Cleunice Paez Borges

Cleunice Paez Borges

Psicóloga

Competência em: Problemas de Relacionamento, Terapia Cognitivo-Comportamental, Transtornos de Ansiedade, Psicologia Jurídica

Número de Identificação Profissional: 06/103445

Consultório

1

Opiniões para Cleunice Paez Borges

5

Baseado em 4 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Cleunice Paez Borges?

Opinar

"Dra. Cleunice é muito dedicada,focada,me ajudou muito entender porque vivia sempre circulo de problemas na minha relação."

Paciente que marcou consulta com Cleunice Paez Borges em Rua Comendador Paulo Brancato 28. Vila Mariana.

Cleunice Paez Borges respondeu a esta opinião

Muito Obrigada!

"Profissional de primeira qualidade."

Aleandro L. marcou consulta com Cleunice Paez Borges em Rua Comendador Paulo Brancato 28. Vila Mariana.

Marcou consulta na Doctoralia

"Dra. Cleunice é uma excelente psicóloga, muito competente, dando total atenção e acolhimento a seus pacientes. Super recomendo!!!!!"

Paciente que marcou consulta com Cleunice Paez Borges em Rua Comendador Paulo Brancato 28. Vila Mariana.

Avaliação sem comentários

Paciente que marcou consulta com Cleunice Paez Borges em Rua Comendador Paulo Brancato 28. Vila Mariana.

Experiência

Formação

  • PsicólogaUNIP2010
  • Monografia “A violência contra a mulher em contexto de gênero e as Políticas Públicas de Proteção”.UNICID2013
  • Especialista em Psicologia JurídicaUNICID2013

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 06/103445

Experiência em

Idiomas

  • Português

Serviços

  • Primeira consulta Psicologia
  • Retorno de consultas Psicologia
  • Aconselhamento Psicológico
  • Aplicação de testes e escalas
  • Atendimento em assédio moral
  • Atendimento em violencias do trabalho
  • Atendimento psicológico à mulheres em situação de violência doméstica
  • Avaliação Psicológica
  • Avaliação psicológica para cirurgia bariátrica
  • Coaching
  • Coaching de carreira
  • Coaching na vidapessoal
  • Consulta psicológica do adulto
  • Dificuldade em comunicação
  • Elaboração de laudos para varas de família
  • Escalas Beck
  • Laudo Cirurgia Bariátrica
  • Laudo Pericial
  • Psicoeducação
  • Psicologia da Personalidade
  • Psicoterapia
  • Psicoterapia Adulto
  • Psicoterapia somática
  • Técnicas para Desenvolver a Autoconfiança
  • Terapia Cognitiva
  • Terapia Cognitivo-Comportamental
  • Terapia Comportamental
  • Terapia de Casal
  • Terapia do esquema
  • Tratamento da ansiedade
  • Tratamento do transtorno de estresse pós-traumático
  • Tratamento para pacientes com transtornos psiquiátricos
  • Tratamento para relacionamento abusivo
  • Treinamento de habilidades sociais

Artigos escritos por Cleunice Paez Borges

Terapia Cognitiva

Quem nunca teve não é mesmo? Uns mais, outros menos, mas elas estão sempre lá, as preocupações.
Podem até te adoecer, em outros casos, desencadear quadros de ansiedade, depressão, insônia, hipercompensar trabalhando demais, fazer uso excessivo de bebidas ou drogas como forma de “fugir um pouco”. Em muitos casos, nossa preocupação está relacionada a fatos reais, porém associados a pensamentos irreais, e que não te permitem encontrar a solução.
Ser sempre preocupado, não necessariamente indica que você é um pessimista sobre a vida, mas que de certa forma você se acostumou em ser assim.
Estar preocupado te dá uma falsa sensação de estar no “controle das situações”, busque ajuda profissional.

Coaching na vidapessoal

Claro que também depende de cada paciente, da sua disposição em melhorar, em realizar as lições de casa, de todo o compromisso para ocorrer eficácia. O terapeuta possui uma participação mais ativa e muitas vezes didática para ensinar o paciente a aprender como lidar com seus sintomas.

Nossas interpretações se determinam pela forma com que reagimos diante do que acreditamos, ou seja, nossas crenças, que muitas vezes não estão adaptadas de maneira mais realista e funcional. Estes pensamentos e crenças disfuncionais em que não ajudam em nossa melhora interferem na forma como nos comportamos, seja deprimindo, ficando ansioso, cada um reage de uma forma diante de seus pensamentos.

Veja os 21 artigos escritos por Cleunice Paez Borges

Respostas de Cleunice Paez Borges

22 Respostas

3 Especialistas de acordo

77 Pacientes agradecidos

Cleunice Paez Borges está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

A timidez pode ser melhorada através de técnicas em Habilidades Sociais, é interessante trabalhar o psicológico para se readaptar as mudanças e compreender os aspectos mentais que você carrega devido a timidez, as vezes surgiram de sua criação familiar, comparações, sentimentos de incapacidade, ansiedade, entre vários outros aspectos investigados. A medicação só seria indicada em casos de maior ansiedade, fobia social ou quando a psicoterapia isolada não consegue alcançar resultados satisfatórios, pois devemos levar em consideração a biologia da pessoa, suores, tremores, taquicardia, ocasionados pela situação.
Busque primeiro trabalhar em terapia, poderá conseguir bons resultados treinando o social e psicológico.

Cleunice Paez Borges

Cleunice Paez Borges

Psicóloga

São Paulo

Olá, o embasamento é feito pelo seu histórico de vida, suas fases de depressão e euforia. O médico não avalia apenas como você está no dia da consulta, mas como tem sido o humor durante sua vida, suas oscilações e medicamentos em que você já realizou o uso, quais foram os efeitos e entende como seu organismo reage diante de tais remédios. Não se deve suprimir a medicação para que o psiquiatra te entenda, ele já conhece os ciclos da bipolaridade e vai auxiliar você a controlar melhor as fases. Precisa sentir confiança no médico, isso ajuda muito na aderência ao medicamento.

  • Obrigado 6
  • 1 especialista está de acordo
Cleunice Paez Borges

Cleunice Paez Borges

Psicóloga

São Paulo

A maioria dos tratamentos com medicação para parar de fumar, são realizados com antidepressivos ou ansiolíticos, que seriam para reduzir os efeitos físicos da ansiedade. E por isso alguns pacientes ficam em dúvida, por ter lido algo sobre a medicação. O bupropiona é um antidepressivo que atua no sistema de recompensa, estimulando a dopamina e assim funciona bem para muitos pacientes. Você precisa se sentir bem com a medicação, esse é o ponto mais importante, normalmente é uma medicação que te traz mais energia para realizar um esporte, estudar ou que precise de foco, assim como combater a depressão e ansiedade. Boa sorte!

Cleunice Paez Borges

Cleunice Paez Borges

Psicóloga

São Paulo

Ver as 22 perguntas respondidas por Cleunice Paez Borges

{0}{1}