Artigos escritos por Dra. Maria Cristina Matteotti Geraldo - Cirurgiã de cabeça e pescoço São Paulo

Câncer de pele

O câncer de pele é o mais frequente. Ocorre principalmente em pessoas com mais de 40 anos, de pele clara e sensível ao sol e com exposição solar contínua. Este câncer pode ser do tipo melanoma ou não-melanoma. O melanoma é agressivo e pode levar ao óbito. O não-melanoma é mais frequente, menos agressivo e comum em áreas expostas ao sol como rosto, pescoço, orelhas, lábios e braços. Pode ser identificado por lesão com bordas irregulares que crescem, sangram, coçam, descamam ou ardem. Evitar exposição ao sol entre 10 e 16h; aplicar filtro solar em áreas da pele expostas e proteger se com roupas adequadas e acessórios, como chapéus de abas largas, são medidas de prevenção simples e eficazes.

Neoplasias De Cabeça E Pescoço

Os tumores malignos mais frequentes da Cabeça e Pescoço são os de boca e laringe mas também ocorrem na tireóide, paratireóide, pele, lábios, parótida, nariz, seios paranasais e outros. As alterações comuns são rouquidão, feridas na boca e lábios, dificuldade para respirar e engolir, dor de garganta, dor de ouvido, manchas brancas ou vermelhas na boca, nódulos no pescoço, obstrução e sangramento nasais, edema ou dor na face e lesões na pele. Tabagismo, etilismo, presença de certos vírus, como HPV, e exposição contínua ao sol são fatores de risco para estes tumores. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado melhoram resultados, controle da doença e qualidade de vida, reduzindo as sequelas.

Cisto Tireoglosso

Malformação frequente do pescoço que ocorre no período fetal causada por alteração no desenvolvimento da glândula tireóide. No 1o mês de gestação, a tireóide começa a se formar na parte posterior da língua e desce pelo meio do pescoço até sua posição definitiva, na região mais baixa e anterior dele. Nesta descida, forma se o duto tireoglosso que se fecha até a 10a semana intrauterina. Se o duto permanecer, pode se formar o cisto tireoglosso, que surge na infância e adolescência e com menor frequência, em adultos.
Geralmente, há só um nódulo na parte superior do pescoço sem outros sintomas. O tratamento é cirúrgico e suas características são benignas, sendo muito rara a presença de câncer.

Nódulo da glândula tireóide

A tireóide é uma glândula localizada na parte anterior e inferior do pescoço. Ela produz hormônios que participam de várias reações que ocorrem no organismo.
Os nódulos da tireóide são bem frequentes e estima-se que metade da população adulta apresente nódulos tireoideanos vistos a um simples exame de ultrassonografia. Felizmente, a grande maioria destes nódulos é benigna mas a incidência de nódulos malignos ou cânceres da tireóide tem aumentado em muitas regiões do mundo nas últimas décadas.
Sendo assim, é importante uma avaliação cautelosa e precisa para saber se o nódulo é benigno ou se é um câncer e indicar-se o melhor e mais adequado tratamento, que pode ser cirúrgico.

Excisao De Tumor De Glandula Parotida

Os nódulos da parótida podem ser benignos ou malignos. A maioria deles é benigna mas podem crescer bastante e, em alguns casos, tornar se malignos. O tratamento para estes nódulos é por cirurgia.
Quanto ao câncer da parótida, há diferentes tipos e cada um deles tem um grau de agressividade característico. Geralmente, os tumores de baixo grau de agressividade não apresentam metástases e, por muitas vezes, apenas a cirurgia é suficiente para tratá-lo.
Já o câncer de alto grau pode estender se a regiões vizinhas e desenvolver metástases próximas ao tumor ou em outros órgãos. Nestes casos, é necessário cirurgia mais ampla e complementação com outras modalidades, como por exemplo, radioterapia.

Bócio

O bócio é o aumento do tamanho da glândula tireóide. Este aumento pode apresentar alguma alteração hormonal e pode ser devido à presença de nódulos.
Os nódulos tireoidianos são um problema considerado comum e nem sempre são malignos. Em geral, as mulheres, os idosos, as pessoas que tiveram exposição à radiação ionizante e as que vivem em áreas com deficiência de iodo possuem maior chance de desenvolver um nódulo.
A partir do relato do paciente e do exame clínico feitos na consulta e também de ultrassonografia e outros exames realizados será possível detectar a presença de nódulo na tireoide, que pode ser benigno ou maligno, e então definir o melhor tratamento que pode ser por cirurgia.

Exerese De Cisto Branquial

Malformação frequente do pescoço originada no período fetal durante a formação da face e pescoço, que ocorre da união de estruturas como arcos os quais se fecham. Entre os arcos, há sulcos e bolsas branquiais. Alterações no desenvolvimento destes sulcos e bolsas podem causar cistos e fístulas branquiais.
O cisto branquial surge como nódulo macio na lateral do pescoço de crianças e adolescentes. Às vezes, aparece em adultos e nestes casos é importante um rigoroso diagnóstico diferencial entre cisto branquial e manifestação de alguma doença maligna.
Relato do paciente e exame clínico durante a consulta e ultrassonografia podem ser suficientes para o diagnostico e o tratamento é por cirurgia.

Voltar para Dra. Maria Cristina Matteotti Geraldo

Artigos escritos por Dra. Maria Cristina Matteotti Geraldo - Cirurgiã de cabeça e pescoço São Paulo