Amigdalectomia - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Amigdalectomia

Informação sobre Amigdalectomia

A amigdalectomia é a remoção das amígdalas palatinas, devido a infecções de garganta recorrentes (amigdalite). A cirurgia é realizada sob anestesia geral e dura cerca de 30 minutos. O cirurgião remove as amígdalas através da boca, sem fazer incisões na pele. Às vezes, se os adenoides também estão afetados, a adenoidectomia é realizada na mesma operação para removê-los. Recomenda-se a cirurgia em idade precoce para uma recuperação rápida (cicatrização em duas semanas com antibióticos e analgésicos).

Possui uma dúvida concreta sobre Amigdalectomia? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Amigdalectomia

Cirurgia cujo objetivo é a remoção das tonsilas palatinas ou amígdalas palatinas. Indicações: hipertrofia das amigdalas (roncos, apnéia obstrutiva do sono), amigdalites bacterianas de repetição (mais que 3 a 5 por ano nos últimos anos), halitose (mal hálito) devido a amigdalite caseosa refratária, Nefropatia por IgA, Síndrome PFAPA. Técnica: realizada também sob anestesia geral, a remoção das tonsilas se faz através da boca. Utiliza-se um instrumento para que a boca permaneça aberta e se realiza a dissecção e remoção das amigdalas. Esta dissecção pode ser realizada "a frio" (instrumentos tradicionais), sob eletrocoagulação, Coblation ou Laser, com taxas de sucesso semelhantes.
Dr. Édio Cavallaro
Dr. Édio Cavallaro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Rio de Janeiro

Amigdalectomia é a cirurgia das amigdalas normalmente tem algumas indicalçoes: Quando apresenta hipertrofiadas ou seja aumentadas e isto incomoda a respirar,falar e comer. Quando apresenta um numero recorrente de infecções o qual atrapalhar o paciente pois toma muitas medicações, vai muitas vezes ao médico E quando apresenta acumulo de restos de comida(caseo ou caseum) e isto ocasiona mau hálito -halitose Realizo a cirurgia em um sábado pela manha e no final da tarde, se tudo ocorrer bem terá alta. É realizado dentro da boca, se cortes visíveis no pescoço e sem deslocar a mandíbula. É sob anestesia geral, solicitarei exames pré-cirúrgicos para melhor avaliação.
Dr. Paulo da Veiga Ferreira Mendes Junior
Dr. Paulo da Veiga Ferreira Mendes Junior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Curitiba

É a cirurgia para retirada das amígdalas! REALIZAMOS EM SERRA TALHADA COM TODO EQUIPAMENTO DE PONTA. É realizada pela cavidade bucal, dura em torno de 15 a 40 minutos. A ressecção é realizada cm bisturi, laser ou eletrocautério, estando o paciente sob anestesia geral. Em geral é realizada a partir dos 3 anos de idade, em pacientes portadores de amigdalites de repetição ou roncos e respiração pela boca, com hipertrofia também da adenóide. Neste caso a cirurgia é a adenoamigdalectomia, quando se remove também a adenóide. O principal risco deste procediemento éo sangramento, porém quando os exames e avaliação pre-operatórios estão normais e o paciente não está com infecção é algo raro.
José Netto De Lima Neves
José Netto De Lima Neves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Serra Talhada

A cirurgia das amígdalas é um dos procedimentos mais realizados no mundo. É realizada quando há infecções de repetição ou quando causa roncos ou apneias. Não há alteração da imunidade. É realizada com anestesia geral. O maior inconveniente é no pós operatório, por conta da necessidade de ingerir alimentos mais pastosos por 7 a 10 dias. A dor é bem tolerável com medicações.
Dr. Henrique Penatti
Dr. Henrique Penatti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Piracicaba

A cirugia pode ajudar a melhorar o ronco, pode melhorar alguns casos de mau-hálito e pode ajudar tambem as pessoas que têm muitas infecções. Muitas vezes a cirurgia é indicada para evitar que o quadro se agrave, mas em outros casos, o objetivo é a melhora da qualidade de vida. Quais os riscos? Como qualquer procedimento, a amigdalectomia envolve alguns riscos, como os riscos da anestesia geral, hemorragia e dor no período pós operatório. Em pessoas jovens e saudáveis, o risco da cirurgia é muito pequeno, principalmente se realizada por um bom cirurgião, com um bom anestesista e em um hospital seguro.
Juliana Alves de Sousa Caixeta
Juliana Alves de Sousa Caixeta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Anápolis

Ver mais

Tem perguntas sobre Amigdalectomia?

Nossos especialistas responderam 70 perguntas sobre Amigdalectomia.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Sim, a amigdalectomia é uma alternativa de tratamento e é a única que resolve o problema em definitivo, porém é uma cirurgia e o pós-operatório de amigdalectomia é doloroso. Se o caseum te incomodar muito, discuta com seu otorrino a possibilidade de cirurgia.

  • 51
  • 50
  • 171
Dr. Daniel Paiva de Oliveira

Otorrino

Natal

Olá Prezado(a) Paciente. Dúvida muito comum no consultório!! A retirada das amígdalas (Amigdalectomia) não tem influencia nas cordas vocais, porém pode acontecer de mudar algumas características da voz, principalmente naqueles pacientes que tem a amígdala muito grande. A voz tende a ficar mais "limpa". Pode haver rouquidão nos primeiros dias por conta da entubação (anestesia geral), mas isso normalmente é passageiro. Abraços!!

  • 56
  • 14
  • 15
Dr. Wande Gonçalves Diniz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Brasília

Marcar consulta

Negativo, não há nenhuma relação com essa cirurgia. Pode ser algum grau de rinite alérgica. Vc precisa agendar uma consulta. Boa sorte.

  • 208
  • 71
  • 312
Dr. Henrique Penatti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Piracicaba

Não vejo motivo para não "beijar na boca" nesse período a não ser pelo próprio mau hálito resultante do processo de cicatrização e a placa de fibrina que se forma no local das amígdalas. A boa notícia é que em breve você poderá beijar pelo resto da vida! ( e sem amigdalites ou caseos que geralmente causam halitose)

  • 185
  • 69
  • 415
Dr. Sandro Sérgio Muniz da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Mogi das Cruzes

Marcar consulta

Ver as 70 perguntas sobre Amigdalectomia