Apendicectomia Videolaparoscopica - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Apendicectomia Videolaparoscopica

Informação sobre Apendicectomia Videolaparoscopica

O que é?

A apendicectomia é a retirada do apêndice intestinal através de procedimento cirúrgico. A videolaparoscopia é uma técnica de visualização da cavidade abdominal através de uma câmera. A apendicectomia videolaparoscópica é uma técnica cirúrgica que vem ganhando espaço entre os cirurgiões por ser minimamente invasiva. Ela tem ocupado o espaço das cirurgias abertas para retirada do apêndice. Estudos apontam que a opção por fazer apendicectomia videolaparoscópica diminui o risco de infecção na ferida pós-operatória. O procedimento consiste na realização de três pequenos cortes no abdome do paciente para a penetração dos equipamentos necessários para cirurgia. Em um deles segue uma minúscula câmera que mostrará em um monitor instalado na sala de operações imagens capazes de guiar o cirurgião durante o processo de remoção do apêndice. A apendicectomia videolaparoscópica dura em torno de uma hora. É necessária a internação do paciente, que pode ficar de 24 a 72 horas no hospital até receber alta. O tempo de recuperação depende da condição prévia do paciente. Normalmente varia entre duas semanas e um mês.

Qual é a causa?

A apendicite é uma infecção no apêndice intestinal. O apêndice é uma bolsa, em forma de verme, localizada no intestino grosso. Essa infecção pode ser causada por uma obstrução continuada de alguma massa sólida. Cálculos da vesícula biliar e aumento do volume de gânglios linfáticos locais também podem provocar uma obstrução. As bactérias localizadas no apêndice produzem gases, que não conseguem ser expelidos por causa da obstrução. Com isso, há distensão da parede do apêndice gerando dor. Cerca de 7% das pessoas são afetadas por esse problema, que é mais comum na adolescência.

Quais os sintomas?

Nem sempre a apendicite apresenta sintomas. Porém, em crianças e idosos, alguns sintomas aparecem. São eles: dor difusa e contínua no abdome, sensibilidade ao toque, náusea, vômito, febre baixa e falta de apetite.

Como fazer o diagnóstico?

Por não apresentar sintomas na maioria das vezes, o diagnóstico da apendicite é considerado bastante difícil. Exames laboratoriais de sangue e urina podem ajudar na sua detecção. O quadro de apendicite aguda mostra um aumento significativo nos leucócitos, o que pode ser detectado no hemograma. Como o apêndice inflamado entra em contato com o ureter e a bexiga, pode haver alteração também no exame de urina. Exames de imagem como ultrassonografia e tomografia computadorizada do abdome são capazes de confirmar o diagnóstico.

Qual o tratamento?

A cirurgia é o único tratamento indicado para apendicite aguda.

Possui uma dúvida concreta sobre Apendicectomia Videolaparoscopica? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Apendicectomia Videolaparoscopica

A apendicectomia videolaparoscópica é um procedimento extremamente seguro, através do qual o apêndice cecal é removido através de pequenas incisões na pele, sem que seja necessária uma grande incisão com o fim de tratamento. dessa forma, o paciente retorna mais rapidamente às suas atividades diárias, com menos chance de complicações na parede abdominal e com a mesma segurança da cirurgia aberta. Hoje é o que chamamos de padrão ouro no tratamento da apendicite aguda.
Francisco Carlos Nascimento Júnior
Francisco Carlos Nascimento Júnior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

|

São Luís

A apendicite aguda é a urgência cirúrgica abdominal mais frequente na criança. Normalmente o quadro clínico apresenta-se com dor abdominal com febre e vômitos. A dor caracteristicamente difusa e depois se localiza no quadrante inferior direito do abdome, chamado de fossa ilíaca direita. O tratamento é cirúrgico e pode ser realizado por video laparoscopia, que permite uma lata precoce e com uma incidência menor de complicações, principalmente quando o diagnóstico é realizado nas primeiras 24 ou 48 horas.
Dr. Mauricio Jose Lopes Pereima

Cirurgião pediátrico

|

Florianópolis

O tratamento da Apendicite Aguda (inflamação aguda) é a retirada do apêndice. Algumas vezes o Apêndice deve ser retirado por causas como tumores (benignos e/ou malignos). E.... o hoje o método mais moderno e rápido para retirada do apêndice é A Apendicectomia Videolaparoscópica
Dr. Guilherme Lemos Cotta Pereira
Dr. Guilherme Lemos Cotta Pereira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

