Prof. Luciano Mesquita Simao

Prof. Luciano Mesquita Simao

Oftalmologista

Competência em: Doenças Orbitárias, Neuro-oftalmologia, Cirurgia Refrativa, Cirurgia Oftalmologica, Nervo Óptico

Número de Identificação Profissional: 40068

Marcação de consultas

Endereço do consultório

Rua Padre Rolim numero 815 sala 505 30130-090 Santa Efigenia Belo Horizonte

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1

Opiniões para Prof. Luciano Mesquita Simao

5

Baseado em 3 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Prof. Luciano Mesquita Simao?

Opinar

O melhor: "A receptividade da secretaria, do Medico.
Dr.Luciano, é um profissional não só preparado técnicamente, mas como pessoa . Educado, sabe acolher muito bem o paciente. Muito atencioso com paciente e acompanhante. Sabe encaminhar para outros recursos, além de conhecer bem. Muito seguro do que faz."

Poderia melhorar: "Seu trabalho poderia ser mais divulgado no Interior do Estado."

Motivo da visita: Encaminhado por Oftalmologista . Busca D

Paciente que marcou consulta com Prof. Luciano Mesquita Simao em Rua Padre Rolim numero 815 sala 505

Prof. Luciano Mesquita Simao respondeu a esta opinião

Muito obrigado pelos comentários, desejo sempre fazer o melhor para ajudar!

O melhor: "Ambiente, instalações, proficionalismo, educação, em fim nota 10"

Poderia melhorar: "Dar continuidade ao bom atendimento, ja praticado"

Paciente que marcou consulta com Prof. Luciano Mesquita Simao em Rua Padre Rolim numero 815 sala 505

Prof. Luciano Mesquita Simao respondeu a esta opinião

Muito obrigado!

O melhor: "Médico muito atencioso, humano e educado."

Motivo da visita: Consulta neuro-ofltalmológica

Paciente que marcou consulta com Prof. Luciano Mesquita Simao em Rua Padre Rolim numero 815 sala 505

Prof. Luciano Mesquita Simao respondeu a esta opinião

Muito obrigado!

Experiência

Formação

  • Research Fellow in Neuro-OphthalmologyTomas Jefferson University - Philadelphia, USA2008
  • Doutorado em OftalmologiaUniversidade Federal de Minas Gerais2009
  • Título de Especialista em OftalmologiaConselho Brasileiro de Oftalmologia2011
  • Chefe do departamento de Neuro-Oftalmologia Instituto de Olhos da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais2013
  • Professor Adjunto de OftalmologiaFaculdade Ciências Médicas de Minas Gerais2016

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 40068

- Oftalmologista, com doutorado na Faculdade de Medicina da UFMG, fellow em neuro-oftalmologia no Wills Eye Institute, Philadelphia, USA.

- Professor adjunto de Oftalmologia da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais.

- Chefe do Serviço de Neuro-Oftalmologia do Instituto de Olhos da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais.

- Palestrante em congressos nacionais de oftalmologia e revisor do corpo editorial da American Journal of Medical Sciences eECronicon Ophthalmology. 

- Autor de capítulo de livros, em especial da recente publicação do livro do 61o Congresso Brasileiro de Oftalmologia: "Diagnóstico em Oftalmologia, da anamnese à genética", setembro 2017.  

Áreas de atuação profissional:

- Neuro-oftalmologia: subespecialidade que lida com doenças neurológicas associadas à visão e à movimentação dos olhos. Por exemplo, quando o paciente não apresenta ganho de visão com a utilização de óculos ou quando o médico não detecta nenhuma alteração ao exame que justifique a perda de visão, pode ser um caso típico de neuro-oftalmologia.

-Oftalmologia geral: parte da oftalmologia que envolve correção óptica através de óculos, lentes de contato, cirurgia refrativa a laser e catarata.

-Aborda, ainda, tratamento de doenças relacionadas ao movimento involuntário das pálpebras como blefaroespasmo e hemiespasmos faciais.

