Eletroconvulsoterapia (ECT) - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)

Os especialistas falam sobre a Eletroconvulsoterapia (ECT)

Trata-se da estimulação do cérebro por uma corrente elétrica mínima que induz uma crise convulsiva generalizada e controlada, com duração de segundos, que ocorre com o paciente já dormindo sob anestesia geral endovenosa e relaxamento muscular (deitado sobre uma cama); o procedimento todo é realizado em centro cirúrgico. É esta crise convulsiva controlada que provoca os efeitos positivos do tratamento. É um tratamento seguro, eficaz e atualmente utilizado na América do Norte e Europa para: depressão, bipolar, esquizofrenia, dentre outras indicações, em pessoas que não respondem a outros tratamentos. Em Sergipe realizamos a Eletroconvulsoterapia (ECT) desde 2012.
Glaise Franco
Glaise Franco Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Aracaju

A ECT é um procedimento médico que consiste na indução de uma crise convulsiva controlada, através de um estímulo elétrico de baixa intensidade. É um dos tratamentos mais antigos da psiquiatria, que, ao longo dos anos, vem se modernizando. Hoje é feita de forma mais confortável e segura, com anestesia e relaxamento muscular. A principal indicação da ECT é na depressão grave ou resistente, com alta taxa de resposta e melhora após poucas sessões. O efeito colateral mais comum é o déficit leve e passageiro, da memória recente. Apesar de sua normatização pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), há cerca de 15 anos, a ECT ainda é permeada pelo estigma, fruto de desconhecimento e preconceitos.
Dr. Dennison Carreiro Monteiro

Psiquiatra

|

Recife

A Eletroconvulsoterapia (ECT) é uma técnica de estimulação cerebral que se baseia na indução controlada e assistida de uma convulsão, por meio de uma estimulação elétrica. Ela é indicada para o tratamento da Depressão Maior, transtorno bipolar, esquizofrenia e outras patologias psiquiátricas e ou médicas. Apesar do grande preconceito, a ECT é extremamente segura, e com os avanços atuais, diminuiu de forma expressiva as queixas de alterações cognitivas.
Dr. Renato Ferreira Araujo
Dr. Renato Ferreira Araujo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)?

Nossos especialistas responderam 14 perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT).

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Este procedimento geralmente está disponível em Hospitais Universitários, como o HC da UNICAMP, da UFBA, da USP. sugiro que você procure o serviço de psiquiatria ligado à Universidade Federal de Uberlândia.

  • 164
  • 300
  • 865
Dr. Fábio Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Campinas

O Instituto Monteiro de Neuromodulação em Recife-PE realiza procedimentos de Eletroconvulsoterapia, além de Estimulação Magnética Transcraniana e Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 10
  • 9
  • 25
Dr. Daniel Rebouças de Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Recife

Boa tarde, prezado(a) paciente, Obrigada pela sua interessante pergunta. O tempo de retorno ao trabalho costuma variar muito. Isto irá depender de diversos fatores, como as suas condições neuro-psiquiatras e clínicas. Apenas o seu médico será capaz de fazer esta estimativa. Atenciosamente, Dra. Andrea Della Fávera.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 142
  • 124
  • 828
Dra. Andrea Della Favera Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

A eletroconvulsoterapia (ECT) é um excelente tratamento. Suas desvantagens são o custo, a necessidade de vários exames para fazê-lo, de um ambiente controlado, de anestesista, de aparelhagem especial (para aplicação da ECT, eletroencefalógrafo, eletrocardiógrafo, oxímetro etc.). Além disto, quando se trata uma pessoa com medicações e ela fica bem com determinada dose de determinado remédio, em geral basta manter este remédio por um período prolongado (ou mesmo em caráter permanente). No caso da ECT, após o término das sessões, há necessidade de dar continuidade através de um remédio, pois não há estudos definitivos comprovando a eficácia de continuar o tratamento com a própria ECT. O aspecto positivo é que, muitas vezes, remédios que antes da ECT não foram efetivos, após a ECT passam a funcionar e manter a pessoa sem depressão. Não sei se o HC aceita pessoas de outros estados, mas pelo que sei o serviço está bem sobrecarregado. Há convênios que cobrem.

  • 303
  • 235
  • 248
Ivan Mario Braun Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 14 perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)