Dr. Bruno Machado

Dr. Bruno Machado

Psiquiatra

Competência em: Neuropsiquiatria, Emergências Psiquiátricas, Dependência Química, Neurociências, Déficit Cognitivo

Número de Identificação Profissional: 129635

Consultório

1
2
3

Opiniões para Dr. Bruno Machado

5

Baseado em 17 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Dr. Bruno Machado?

Opinar

O melhor: "Dr. Bruno é extremamente atencioso, competente e gentil. Atendimento humanizado e consulta bastante detalhada. Recomendo muito."

Poderia melhorar: "Infraestrutura fantástica, poderia apenas ser mais próxima ao metrô."

Motivo da visita: Transtorno de Ansiedade

Paciente que marcou consulta com Dr. Bruno Machado em Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário

O melhor: "Ótimo médico"

Paciente que marcou consulta com Dr. Bruno Machado em Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário

Dr. Bruno Machado respondeu a esta opinião

Obrigado!

O melhor: "O médico é fantástico, extremamente atualizado com as novidades da medicina, paciente, conversa explicando a doença em alto nível e demonstra sua competência.

Além disso é muito empático, sem duvidas o melhor psiquiatra que consultei e que se tornou o meu de confiança."

Poderia melhorar: "Sinceramente não tenho condições de avaliar, porque gostei de todo o atendimento."

Motivo da visita: Ansiedade

Breno A. marcou consulta com Dr. Bruno Machado em Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário

Dr. Bruno Machado respondeu a esta opinião

Fico feliz em saber, é bom contar com sua confiança, qualquer problema estou à disposição no celular de emergência. Um abraço

O melhor: "Obrigada Doutor, estou novamente me sentindo bem graças ao seu trabalho. Médico atencioso e especializado, conseguiu por fim na crise, fico tranquila em saber que posso telefonar no celular em caso de emergência, felizmente não foi preciso pois não apresentei mais crises. Que alívio! Muito grata."

Motivo da visita: Ansiedade

Paciente que marcou consulta com Dr. Bruno Machado em Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário

Ver as 17 opiniões sobre Dr. Bruno Machado

Experiência

Formação

  • Membro da Liga Acadêmica de Combate à AnsiedadeUniversidade de São Paulo (USP)2005
  • MédicoUniversidade de São Paulo (USP)2007
  • Residência MédicaHospital das Clínicas da USP2010
  • Título de Especialista em PsiquiatriaUniversidade de São Paulo (USP)2011
  • Especialização em Dependência QuímicaInstituto de Psiquiatria da USP2011

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 129635

Dr. Bruno é médico formado pela USP e especialista em psiquiatria pelo renomado Hospital das Clínicas de São Paulo. Membro do corpo clínico dos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein, em São Paulo. Seu consultório é voltado tanto para o acompanhamento de seus próprios pacientes, quanto para casos de segunda opinião médica em quadros de elevada complexidade.

A consulta psiquiátrica tem uma hora de duração, tendo como ponto crucial o diagnóstico apropriado do transtorno mental, bem como de seu subtipo, quando for aplicável, por exemplo Depressão Atípica ou Síndrome do Pânico com Agorafobia. Também são avaliadas as características de personalidade (por exemplo características de impulsividade ou obsessão), síndromes de dependência química e eventuais doenças orgânicas associadas. 

Utiliza conforme a indicação de cada caso abordagem psicofarmacológica, com destaque ao uso de medicamentos que não provocam dependência química; neuroestimulação (EMT) e abordagem comportamental (TCC). Com tais ferramentas são tratados os desequilíbrios do humor, da concentração, da memória e do sono, além dos distúrbios alimentares. Cuida de pacientes com quadros como dependência química, depressão maior, ansiedade generalizada, déficit de atenção, síndrome de pânico, transtorno bipolar, TOC, transtornos de impulso e abuso de substâncias.

É um dos fundadores do Centro Ibirapuera de Neurociência Aplicada (CINA), uma das primeiras clínicas médicas no Brasil a utilizarem a Estimulação Magnética Transcraniana, tratamento neuropsiquiátrico altamente tecnológico e internacionalmente aprovado para pacientes com transtornos mentais ou que sofram de dor crônica.

Autor do aclamado aplicativo para iPhone e Android "WeMind Meditação Descomplicada", que já beneficiou mais de 10 mil pacientes em todo o Brasil.








Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês
  • Espanhol

Webs


Serviços

  • Primeira consulta Psiquiatria Detalhe
    • Alameda Grajaú 98, cj 1504 - Alphaville - Edifício Pravda
    • Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário
    • Cina-Psiquiatria
  • Retorno de consultas Psiquiatria Detalhe
    • Alameda Grajaú 98, cj 1504 - Alphaville - Edifício Pravda
    • Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário
    • Cina-Psiquiatria
  • Consulta domiciliar Psiquiatria Detalhe
    • Alameda Grajaú 98, cj 1504 - Alphaville - Edifício Pravda
    • Rua Lima Barros 143, Clínica Doutor Lerário
    • Cina-Psiquiatria
  • Tratamento da doença de Alzheimer
  • Atendimento psiquiátrico de crianças e adolescentes
  • Emergência Psiquiátrica
  • Estimulação Magnética Transcraniana
  • Laudo Pericial
  • Parecer psiquiátrico
  • Psicoterapia
  • Terapia Cognitivo-Comportamental
  • Tratamento Adicção
  • Tratamento da ansiedade
  • Tratamento da depressão
  • Tratamento de alcoolismo
  • Tratamento para parar de fumar

Artigos escritos por Dr. Bruno Machado

Hiperatividade

Para o diagnóstico da Hiperatividade e Déficit de Atenção devemos destacar o Teste Neuropsicológico, que deve ser solicitado pelo psiquiatra com a finalidade de examinar os domínios neurocognitivos do paciente. Desta forma é possível avaliar o funcionamento de capacidades psíquicas que estão limitadas no Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, como a capacidade de concentração e memória de trabalho. Tal avaliação ainda é muito útil para diferenciar a Hiperatividade e Déficit de Atenção de outros quadros que também comprometem a concentração, tais como Depressão, Ansiedade e Pânico.
Somente com este diagnóstico preciso será possível selecionar as melhores ferramentas terapêuticas.

Depressão

O objetivo é a cura, a remissão total dos sintomas, recuperando o bem-estar, o prazer nas atividades, a função social, familiar e profissional. Bem como concentração, memória, raciocínio e sono.
As modalidades terapêuticas com eficácia reconhecida internacionalmente são:
- Antidepressivos
- TCC
- EMT
- Mindfulness-based stress reduction.
Devemos optar por medicamento que nao cause dependência e que seja apropriado para cada caso. Por exemplo, quem emagreceu pela depressão deverá utilizar um tipo de antidepressivo, já quem ganhou peso pela doença um outro tipo. O mesmo vale para sonolência/insônia, lentificação/inquietação, apatia/irritabilidade, dentre outros.

Veja os 3 artigos escritos por Dr. Bruno Machado

Respostas de Dr. Bruno Machado

35 Respostas

5 Especialistas de acordo

106 Pacientes agradecidos

Dr. Bruno Machado está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Isso pode indicar que o quadro não está devidamente remitido, mesmo que tenha tido uma boa resposta inicial. Procure seu ou sua psiquiatra e revejam o esquema terapêutico. Considere ainda buscar apoio de um psicólogo ou psicóloga, fundamental para a prevenção de recaídas nos quadros depressivos. Muitas vezes vemos melhora inicial com a medicação, mas sem uma abordagem dinâmicas ou cognitiva em pouco tempo os sintomas tendem a voltar.

Dr. Bruno Machado

Dr. Bruno Machado

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Muitas pessoas tem medo de que o remédio possa reduzir o metabolismo energético, impedindo o organismo de "queimar calorias" e levando ao ganho de peso.
Na verdade isso não ocorre com a Paroxetina, mas para algumas pessoas pode sim ocorrer aumento do apetite a ação histaminérgica deste fármaco, o que não mudaria em nada a queima de calorias, mas aumentaria sim a ingestão de doces, carboidratos etc.
Sendo assim fique de olho na dieta e caso ocorram alterações severas no apetite converse com seu médico para os ajustes necessários.

  • Obrigado 5
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Bruno Machado

Dr. Bruno Machado

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Antietanol (dissulfiram) é um remédio que requer muita atenção aos riscos.
Caso tenha ingerido bebidas alcoólicas recentemente poderá ter sim dor no peito, entre outros sintomas de elevada gravidade. Ou se parou o remédio a poucos dias e voltou novamente a beber os sintomas de dor e mal estar também poderão acontecer. A ingesta de álcool após o uso de antietanol deverá ter o intervalo de 2 semanas como margem de segurança.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Dr. Bruno Machado

Dr. Bruno Machado

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 35 perguntas respondidas por Dr. Bruno Machado

Fotos

{0}{1}