Metabologia Infantil, Obesidade Infantil, Endocrinologia Pediátrica

Marcação de consultas

Endereço do consultório

Clínica Axis

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1

Opiniões para Karla Karoline Queiroz de Carvalho

5

Baseado em 26 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Karla Karoline Queiroz de Carvalho?

Opinar

O melhor: "Adorei o atendimento cuidadoso"

Motivo da visita: Rotina - consulta

Elaine M. marcou consulta com Karla Karoline Queiroz de Carvalho em Clínica Axis

O melhor: "A atenção e cuidado da dra. Karla com nosso filho é excelente!"

Poderia melhorar: "Às vezes há dificuldade em achar vaga na agenda. Sinal que a médica é boa!"

Amanda S. marcou consulta com Karla Karoline Queiroz de Carvalho em Clínica Axis

O melhor: "A Dra.Karla Karoline é uma profissional muito atenciosa, educada e gasta tempo com o paciente."

Poderia melhorar: "A pontualidade."

Motivo da visita: Consulta

Cristiane B. marcou consulta com Karla Karoline Queiroz de Carvalho em Clínica Axis

O melhor: "Tudo. A médica é simplesmente Maravilhosa."

Poderia melhorar: "Não tem nada para melhorar. A clínica é ótima."

Paciente que marcou consulta com Karla Karoline Queiroz de Carvalho em Clínica Axis

Ver as 26 opiniões sobre Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Experiência

Formação

  • Residência Médica em Endocrinologia PediátricaUniversidade de Brasília 2014

Sobre mim

A endocrinologia pediátrica demanda de entendimento sobre pediatria e endocrinologia para diagnóstico, tratamento e acompanhamento de distúrbios hormonais em crianças.
É importante se atentar que o crescimento de crianças e adolescentes deve ser acompanhado, desde o nascimento até alcançar a estatura final. Os problemas hormonais requer intervenção em tempo hábil e acompanhamento por especialista.

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Webs


Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: fevereiro 2017

Respostas de Karla Karoline Queiroz de Carvalho

4 Respostas

1 Especialistas de acordo

19 Pacientes agradecidos

Karla Karoline Queiroz de Carvalho está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Em crianças, em geral, as manifestações iniciais da varicela são lesões na pele.
As lesões surgem como pequenas manchas vermelhas elevadas (mácula-pápula) e em algumas horas se tornam bolhas com conteúdo claro (vesículas) das quais se rompem e outras evoluem para formação de bolhas com pus (pústulas) e crostas. As primeiras lesões comumente aparecem na cabeça ou pescoço mas rapidamente vão surgindo também no tronco, membros e mucosas. Então pode acometer a mucosa ocular e é frequente que os diferentes estágios evolutivos estejam presentes simultaneamente (pápulas, vesículas, pústulas e crosta).

  • Obrigado 8
  • 1 especialista está de acordo
Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista pediátrica, Pediatra

Brasília

Olá. Se sua filha está com 9 anos e após uma avaliação médica foi visto que está no início da puberdade, não há necessidade de bloqueio puberal. O bloqueio de puberdade deve ser feito quando durante o acompanhamento médico se detecta algum distúrbio, como exemplo, puberdade precoce. Se bloquearmos uma puberdade fisiológica (normal) podemos acabar com o estirão de crescimento. E o bloqueio, quando indicado, não é feito com progesterona.

Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista pediátrica, Pediatra

Brasília

Tanto a triptorrelina quanto a leuprorrelina fazem o bloqueio da secreção de gonodotrofinas e consequentemente dos esteróides sexuais. São substancias mais estavéis e duradouras quando comparado ao próprio hormonio produzido pelo corpo. E o uso cronico agem de forma competitiva resultando na supressão da produção hormonal pelo corpo. Talvez a "menstruação" ocorreu devido a um estímulo inicial a secreção de gonodotrofinas pela leuprorrelina mas com sua administração crônica resultará na supressão. Esse fato não se leva em conta na decisão de suspensão do tratamento e sim outros dados durante a avaliação médica e avaliação da maturação óssea. Espero ter respondido sua dúvida.

Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista pediátrica, Pediatra

Brasília

Ver as 4 perguntas respondidas por Karla Karoline Queiroz de Carvalho

Fotos

{0}{1}