Perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)

Tem perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)?

Nossos especialistas responderam 13 perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT).

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)

13Perguntas

41Respostas

37Especialistas de acordo

52Pacientes agradecidos

Este procedimento geralmente está disponível em Hospitais Universitários, como o HC da UNICAMP, da UFBA, da USP. sugiro que você procure o serviço de psiquiatria ligado à Universidade Federal de Uberlândia.

  • 164
  • 301
  • 749
Dr. Fábio Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Campinas

Ver as 5 respostas

O Instituto Monteiro de Neuromodulação em Recife-PE realiza procedimentos de Eletroconvulsoterapia, além de Estimulação Magnética Transcraniana e Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 10
  • 9
  • 21
Dr. Daniel Rebouças de Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Recife

Ver as 4 respostas

A maioria dos parâmetros de corrente utilizadas no ECT São calculadas automaticamente pelo aparelho quando em contato com a pele, derme e osso de cada paciente, pois o que varia em especial é a resistência à passagem ao estímulo. O médico pode controlar o tempo total de estímulo, o tempo de convulsão motora e o tempo de convulsão ao EEG. Nem sempre mais significa melhor em medicina e em sessões de ECT. Frequência muito alta de aplicação pode trazer efeitos colaterais cognitivos piores e não necessariamente significa melhora mais rápida. Pode se optar também em usar a via bilateral de aplicação para melhores resultados. A maioria das pessoas pode trabalhar normal após a sessão de ECT. À disposição.

  • 709
  • 924
  • 1603
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 4 respostas

A eletroconvulsoterapia é uma modalidade de tratamento em que uma corrente elétrica é passada pelo cérebro durante algum segundos levando a uma reação convulsiva. ë feita em centro cirúrgico sob uso de anestesia e tem indicações claras como depressão grave. A estimulação magnética transcraniana é feita através de estímulo magnético, não necessita de anestesia mas ainda esta em fase inicial de uso, não havendo indicações formais bem estabelecidas, mas sendo um tratamento promissor para o futuro.

  • 709
  • 924
  • 1603
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 3 respostas

Atualmente os dois centros de Psiquiatria da UFRJ (IPUB e Hospital Universitário Clementino Fraga Filho) oferecem aos seus pacientes com indicação correta esse tratamento. Ambos fazem parte da rede do SUS.

  • 1
  • 8
  • 6
Marcos Fidry Muniz

Psiquiatra

Rio de Janeiro

Ver as 3 respostas

Olá! O profissional capacitado para realizar ECT é o médico psiquiatra. Entretanto, em tese, com a formação adequada, médicos de outras especialidades possam realizar esse procedimento. É importante salientar que hoje a ECT é realizada em ambiente seguro com o paciente anestesiado e com um relaxante muscular. Dessa forma, não há sofrimento do paciente. Apesar de existirem os riscos inerentes a essa prática, como em qualquer procedimento, há ainda momentos nos quais ela é eficiente e a melhoria na qualidade de vida do paciente é visível. Entretanto, com a atual gama de medicamentos psiquiátricos, o uso da ECT como terapêutica fica cada vez mais específico àqueles quadros pouco responsivos à abordagem medicamentosa. Espero ter ajudado!

  • 19
  • 22
  • 37
Dr. João Carlos Leitão Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Recife

Ver as 3 respostas

Sim. Estudos laboratoriais demonstram que existe aumento da neurogênese hipocampal após a eletroconvulsoterapia, assim como também ocorre formação de novos neurônios no hipocampo após o tratamento da depressão com o uso de fármacos antidepressivos. Consequentemente, aumentam as conexões sinapticas cerebrais após tratamento com ECT e/ou antidepressivos (imipramina, fluoxetina, escitalopram, etc)

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 56
  • 16
  • 180
Dr. William Dunningham

Psiquiatra

Salvador

Ver as 3 respostas

O número de sessões da eletroconvulsoterapia dependem da gravidade da doenças e resposta individual do paciente. De um mode bem grosseiro, a maioria das pessoas se beneficia de 6 a 20 sessões. Ressalto que ECT não está indicado para síndrome do pânico. Existem modalidades muito mais acessíveis e baratas como a psicoterapia nestes casos.

  • 709
  • 924
  • 1603
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 3 respostas

Prezado, ECT ou eletroconvulsoterapia é um tratam-se que só pode ser feito mediante indicação de médico psiquiatra, após minuciosa observação do quadro do paciente. Nem todas pessoas precisam deste tratamento. A quantidade de sessões depende muito do quadro e deve ser definida com o médico. Na maiorias das vezes, as medicações resolvem os quadros depressivos.

  • 709
  • 924
  • 1603
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 3 respostas

No Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB/UFRJ), em Botafogo.

  • 2
  • 1
  • 6
Dra. Renata Lage Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Vitória

Ver as 3 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: