Quando era criança tinha a mania de mastigar a lingua me dava uma sensação boa, mas naturalmente parou. Um dia desses um parente me lembrou que eu tinha esse hábito. É incrível mas instantaneamente a "mania" voltou! Desde então mastigo a lingua sem parar e agora piorou, eu peguei a mania de ficar passando a unha na linha, arranhando e está causando pequenas lesões e dor qdo eu como. Horrível, mas definitamente não consigo parar está incontrolável! Como posso tratar?
Boa tarde, é interessante buscar um acompanhamento psicológico para poder compreender o que leva a manter este comportamento. Normalmente as "manias" surgem para aliviar alguma tensão ou angustia, sendo assim antes de eliminar o comportamento é necessário compreender o que causou este. Espero ter ajudado, abraços...

 Claudius Viana
Claudius Viana
Psicólogo
Rio de Janeiro
Boa noite. Comportamentos compulsivos são, em grande parte, mecanismos desenvolvidos pela mente para o controle temporário da ansiedade. Existem algumas estratégias de manejo, mas provavelmente será difícil obter a remissão do transtorno de um modo mais completo sem ajuda especializada. Busque o auxílio de um psicólogo de sua confiança, para juntos traçarem um programa de tratamento. Com a psicoterapia adequada, as chances de cura são grandes. Abraços, e boa sorte.
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 90
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

 Adriana Penna
Adriana Penna
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Ao mastigar a lingua, e passar a unha você está se machucando. Por que será que está fazendo isso? Algo lhe leva a ter essa atitude. Se na infância você tinha uma sensação de alívio, hoje produz dor. Então seria bom você conversar sobre isso com um psicólogo, pois poderá associar com situações da sua vida, e isso que está incontrolável poderá ter um outro destino.

Talvez tentar entender o pq da necessidade de sentir essa dor, a terapia costuma ajudar busque uma que vc se sinta identificado.
Att.
Eduardo

Boa tarde!
Esses "rituais" servem para diminuir, de alguma forma, a sensação de angústia que algo possa estar te causando. Procure um profissional de psicologia para que junto com você, possa de guiar e te mostre como conviver com esses acontecimentos sem que te causem um mau maior. Fique bem.
Mauricio Cardoso.

 Ronaldo Lopes Coelho
Ronaldo Lopes Coelho
Psicanalista, Psicólogo
São Paulo
Olá... O tratamento para isso é psicoterapia. A compulsividade não tem explicação lógica direta, porém, sua existência, tal como descreveu, produz transtornos e dores. Um bom profissional certamente irá ajudar bastante você!

Parece que algum gatilho psicológico que liga à esta ação foi reativado. Tudo indica que você pode ser beneficiado pela terapia EMDR a fim de que este gatilho seja dessensibilizado e você possa ter alívio. Um abraço!

Dra. Judy Cavenago
Dra. Judy Cavenago
Psicólogo
Belo Horizonte
Olá! Provocar a dor no corpo consequentemente leva a evitar outras dores psíquicas mais angustiantes. Procure um profissional de psicologia para que você possa trabalhar estes rituais. E procure também um médico especialista verificar as condições de sua saúde bucal. Espero ter ajudado. Um abraço.

Olá, pode estar ligado a uma ansiedade. Procure um psicólogo, ele vai te ajudar a identificar o que está causando isso e tentar criar outras alternativas para não fazer isso com a sua língua. Qualquer coisa, estou à disposição. Abraços e boa sorte!

Olá! Provavelmente esta é a sua forma de lidar com a sua ansiedade, pois essas "manias" estão ligadas à ansiedade e deve ser tratada com psicoterapia.

Olá! É possível que houvesse alguma dinâmica psíquica "adormecida", e que ao te lembrarem disso (em combinação com outros fatores do seu contexto atual), isso terminou vindo à tona novamente.
Recomendo o tratamento através da psicoterapia, com um psicólogo. Nesse processo, será possível compreender essa dinâmica e transformar os fatores que fizeram com que ela surgisse novamente, para que, assim, ela desapareça (assim como o ato em si de mastigar a língua ou arranhá-la com a unha).
Fico a disposição caso deseje falar mais a respeito.
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 50
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Olá, busque psicoterapia para este comportamento compulsivo. Comportamentos compulsivos repetitivos são na maioria das vezes inconscientes e automáticos portanto precisa de uma ajuda especializada para tratá-los. Sempre estão a serviço de aliviar uma forte ansiedade, tensão, tenhamos ou não consciência dela. Busque ajuda!

Olá!
É Importante buscar psicoterapia para entender esse seu sintoma compulsivo. Normalmente ele aparece para aliviar tensão ou ansiedade. A lembrança dessa sua "mania" da época pode ter relembrado a ansiedade que existia na epoca também, é preciso observar isso tudo em terapia! Boa sorte
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 100
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Dra. Rosane Padilla
Dra. Rosane Padilla
Psicanalista, Psicólogo
Porto Alegre
Esta é uma solução que vc reencontrou para controlar alguma ansiedade. Seria indicado vc procurar um psicanalista de sua confiança.

 Rhúbia Ferreira
Rhúbia Ferreira
Psicólogo
Belo Horizonte
Pode ser algo ligado a angústia, ansiedade, obsessão. O melhor a fazer é procurar um Psicólogo para entender a origem disso.

Bom dia! Busque ajuda de um especialista. Ele poderá ajudar a entender esses comportamientos e através de algumas intervenções a controla los .

Dra. Viviane Peba L. Tatagiba
Dra. Viviane Peba L. Tatagiba
Psicólogo, Terapeuta complementar
Nova Iguaçu
As "manias" são subterfúgios para tensões e desequilíbrios internos. Busque avaliação psicológica para melhor avaliação e descoberta de técnicas para lidar com essa questão e com o gatilho que tenha ativado essa mania.

Olá, boa tarde, tudo bem?

Sobre sua pergunta, eu tenho uma possível hipótese de acordo com a Terapia Cognitivo-Comportamental (não que necessariamente que seja isso) mas, acredito que ...

Pode ser que possivelmente lá na sua infância, ocorreu uma possível crença central disfuncional sobre essa sensação de prazer que você sentia ao mastigar a sua língua, e o quanto era bom isso, mas conforme você foi crescendo, essa crença pode ter ''perdido o poder'' com o tempo, por diversos motivos.
Quando seus familiares começaram a falar sobre esses hábitos na infância, ocorreu um gatilho cognitivo e possivelmente você começou a retomar aquelas memórias antigas; até mesmo aquela sensação de curiosidade em relação ao prazer que você sentia, desta forma, fez com que possivelmente você reativasse a crença central que estava ''escondida''. Quando ela foi reativada, influenciou diretamente os seus pensamentos, suas emoções e seus comportamentos, como também, até mesmo suas reações fisiológicas que seu corpo sentia quando criança, dando vontade de sentir aquela sensação novamente, e assim influenciou para que você começasse a mastigar sua língua e ativar todo o processamento disfuncional cognitivo de antes.

Conforme o tempo foi passando, pode ser que possivelmente você tentou controlar essa crença central, porém, foi ativado outro pensamento automático disfuncional, para sentir uma sensação semelhante a esse prazer na língua (no caso do comportamento da unha na linha).

Sendo assim, é importante identificar, entender e alterar as crenças centrais, junto com a crença intermediária e os pensamentos automáticos disfuncionais que foram criados desde a sua infância, para que assim você consiga diminuir a frequência desses comportamentos, para não lhe atrapalhar mais.

Um grande abraço!

 Célia Naime
Célia Naime
Psicólogo
Londrina
As pessoas diferem com relação à sua regulação emocional-comportamental diante de situações estressoras como por ex: estímulos com um alto grau de ambiguidade, ou aversivos. Situações de incerteza provocam um alto grau de intolerância que estimulam reações comportamentais que podem ser como tiques nervosos que parece ser o seu caso. Se vc procurar uma psicologa, conseguirá melhorar muito ,pois vai compreender o que esta lhe causando angustia, poderá aprender como resolver alguns problemas e se livrar deste sintoma desagradável. Boa sorte. Se quiser saber mais podemos conversar de forma privativa. Abraços

A primeira coisa que eu te diria é que sim, você consegue parar. Mas neste momento está difícil. Pode ser que mais uma vez este comportamento cesse de uma forma natural. No entanto, você está se deparando agora com um mistério sobre você mesma. Um sintoma pode ser um convite à investigação, ao auto-conhecimento. Qualquer coisa que eu te responda aqui teria a ver mais com o que eu li nos livros que com a sua experiência única, pessoal, irrepetível. Se o que está acontecendo com você instigar sua curiosidade sobre você mesma, procure um psicanalista. Quando a gente quer uma análise, a experiência costuma ser muito enriquecedora!
Um abraço.

Caso a dor esteja te trazendo um conforto, deve-se estudar o motivo deste conforto com a dor, pois, geralmente, essa dor está sendo utilizada para diminuir outra dor, até mesmo uma dor psicológica.

Os Transtornos compulsivos são repetições, sem causa aparente, é um distúrbio de ansiedade, que poderia ser tratado através de Psicoterapia e se caso com intervenção medicamentosa, um tratamento, não invalida o outro.
Procure um Psicologo para entender melhor o que está lhe perturbando.
Espero que lhe tenha ajudado, estou a disposição
Abraço
Vera Pelizzari

Especialistas em Transtorno Da Conduta

Ragneli Macedo

Ragneli Macedo

Psicólogo, Psicopedagogo

Uberlândia

Cláudia Degani

Cláudia Degani

Psicólogo, Psicopedagogo

Uberaba

Fabiana Oliveira pessoa

Fabiana Oliveira pessoa

Psicólogo

Uberlândia

Kellymar Cristina L. Fernandes

Kellymar Cristina L. Fernandes

Psicólogo

Ipatinga

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 46 perguntas sobre Transtorno Da Conduta

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.