Estou num relacionamento relativamente longo (14 anos - sendo 4 de casados) e minha esposa não sente
11 respostas
Estou num relacionamento relativamente longo (14 anos - sendo 4 de casados) e minha esposa não sente mais atração sexual por mim, a mesma não sabe o que fazer para voltar a ter atração sexual e não queremos nos divorciar, que tipo de ajuda podemos procurar ?
Prezado, oscilações na libido feminina acontecem, sobretudo no período de menopausa e pós-menopausa. É preciso considerar essa variável biológica. Se vocês imaginam que há questões do casal influenciando a libido de sua esposa, sugiro que você procure, inicialmente, psicoterapia de casal. Num momento posterior às entrevistas iniciais, o clínico poderá indicar psicoterapia individual, para você, para sua esposa, ou para ambos (cada um com seu terapeuta) ou manter a terapia de casal. Abraço!

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Achei muito interessante o fato do marido buscar respostas já que a questão relatada se refere à mulher. Penso assim., que a terapia de casal pode beneficiar ambos. Ou cada um fazer terapias (psicanálise ) individualmente.

Olá, a sua demanda exige um olhar de diferentes ângulos. Se torna necessário considerar as oscilaçoes e desequilibrios hormonais. Por tanto, seria adequado antes de buscar um terapia passar por um especialista clínico (endocrinologista por exemplo), a partir desse primeiro passo se torna viável buscar ajuda psicoterapêutica individual ou de casal.

A inapetência sexual pode ser causada por diversos fatores, e deve ser investigada com bastante cuidado. O profissional mais indicado para fazer o acompanhamento do caso é o terapeuta sexual, que na maioria das vezes realiza o acompanhamento do casal para identificar possíveis causas.

Att,

Jr. Gaia

É comum que o desejo espontâneo (aquele em que a mulher busca o parceiro) caia em relações a longo prazo, ficando apenas o desejo responsivo (aquele que é despertado pelos estímulos vindos do parceiro). Agora, a ausência de desejo responsivo pode estar relacionada a alterações hormonais, alterações de vida, questões do relacionamento ou problemas pelos quais a mulher está passando. É importante um primeiro lugar um exame hormonal para ver se está tudo ok e em seguida uma terapia individual ou de casal

Estou de acordo com vários colegas acima, mas sugiro que neste primeiro momento sua esposa deve buscar ajuda médica especialmente um ginecologista para avaliar as questões hormonais, ou seja fisiológica e um psicólogo para avaliar as questões psicológicas, cabendo este profissional avaliar e conforme os indicativos trabalhar as questões individuais, ainda ressalto que fatores como depressão, medicamento por exemplo antidepressivo, pode contribuir com a diminuição da libido.

Olá concordo com alguns colegas.
Sugiro que o casal converse antes sobre a questão e passem pela avaliação hormonal os dois juntos. Seria um dos caminhos para dar iniciar ao dialogo sobre o assunto sem cobranças. Esse caminhar juntos pode possibilitar uma oportunidade do "novo" e nesse primeiro momento parece que a terapia individual pode ser a melhor opção para que cada um se permita resignificar esse momento da relação.

Como varios colegas disseram, a psicoterapia talvez possa colaborar. Antes de mais nada sugiro uma conversa franca entre voces para tentar idenrificar pontos a serem explorados. A perda de libido é feral ou apenas vinculada a voce? Alem disto, a causa da perda de libido pode ser organica e, deve ser investigada. É importante verificar como esta o nivel de testosterona pois este hormonio é fundamental para equilibrio da libido.
Se estiver ok, sugiro terapia individual, assim sua esposa tera chance de refletir sobre suas dificuldades num espaço preservado e dedicado à ela.

Prezado!
Procure por um terapeuta sexual e faça a terapia de casal, as respostas são satisfatória e eficazes para ambos se ressignificarem e ampliar o novel de percepção e consciência!
Abraços

Um relacionamento, por melhor que seja passar transformações ou crise. Quando o apego, atenção,cuidado e cumplicidade, que chamo de vínculo amoroso está preservado, a questão sexual pode ser ressignificada. Nós sofremos mudanças fisiológicas, corporais e hormonais ao longo da vida. Isso significa que uma psicoterapia sexual e de casal; exames hormonais e ginecológico são caminhos facilitadores para continuidade de uma plena. Abs

Seu relato mostra que existe bom nível de comunicação entre vocês e se isso de fato ocorre, deve ser considerado. Seria importante saber se a libido se mantém quando se trata de masturbação ou em outras situações, o que certamente excluiria questões de ordem biológica, economizando tempo e dinheiro com isso. De todo modo, a questão biológica deve ser descartada. Isto feito, vale investigar se há preocupações em torno da vida que precisam ser cuidadas. Essas preocupações podem estar diretamente ou indiretamente ligadas ao casal (maternidade, emprego, carreira, família) no presente ou em relação à perspectiva de futuro entre vocês. Para que se possa manter o desejo mútuo, é necessário que se possa continuar sonhando junto e acreditar junto nesse sonho... confiar que o outro será parceiro nesses sonhos. Conversem sobre suas fantasias! Sobretudo as dela... A terapia de casais pode ajudar e um bom terapeuta poderá identificar se for necessário terapia individual. Estou à disposição! Abraços

Especialistas

Marjorie Carvalho

Marjorie Carvalho

Psicólogo

Florianópolis

Isabela Vogas Nunes Cardoso

Isabela Vogas Nunes Cardoso

Psicólogo

São Paulo

Juliana Dória

Juliana Dória

Psicólogo

Salvador

Sarah Martins

Sarah Martins

Sexólogo

Uberlândia

Adam Francini

Adam Francini

Psicólogo

Sorocaba

Maira Prieto Bento Dourado

Maira Prieto Bento Dourado

Psicólogo

Arraial D'Ajuda

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 91 perguntas sobre Distúrbios na Libido

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.