Rio de Janeiro

A apendicectomia é a operação mais frequente nas situações de emergência. Ela ainda é realizada por laparotomia em mais de 90% dos casos em nosso país. As vantagens são: redução da intensidade da dor pos-operatória, menor tempo de internação, retorno mais precoce às atividades habituais e uma menor morbidade. Alguns grupos de pacientes beneficiam-se mais com a técnica laparoscópica, como os obesos, pela dificuldade na abordagem cirúrgica convencional, e os pacientes do sexo feminino, pelo alto número de diagnósticos diferenciais existentes. A laparoscopia permite uma ampla exploração da cavidade, o mesmo não ocorrendo com as mini-incisões,quando adotadas para apendicectomia convencional.
Dr. Dorivam Celso Nogueira Filho
Dr. Dorivam Celso Nogueira Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

Curitiba

Apendicectomia videolaparoscópica é a remoção do apendice cecal quando o mesmo esta inflamado, doença chamada de apendicite aguda. Esta se caracteriza por dor intensa no lado direito do abdome e pode ocorrer em ambos os sexos e sobretudo em pessoas jovens. Antigamente, a resolução desta patologia se dava com incisões no abdome , e atualmente utilizando a videolaparoscopia , conseguimos resolver a maioria dos quadros, inclusive os mais complicados. É uma doença aguda e a cirurgia por videolaparoscopia ainda não é realizada em todos os serviços. Procure sempre as melhores opções e um especialista habilitado.
Dr. João Bergamasco

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

Manaus

Ver mais

Tem perguntas sobre Apendicectomia Videolaparoscopica?

Nossos especialistas responderam 12 perguntas sobre Apendicectomia Videolaparoscopica.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

O omento não é um órgão. Ele é um tecido formado basicamente de gordura. Ele não é essencial. Ele serve como tecido de reserva e de defesa. Mas pode ser retirado sem prejuízo aos outros órgãos.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 1214
  • 86
  • 880
Dr. Teng Chang Sing

Cirurgião do aparelho digestivo, Gastroenterologista

São Paulo

Sim, esse risco existe até na cirurgia aberta e tb na laparoscópica. Só que com a experiência e prática isso fica raro de acontecer. A cirurgia laparoscópica é segura.Com a evolução da tecnologia, o acesso e a técnica cirúrgica foram importantes para garantir a factibilidade do método. Até um tempo atrás, a laparoscopia era muito criticada pelos cirurgiões mais velhos porque não tinha grandes incisões mas sim pequenos furinhos, sendo muito mais estética, permitindo retorno mais precoce ao trabalho, apresentando menos dor e menor resposta inflamatória. Particularmente, na cirurgia do trauma, até uns anos atrás, a laparoscopia era tb muito criticada porque perdia uns diagnósticos de lesões intestinais despercebidas. É por isso que fui coautora de uma publicação que ajudou a padronizar a técnica de laparoscopia no trauma onde deve-se fazer a mesma coisa que na cirurgia aberta daí 100% das lesões no intestino delgado são diagnosticadas. Consulte um cirurgião experiente, faz a diferença.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 558
  • 118
  • 1277
Dra. Clarissa Alster Vicente Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã do aparelho digestivo, Cirurgiã geral

São Paulo

Marcar consulta

Sim, o apêndice anatomicamente é do lado esquerdo e retrocecal. Só que, na pele, para retirar um problema grande (peça que vai para a anatomia patológica) daí se faz um outro corte na pele. E esse corte pode ser em qualquer lugar do abdome (o seu foi a esquerda). A grande vantagem de fazer videolaparoscopia é fazer pequenos furos no abdome porque o resultado é mais estético, há menos dor e inflamação e retorno mais rápido ao trabalho. Entretanto, há maneiras e maneiras de se operar uma apendicectomia. Eu geralmente retiro o apêndice junto com o trocarte de 10mm e daí não precisa fazer corte algum além dos pequenos. Consulte um cirurgião experiente, isso faz a diferença.

  • 558
  • 118
  • 1277
Dra. Clarissa Alster Vicente Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã do aparelho digestivo, Cirurgiã geral

São Paulo

Marcar consulta

Sim geralmente tem pontos ou linha de grampeamento (costura mecânica com grampeador) no intestino aonde foi retirado o apêndice e os pontos na aponeurose e na pele.

  • 83
  • 17
  • 38
Dra. Danielle Menezes Cesconetto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã do aparelho digestivo, Cirurgiã oncológica

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 12 perguntas sobre Apendicectomia Videolaparoscopica