"A absoluta calma ao ouvir o relato do paciente é o melhor caminho para um diagnóstico preciso e, consequentemente, a melhor conduta"

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Webs

Serviços

  • Primeira consulta Cirurgia Geral
  • Primeira consulta Oftalmologia
  • Biopsia De Arteria Temporal
  • Cirurgia de Catarata
  • Cirurgia refrativa
  • Facectomia Para Implante De Lente Intraocular
  • Puncao Lombar

Artigos escritos por Prof. Luciano Mesquita Simao

Doenças Do Nervo Óptico

Nosso caso apresentado no Congresso Mundial de Oftalmologia 2018 ( em Barcelona, Espanha) permitiu a discussão do uso dos anti-oxidantes, em especial a Idebenona, no tratamento da neuropatia óptica hereditária de Leber. Acredita-se que a recuperação parcial da visão pode ser atribuída à combinação do uso da medicação e da história natural da mutação mitocondrial presente no nosso caso.

Neurite Óptica

Algumas doenças detectadas numa avaliação neuro-oftalmológica realizada pelo neuro-oftalmologista são:
- Neurite óptica ou inflamação do nervo óptico;
-Neuropatia óptica isquêmica, ou seja, a alteração da função do nervo óptico decorrente da alteração em sua circulação sanguínea;
- Baixa de visão não justificada por exame oftalmológico aparentemente normal;
- Perda de campo visual;
- Visão dupla ou diplopia;
- Movimentos anormais dos olhos e nistagmo;
- Alteração do tamanho das pupilas;
- Anormalidade de abertura ou fechamento das pálpebras;
- Doenças sistêmicas relacionadas à visão, como os da tireóide e da hipófise,
- Distúrbios neuro-musculares como a miastenia gravis, blefarospasmo.

Respostas de Prof. Luciano Mesquita Simao

3 Respostas

0 Especialistas de acordo

3 Pacientes agradecidos

Prof. Luciano Mesquita Simao está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

A diplopia, ou visão dupla, que aparece após um trauma automobilístico pode ser devida ao trauma direto sobre o músculo ocular ou sobre o nervo que inerva o respectivo músculo ocular. No caso em questão, o exame de imagem de sistema nervoso central, considerando que tenha sido bem feito, descartou outras causas.
Muitas vezes os casos podem regredir espontaneamente num período variável de tempo, dependendo do mecanismo do trauma, idade do paciente, associação com fratura óssea, etc. O prazo de recuperação também é muito variável, de semanas a meses. É importante uma avaliação inicial e sequencial com um especialista na área, para documentar se o caso apresenta uma boa evolução ou se necessitará de uma intervenção, que poderá ser até cirúrgica.

Prof. Luciano Mesquita Simao

Prof. Luciano Mesquita Simao

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Belo Horizonte

A queixa de visão dupla ou diplopia deve primeiramente ser bem caracterizada para posteriormente ser investigada. Primeiramente, deve-se classificá-la em monocular ou binocular. Ou seja, quando o paciente fica com os dois olhos abertos, ou seja, na forma binocular e melhora quando se oclui um dos olhos, a causa pode ser neurológica ou muscular. Se ela aparece mesmo ocluindo um dos olhos a causa pode ser outra. Na pergunta há o questionamento de Miastenia Gravis, que pode ser responsável pela visão dupla ou diplopia da forma binocular.
Por isso, é importante procurar por um colega na especialidade da neuro-oftalmologia para ajudar a investigar a causa da visão dupla, sendo a Miastenia Gravis apenas uma das várias causas.

Prof. Luciano Mesquita Simao

Prof. Luciano Mesquita Simao

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Belo Horizonte

A diplopia poder ser multifatorial, é essencial uma avaliação oftalmológica completa para se obter o diagnóstico. Por isso, exames complementares poderão ser solicitados a partir da história clínica e do exame clínico. O tratamento varia conforme a causa e, em muitos casos, pode-se ter uma remissão completa.

Prof. Luciano Mesquita Simao

Prof. Luciano Mesquita Simao

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Belo Horizonte

Fotos

{0}{1}