Sempre me senti um pouco insegura, e tenho dificuldade em me relaciona...

Boa noite....

Você descreve sofrimentos diferentes que que parecem vir do mesmo "lugar", o transtorno ansioso. Eu indicaria a psicoterapia para você, porque visa tratar a ansiedade e não só diminuir os sintomas. A medicação é uma opção mas, não como tratamento e sim "paliativo" para diminuir as compulsões.

Espero ter ajudado,
Abraço

Fernanda

O tratamento adequado é medicação, prescrita por um psiquiatra, para se controlar a compulsão e psicoterapia, para se trabalhar as causas e as crenças que te levam a esse comportamento.

O tratamento adequado deve ser feito com psiquiatra (que avaliará a necessidade, tipo e tempo de tratamento com medicação, a fim de reduzir os sintomas) e com psicólogo (psicoterapia), para focar e tratar a causa da insegurança e dos sintomas de ansiedade descritos (dificuldade de se relacionar com as pessoas, compulsão alimentar e tricotilomania).

Olá! Minha sugestão é que você faça psicoterapia para obter autoconhecimento e, com isso, entender o que está acontecendo com você e ver novas possibilidades de mudança. Um tratamento com psiquiatra também pode ajudar, mas aliado à psicoterapia. Pois, é nela que você vai trabalhar com seu conjunto de crenças e pensamentos. No caso, a medicação serve como um auxílio (e muitas pessoas precisam dela) mas não é a solução.

Boa tarde, tudo bem com você?
Conforme meus colegas disseram, acredito que o tratamento adequado no primeiro momento seja psicoterapia. Nitidamente, existem questões que precisam ser tratadas na terapia. Indicaria a terapia cognitivo-comportamental que vai te ajudar a lidar com a ansiedade e com o comportamento compulsivo (alimento e tricotilomania).
Num segundo momento, o terapeuta cognitivo-comportamental poderá te encaminhar para outros serviços de saúde. Tudo bem?
Espero ter ajudado vc!

Olá
Vc deve procurar um psiquiatra e um psicólogo para que possa explicar o que está acontecendo. O ideal para um tratamento eficaz é medicamento e terapia cognitiva comportamental . Ao decorrer do tratamento o psiquiatra poderá ir diminuindo a dose do medicamento e vc pode continuar somente com a terapia com psicólogo até melhorar esses sintomas e ter qualidade de vida

Procure por uma psicoterapia com um profissional que sinta empatia após uma entrevista inicial.
Estes transtornos e sintomas têm uma origem inconsciente que precisa ser trabalhada e elaborada para uma melhora efetiva, para tanto, recomendo psicoterapia de orientação psicanalítica.

Prezada Boa Noite!
O tratamento é a psicoterapia!
Quando você relata de que já sofre de tricotilomania há anos .... A compulsão passa a ser mais um quadro na sua vida. Imagino o desconforto sentido!
Seu corpo manifesta a dor da alma e é preciso olhar para isso.
Nas relações com as pessoas adoecemos , mas é nas relações é que saímos das doenças.e vem a saúde.
Busque apóio para fazer contato com o que está te incomodando,
Sucesso
Maria Consolata Pappacena

Procure um psicologo especializado em Psicoterapia.

A tricotilomania e a compulsão alimentar são comportamentos relacionados a transtornos de ansiedade. Existe um excesso de energia acumulada e os rituais compulsivos a descarregam parcialmente, o que leva a um alívio temporário. A linha mais indicada para o tratamento de psicoterapia é a Terapia Cognitivo Comportamental e a Psicologia Positiva com foco em Mindfulness.

O ideal é o trabalho em conjunto de equipes multidisciplinares com psicólogos, médicos, nutricionistas e educadores físicos. Alguns planos de saúde no Brasil já oferecem esse tipo de equipe e os resultados são bastante eficazes.

Estou à disposição para esclarecer qualquer questionamento relacionado ao assunto. Um abraço!

Terapia EMDR pode enfraquecer os gatilhos que resultam nestas respostas ansiosas. Faça uma consulta inicial e tire suas próprias conclusões. Apenas lembre-se, há tratamento. Tudo de melhor!

Olá
Voce ja percebeu que tem uma certa compulsão alimentar e dificuldades de relacionamento.isso já e meio caminho andado.Agora o ideal é procurar um psiquiatra para avaliar voce melhor quanto a sua compulsao e qual o melhor remdeio para amenizar essa compulsao .Voce pode tambem ir procurando uma psicologa que te ajude a compreender essa compulsao, pensamentos, sensaçoes que podem ser o gatilho para esse comportamento.
Nao deixe de procurar um profissional, ele ajudará voce a ter mais qualidade de vida.
Boa Sorte
Psicologa Ana Lucia de Macedo

Olá.
É importante uma avaliação psicológica ou psiquiatra para um diagnóstico preciso, uma vez que os transtornos (ansiedade, social, fóbica, etc), apresentam sintomas de características similares além das comorbidade.

Minha indicação é que procure uma terapia para que possa tratar todas estas questões num espaço que é só seu!!! Certamente vai sentir bem melhorr!!! Faça isso o mais breve que possível!!!

Olá! O ideal para o seu caso é Psicoterapia com um Psicólogo e medicação com Psiquiatra. Ambos irão trabalhar em conjuntos para amenizar e reduzir os sintomas, com isso você terá melhor qualidade de vida.
Abraços Psicóloga Kelly Lima

Aconselho voce a iniciar um tratamento psicoterápico para trabalhar melhor com essas emoções e sentimentos que te a esses procedimentos. Trabalho com a Somatic Experience, que através da sensopercepção (neurociências) conseguimos uma melhora rápida nesses sintomas, obtendo uma melhor qualidade de vida e se tornando mais resiliente.. Fico a sua disposição para maiores esclarecimentos. Abraços!

Ola! Seu processo inicial pode ser trstado com psicoterapia e a depender do grau de ansiedade pode-se tb ser avaliado por um psiquiatra. A sua saúde mental precisa de maior cuidado! Abraço

Ver as 53 perguntas sobre Avaliação Psicológica

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Avaliação Psicológica?

Nossos especialistas responderam 53 perguntas sobre Avaliação Psicológica.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.