Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Cirurgião de cabeça e pescoço

Número de Identificação Profissional: CRM 124332

Consultório

1
2

Opiniões para Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a avaliar Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Experiência

Formação

  • MedicinaFaculdade de Ciências Médicas de Santos - Centro Universitário Lusíada2006
  • Especialização em PatologiaHospital das Clinicas da FMUSP 2010
  • Residência de Cirurgia GeralHospital Guilherme Álvaro2013
  • Título de Especialista em Cirurgia de Cabeça e PescoçoSociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço2015
  • Residência de Cirurgia de Cabeça e PesoçoFaculdade de Medicina da Universidade de São Paulo2015
  • Professor da Disciplina de PatologiaFaculdade de Ciências Médicas de Santos - Centro Universitário Lusíada2016
  • Professor da disciplina de Cirurgia Faculdade de Ciências Médicas de Santos - Centro Universitário Lusíada2017
  • Título de Especialista em PatologiaSociedade Brasileira de Patologia2018

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: CRM 124332

A Cirurgia de Cabeça e Pescoço é uma especialidade relativamente nova e em ascensão, que trata de pacientes com doenças  desta região, como nódulos de tireoide, tumores de boca, laringe, faringe, pele, glândulas salivares, paratireóide, além da investigação do aumento dos linfonodos do pescoço. 

A presença de rouquidão ou lesões de boca ou garganta que não melhoram após 2-3 semanas, ou a presença de nódulos no pescoço, necessito da avaliação deste especialista.

Sou especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço pela Faculdade de Medicina da USP, com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço - Associação Médica Brasileira. Realizei residência em anatomia patológica no Hospital das Clínicas, anteriormente. Atualmente estou em doutoramento pela Faculdade de Medicina da USP. Atuo como professor das disciplinas de Patologia e Cirurgia na Faculdade de Ciências Médicas de Santos - Unilus e como médico assistente da disciplina de Cirurgia e Cabeça e Pescoço da Faculdade de Medicina do ABC.

Diagnóstico / Investigação:

Linfonodomegalia


Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês
  • Espanhol

Webs


Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).

Respostas de Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

9 Respostas

8 Especialistas de acordo

14 Pacientes agradecidos

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

A cirurgia para retirada do cisto branquial na maioria de sua vezes, é realizada com o paciente sob anestesia geral, em intubação orotraqueal. Durante a mesma, o cisto é ressecado, e dependendo de sua localização, estruturas como nervos e vasos devem ser isolados para segurança durante a remoção do cisto. A decisão da drenagem ocorre no intraoperatorio, a depender de potencial de formação de coleções ou por segurança em vigiar potenciais sangramentos. Na maior parte dos casos,os pacientes permanecem um a dois dias internados após a cirurgia.

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

São Paulo

Os pacientes com câncer de laringe podem apresentar alteração da voz (rouquidão ou alteração do timbre, ganhando uma voz “metalica” - semelhante a um robô de filme), dor e/ou dificuldade para engolir, nódulos cervicais, dor de ouvido e dificuldade para respirar.
Os dois principais fatores de risco estabelecidos para o câncer da laringe são: cigarro e álcool! Outros fatores como o refluxo gastroesofágico, por exemplo, mostram

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

São Paulo

O resultado da punção Bethesda III (lesão folicular de significado indeterminado) tem como conduta a realização de uma nova punção. O resultado do exame imunocitoquímico que mostrou o AE-1/AE-3 positivo não irá alterará a conduta,já que ele será positivo tantos em células tireoideanas normais quanto tumorais.

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

São Paulo

Ver as 9 perguntas respondidas por Dr. Gilberto Mendes Menderico Jr

{0}{1}