Dra. Marcela Pohlmann

Dra. Marcela Pohlmann

Psiquiatra

Competência em: Psicoterapia

Número de Identificação Profissional: CRM-RS33560

Consultório

1

Opiniões para Dra. Marcela Pohlmann

5

Baseado em 13 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Dra. Marcela Pohlmann?

Opinar

O melhor: "Encontrei a Marcela na internet fazendo pesquisas.
Ela é uma profissional maravilhosa, tem grande atenção e calma nos diálogos, sabe oferecer ótimos conselhos e pontos de vista. No que diz respeito a medicação, me chamou a atenção, pois citou medicações opcionais, o demostra domínio. Excelente!"

Poderia melhorar: "Eu queria ter continuado, mas o momento não permitiu...
Felicidades Marcela..."

Motivo da visita: Dúvidas sobre Transtornos

Paciente que marcou consulta com Dra. Marcela Pohlmann em Rua Félix da Cunha

Dra. Marcela Pohlmann respondeu a esta opinião

Muito obrigada!

O melhor: "Atenção paciência e interesse pelo paciente......faz com que o paciente se sinta a vontade EMPATIA...."

Poderia melhorar: "Nada ha melhora, pelo menos para mim!!"

Motivo da visita: Depressão

Paciente que marcou consulta com Dra. Marcela Pohlmann em Rua Félix da Cunha

Dra. Marcela Pohlmann respondeu a esta opinião

Muito obrigada!

O melhor: "Eu admiro demais essa profissional. Minha filha teve a atenção e carinho. Parabéns Dra Marcela."

Poderia melhorar: "Excelente."

Gi S. marcou consulta com Dra. Marcela Pohlmann em Rua Félix da Cunha

O melhor: "Excelente profissional, dedicada, competente e muito atenciosa."

Paciente que marcou consulta com Dra. Marcela Pohlmann

Ver as 13 opiniões sobre Dra. Marcela Pohlmann

Experiência

Formação

  • MedicinaFundação Universitária Rio Grande2009
  • Médica PsiquiatraFundação Universitária Mário Martins2013
  • Especialização em saúde mental da infância e adolescênciaUNIFESP2014

Sobre mim

Membro de:

Doctoralia Solidaria Men Brasil

Número de Identificação Profissional: CRM-RS33560

 A Doutora Marcela Pohlmann é Médica Psiquiatra especializada na Fundação Mário Martins e Titulada pela Associação Brasileira de Psiquiatria em 2013. Possui larga experiência em Psicoterapia de Orientação Analítica (de base psicanalítica) realizando supervisões frequentes para atendimento responsável e de qualidade aos seus pacientes. Atende crianças, adolescentes e adultos.

Atualmente, atende em consultório particular na Cidade de Porto Alegre, além de ser Médica Supervisora do Programa de Residência Médica da Fundação Mário Martins. Até pouco tempo atuava no SUS através do Centro de Atenção Psicossocial para Crianças e Adolescentes do Município de Alvorada.

Na primeira consulta a médica explica como seu trabalho funciona e qual é o desejo do paciente, se este necessitar de psicoterapia, haverão outras consultas para conhecer melhor sua vida, afim de se ter uma visão da vida da pessoa para se traçar um plano de tratamento.

No caso de crianças serão necessárias algumas consultas para esclarecer o diagnóstico, afim de evitar iatrogenias, com indicações de tratamentos mais precisos.

A doutora preza pela responsabilidade, cuidado e afeto aos seus pacientes, sendo muito cuidadosa em estabelecer diagnósticos e iniciar um tratamento, seja ele medicamentoso ou psicoterápico.

Para marcação de consultas você pode entrar em contato em seu celular pessoal : 051 95589366 (além de marcações de consultas também está disponível para resolução de quaisquer dúvidas através desse contato)

 

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês
  • Espanhol

Webs

Serviços

  • Primeira consulta Psiquiatria
  • Retorno de consultas Psiquiatria
  • Consulta domiciliar Psiquiatria
  • Atendimento psiquiátrico de crianças e adolescentes
  • Comportamento suicida
  • Entrevista motivacional
  • Interconsulta Psiquiátrica
  • Primeira consulta em Psiquiatria Infantil
  • Psicanálise
  • Psicoeducação
  • Psicoterapia
  • Psicoterapia somática
  • Psicoterápico de crianças e adolescentes
  • Tratamento da ansiedade
  • Tratamento da automutilação
  • Tratamento da depressão
  • Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos
  • Tratamento da insônia
  • Tratamento de transtorno afetivo bipolar
  • Tratamento de transtorno de personalidade borderline
  • Tratamento de transtornos alimentares
  • Tratamento Em Psiquiatria Em Hospital Geral
  • Tratamento em Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)
  • Tratamento para anorexia nervosa
  • Tratamento para bulimia nervosa
  • Tratamento para parar de fumar

Respostas de Dra. Marcela Pohlmann

4 Respostas

4 Especialistas de acordo

19 Pacientes agradecidos

Dra. Marcela Pohlmann está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Olá. Geralmente a resposta ao aumento ocorre entre 20 a 30 dias, mas antes disso alguma resposta já pode ser notada, como alívio da ansiedade. Geralmente o que demora mais a melhorar é a tristeza. Se em 30 dias não houver nenhuma resposta o antidepressivo pode ser trocado, mas sempre de acordo com seu médico. É importante realizar psicoterapia ou um acompanhamento semanal neste período, as vezes é difícil para a pessoa que tem depressão perceber a melhora e o profissional, psicólogo ou psiquiatra, poderá ir orientando ao longo do processo

Dra. Marcela Pohlmann

Dra. Marcela Pohlmann

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

O uso de benzodiazepínicos ( alprazolam, bromazepam, clonazepam) sempre devem ser evitados a longo prazo. Estes medicamentos possuem potencial de dependência, o que quer dizer que com o passar do tempo vai haver necessidade de aumentar as doses, pois vão perdendo o efeito, retornando os sintomas ou induzindo a ansiedade.

  • Obrigado 9
  • 1 especialista está de acordo
Dra. Marcela Pohlmann

Dra. Marcela Pohlmann

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

Outra coisa que deverá ser investigado é a causa de sua ansiedade. A maconha pode precipitar crises de pânico e sintomas de ansiedade. É necessário estabilizar os sintomas de ansiedade antes de iniciar o venvance, caso comece o uso, pois ele pode piorar as crises. Estimo melhoras.

Dra. Marcela Pohlmann

Dra. Marcela Pohlmann

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

Ver as 4 perguntas respondidas por Dra. Marcela Pohlmann

{0}{1}