Mariana Pavani

Mariana Pavani

Psicanalista, Psicóloga

Competência em: Freudiana, Conversões Somáticas, Kleiniana, Psicanálise com Adolescentes, Aconselhamento e Orientação aos Pais, Psicanálise, Fobias, Distúrbios Alimentares

Número de Identificação Profissional: 06/136363

Consultório

1

Opiniões para Mariana Pavani

5

Baseado em 27 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Mariana Pavani?

Opinar

O melhor: "Amava fazer terapia com a Mari, tive que sair pelo meu trabalho. Tentei ir aos sábados, mas não deu. Ela faz tudo pra encaixar e cuidar do paciente, eu que tive problemas."

Motivo da visita: Tratamento da obesidade

Paciente que marcou consulta com Mariana Pavani em Rua mogi Guaçu, 569

O melhor: "Me ajuda bastante a me entender. Conheci a Mari pelos textos publicados, capacidade em entender como ninguém o que sinto"

Motivo da visita: Ansiedade e medo de dirigir

Paciente que marcou consulta com Mariana Pavani em Rua mogi Guaçu, 569

O melhor: "Sala muito bonita e ela muito boazinha. Faz de tudo para encaixar horários e manter a terapia acessível"

Motivo da visita: Transtorno ansiedade generalizada

Paciente que marcou consulta com Mariana Pavani em Rua mogi Guaçu, 569

O melhor: "Atende meu filho menor e às vezes chama a gente para conversar sobre. Ele gosta muito dela e a escola fala que ele melhorou bastante. Está mais calmo e as vezes ela nos dá algumas orientações"

Poderia melhorar: "Mais horários. Agora atende de sábados e melhorou."

Motivo da visita: Filho com problemas

Paciente que marcou consulta com Mariana Pavani em Rua mogi Guaçu, 569

Ver as 27 opiniões sobre Mariana Pavani

Experiência

Formação

  • Estudos sobre Freud/grupo de estudosConsultório particular2014
  • PsicologiaPontifícia universidade católica de Campinas2016
  • Psicoterapia de casal e grupoCEFAS2017

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 06/136363

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: maio 2017
  • Primeira consulta Psicanálise A partir de R$ 0
  • Retorno de consultas Psicanálise
  • Primeira consulta Psicologia
  • Psicanálise
  • Psicoterapia Psicanalítica
  • Aconselhamento Psicológico
  • Análise da escolha profissional
  • Anamnese Psicológica
  • Consulta psicológica da criança
  • Consulta psicológica do adolescente
  • Consulta psicológica do adulto
  • Consulta psicológica do idoso
  • Ludoterapia Individual
  • Orientação profissional
  • Orientação Vocacional
  • Psicologia Aplicada à Saúde
  • Psicoterapia
  • Psicoterapia Adulto
  • Psicoterapia Criança
  • Psicoterapia de Grupo
  • Psicoterapia somática
  • Saúde Escolar
  • Terapia de Casal
  • Terapia de Família
  • Terapia Familiar
  • Tratamento Adicção
  • Tratamento da ansiedade
  • Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos
  • Tratamento do TDAH
  • Tratamento para pacientes com transtornos psiquiátricos
  • Tratamento psicanalítico para adultos
  • Tratamento psicanalítico para crianças e adolescentes
  • Psicoterápico de crianças e adolescentes

Artigos escritos por Mariana Pavani

Transtorno De Pânico

O transtorno de pânico corresponde a uma angústia extrema, inominável, sentida como uma vivência de morte. O paciente teme uma nova crise constantemente, por isso, deixa de realizar atividades rotineiras diversas.
O pânico, segundo a psicanalise, tem forte ligação com a vivência do desamparo, assim o ser humano se confronta com sua condição de que não há garantias em sua vida. Para certas pessoas, o desamparo de alguma fase é sentido como insuperável, sendo comum em jovens adultos. Até então, vivia uma ilusão de proteção, seja dos pais ou alguém idealizado, contudo percebeu que este alguém talvez não deu conta de lhe proporcionar a segurança desejada e isto é bastante doloroso.

Consulta psicológica do adulto

A consulta psicológica do adulto com base na psicanálise consiste num primeiro encontro de entrevista. Neste o paciente relata suas motivações para a terapia, seus sentimentos e angustias, tudo o que julga relevante dizer num primeiro momento com o terapeuta. O analista entao, ouve tudo de forma muito atenta e julga se está apto ou não a atender aquele paciente, e se realmente pode ajudá-lo, focando em dizer que a terapia não irá enfatizar somente a queixa inicial, mas aspectos da vida do paciente como um todo. A partir disso, podem firmar um acordo sobre valores, número de sessões semanais, faltas e reposições, entre outros aspectos.

Veja os 23 artigos escritos por Mariana Pavani

Respostas de Mariana Pavani

383 Respostas

255 Especialistas de acordo

310 Pacientes agradecidos

Mariana Pavani está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

O trabalho da psicóloga é entender os seus "porquês", muito mais do que se concentrar em um diagnóstico, ela deve refletir, em conjunto com o paciente, o que o levou a isso, os meios como faz, dependem da linha teórica que segue.
O médico psiquiatra trabalha mais em termos práticos e biológicos com as dores da mente humana, assim avalia se há necessidade de medicação para amenizar dores decorrentes de uma mente quimicamente desorganizada.
O neurologista trabalha com todas as adversidades decorrentes do sistema nervoso, sendo comuns tratamentos de doenças senis, lesões medulares, AVCs, neuropatias, problemas de memória, entre outros.
Não compreendi o argumento da sua psicóloga, mas costumo recomendar a dupla de psicóloga e psiquiatra, para em conjuntos trabalharmos com o fortalecimento do psiquismo do paciente.

Mariana Pavani

Mariana Pavani

Psicanalista, Psicóloga

Campinas

Olá. Pela sua descrição fica um pouco difícil saber sobre o caso, já que em alguns tipos de tumores a alimentação fica um pouco dificultada, como os que afetam esôfago e intestino. Talvez alimentar-se tenha causado algum desconforto que gerou aversão a comida para o paciente.
Muitos tumores também por si só reduzem o apetite do paciente e/ou causam desgaste nutricional.
Contudo pode ser uma dificuldade em lidar com o diagnostico recente e talvez uma recusa em aceitá-lo, já que a nutrição correta auxilia e muito no tratamento destes pacientes, aumentando a resistência deles a tratamentos tão severos.
Converse com a equipe médica e de saúde que acompanha o caso, nutricionista e psicologo do hospital, creio que eles possam lhe responder melhor e auxiliar no cuidado deste paciente.
Espero ter ajudado, bom tratamento e melhoras.

Mariana Pavani

Mariana Pavani

Psicanalista, Psicóloga

Campinas

A ação destes medicamentos no sistema nervoso central provoca uma série de reações, como maior sensação de bem estar, melhora de humor e ansiedade, contudo também tem essa ação de redução da libido. Converse com o seu médico, sobre uso concomitante de outras medicações ou uso de algum antidepressivo mais novo que não provoque esse efeito colateral em você.

Mariana Pavani

Mariana Pavani

Psicanalista, Psicóloga

Campinas

Ver as 383 perguntas respondidas por Mariana Pavani

{0}{1}