Artigos escritos por Cleunice Paez Borges - Psicóloga São Paulo

Terapia Cognitiva

Quem nunca teve não é mesmo? Uns mais, outros menos, mas elas estão sempre lá, as preocupações.
Podem até te adoecer, em outros casos, desencadear quadros de ansiedade, depressão, insônia, hipercompensar trabalhando demais, fazer uso excessivo de bebidas ou drogas como forma de “fugir um pouco”. Em muitos casos, nossa preocupação está relacionada a fatos reais, porém associados a pensamentos irreais, e que não te permitem encontrar a solução.
Ser sempre preocupado, não necessariamente indica que você é um pessimista sobre a vida, mas que de certa forma você se acostumou em ser assim.
Estar preocupado te dá uma falsa sensação de estar no “controle das situações”, busque ajuda profissional.

Coaching na vidapessoal

Claro que também depende de cada paciente, da sua disposição em melhorar, em realizar as lições de casa, de todo o compromisso para ocorrer eficácia. O terapeuta possui uma participação mais ativa e muitas vezes didática para ensinar o paciente a aprender como lidar com seus sintomas.

Nossas interpretações se determinam pela forma com que reagimos diante do que acreditamos, ou seja, nossas crenças, que muitas vezes não estão adaptadas de maneira mais realista e funcional. Estes pensamentos e crenças disfuncionais em que não ajudam em nossa melhora interferem na forma como nos comportamos, seja deprimindo, ficando ansioso, cada um reage de uma forma diante de seus pensamentos.

Terapia Cognitivo-Comportamental

A terapia cognitiva comportamental tem como base o trabalho no contexto dos pensamentos, sentimentos e seus comportamentos. Cada pessoa pode interpretar de diferentes formas o mesmo acontecimento e isso será o diferencial para cada resposta ao comportamento e emoções diferentes.
Nossas interpretações se determinam pela forma com que reagimos diante do que acreditamos, ou seja, nossas crenças, que muitas vezes não estão adaptadas de maneira mais realista e funcional. Estes pensamentos e crenças disfuncionais em que não ajudam em nossa melhora interferem na forma como nos comportamos, seja deprimindo, ficando ansioso, cada um reage de uma forma diante de seus pensamentos.

Coaching de carreira

Se ficar esperando pelos momentos de prazer que sua vida oferece, está se limitando a viver algo mais concreto, buscando sempre “os momentos de prazer” e por isso a necessidade de ela não seja feita apenas de momentos, mas de uma constância de sentimento de bem estar. São as suas batalhas diárias e a força em vencê-las, e em conquistar mais objetivos que devem ser valorizados.
Muitos entram em uma busca frenética atrás dessa “felicidade”, se frustram porque aquilo que “parecia ser tão legal, não é tão bom assim”. É claro, aquilo nem sempre faz parte do que realmente você quer e deseja. Talvez aquilo não faça mais parte do seu presente e por isso perdeu a graça.

Abandono Afetivo

A depressão não aparece de repente, ela não bate na sua porta e se instala. Ela é uma visita chamada tristeza que vem passar uns dias, quando você a percebe estará morando com você. Muitas vezes, permitimos sua chegada, mas não sabemos como mandar ela embora, não conseguimos “dizer não”. Somos acobertados pelo medo de lidar com ela, de dizer chega “cansei de você vou buscar ajuda”.
A dor de uma depressão dói muito, porque é uma dor do vazio, é a dor de que “nada tem sentido”. O amor e alegria foram embora, o sorriso quase não se vê e tudo perdeu a sua graça. A raiva vem do sentimento de impotência do “não saber o que fazer”.

Transtornos Da Personalidade

Na Personalidade Dependente a maior parte dos pensamentos da pessoa são irreais e quase sempre emocionais. Precisamos buscar manter um equilíbrio entre o lado racional e emocional isso poderá ajudá-lo em decisões para atender aos seus desejos, seria um bom caminho para a melhora dos quadros de ansiedade e depressão.
Em casos de personalidade dependente, deve-se trabalhar a autoconfiança, o apego excessivo, a reestruturação mental de modo que se torne mais adaptado para viver.
Trabalhar a autonomia e melhora nas decisões é um bom passo para se adequar e aprender a ser resiliente com as frustrações.

Terapia de Casal

Quando os casais discutem, normalmente jogam a culpa no outro, se ausentam de sua participação na discussão, seja por se calar, não tentar resolver ou se alterar buscando ter razão, ao invés de escutar o parceiro e tentar resolver o problema.
Tudo que fica são mágoas de palavras usadas, das reações, do sentimento de impotência pela busca de algo dentro do relacionamento que, muitas vezes nem sabemos ao certo de que se trata.
O problema é que ficamos remoendo tudo e isso fica como uma cicatriz que não cura. Até pelo próprio medo de se doar novamente e tudo voltar a se desestruturar, isso nos desmotiva a nos empenharmos em fazer dar certo, nos priva de doar e receber amor.

Psicoterapia Adulto

Uma pessoa muito rígida também sofre, porque se algo sair do seu contexto, a ansiedade sobe e às vezes ela até deprime porque não falar o que sente, normalmente acreditam que se falar e expor emoções “o outro vai usar isso contra”.
A flexibilidade vai fazer você perceber que nem todos são como você categoriza, e que existe muitas pessoas que podem te fazer você sorrir. Critique seus pensamentos e quebre alguns de seus paradigmas. Perceba que o mundo pode ser muito mais leve, não precisa ser um fardo pesado para carregar.
Monitore seus pensamentos, será que tudo deve ser exatamente como considera que tem que ser?
Quebrar a rigidez dos pensamentos é se permitir olhar diferente para si, os out

Transtorno Da Personalidade Paranóide

É caracterizada por comportamentos de desconfiança, extrema cautela e em busca de motivos ocultos da aproximação das pessoas. Normalmente são idealizadores de suas razões, visando os outros como traidoras ou não dignos de sua confiança. Acreditam que os outros podem se utilizar de seus pontos fracos para se apoderar de si ou tirar algum proveito.
Essas pessoas têm muito medo de se tornarem vulneráveis aos outros, tomando cuidado em expor sentimentos e pensamentos. Um dos principais medos inclui ser menosprezado ou diminuído, assim entram em constante alerta e defensiva. Procuram sempre por pistas ou evidências que confirmem suas crenças.

Alienação Parental

É o termo utilizado para a situação em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro genitor.
Os casos mais frequentes da Síndrome da Alienação Parental estão associados a situações onde a ruptura da vida conjugal gera em um dos genitores, uma tendência vingativa muito grande. Quando este não consegue elaborar adequadamente o luto da separação, desencadeia um processo de destruição, vingança, desmoralização e descrédito do ex-cônjuge. Neste processo vingativo, o filho é utilizado como instrumento da agressividade direcionada ao parceiro. Isto é a síndrome de alienação.

Voltar para Cleunice Paez Borges

Artigos escritos por Cleunice Paez Borges - Psicóloga São Paulo