Escleroterapia com espuma - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Escleroterapia com espuma

Os especialistas falam sobre a Escleroterapia com espuma

Pioneira no tratamento com espuma no Brasil, realizando a técnica diferenciada desde 2004.
Dra. Solange Seguro Meyge Evangelista
Dra. Solange Seguro Meyge Evangelista Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Belo Horizonte

Escleroterapia com espuma consiste na injeção de um medicamento na forma de espuma (polidocanol) dentro dos vasos que encontram-se doentes para, através de um processo de esclerose, tratá-los. Essa técnica pode ser utilizada nas veias safenas, nas varizes e mesmo em alguns casos de teleangiectasias (vasinhos).
Dra. Ana Bittencourt Detanico
Dra. Ana Bittencourt Detanico Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Goiânia

Escleroterapia com espuma densa consiste na injeção de substância química (parece uma espuma de barba) dentro de varizes maiores que 4mm e que causam uma irritação local na parede do vasinho causando um flebite química causando o fechamento e cicatrização do vaso e ele desaparece, não circula mais sangue nele ("cola" a veia). A ação é local porque a quantidade injetada é pequena e não chega a atingir a circulação sistêmica. A espuma não é utilizada para vasinhos muito fininhos devido ao risco de pigmentar a pele. (veja vídeos de colegas anexo na página com boa explicação sobre técnicas).
Dra. Maira Souza
Dra. Maira Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Aracaju

Técnica recentemente empregada no nosso meio, consiste na escleroterapia (aplicação, injeção de medicação no interior dos vasos) realizada com a mistura da medicação com ar. Essa mistura forma uma espuma densa, que é muito mais potente que a medicação pura, e capaz de tratar varizes de calibre muito maior. Sua aplicação pode ser realizada até mesmo nas veias safenas, e em casos selecionados, pode substituir a cirurgia de varizes. Técnica realizada no consultótio, sem necessidade de internação ou anestesia, geralmente com o auxílio do aparelho de ecoDoppler.
Dr. Breno França Vieira
Dr. Breno França Vieira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

Niterói

A escleroterapia com espuma é uma técnica que se aplica no interior das varizes o agente esclerosante líquido polidocanol sob forma de espuma, ou seja misturado com ar após um movimento de vai e vem entre duas seringas. Sob a forma de espuma, o polidocanol induz uma inflamação e fibrose dos vasos e, posteriormente, nosso corpo absorve a veia e ela desaparece. A grande vantagem da espuma é a possibilidade de evitar a cirurgia. E é possível tratar os famosos vasinhos, veias de maior calibre e até pacientes com úlceras por varizes. Esse procedimento é realizado no consultório, sem anestesia, sem internação ou necessidade de repouso.
Dra. Catarina Almeida
Dra. Catarina Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

Recife

Ver mais

Tem perguntas sobre Escleroterapia com espuma?

Nossos especialistas responderam 3 perguntas sobre Escleroterapia com espuma.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá, De 10 a 30% dos pacientes submetidos a escleroterapia com microespuma, podem apresentar manchas. Dos que apresentam, 90% vão desaparecer depois de um ano. É importante seguir as recomendações do angiologista ou cirurgião vascular objetivando dimunuir manchas e complicações.

  • 80
  • 54
  • 374
Dr. Jefferson Kleber Forti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

Belo Horizonte

Marcar consulta

Olá. O procedimento de escleroterapia com espuma provoca uma reação inflamatória intensa para ocorrer destruição das veias, geralmente os pacientes podem apresentar dor local e vermelhidão. É importante lembrar que em alguns casos ou em todos (depende da conduta do cirurgião vascular que lhe atende) é realizado uma drenagem no local da escleroterapia para drenar da região um conteúdo proveniente da mistura do sangue com a espuma e isso tende a aliviar bastante os sintomas e prevenir manchas na pele. Outra complicação do tratamento que deve-se ficar atento é a trombose venosa de uma veia profunda da perna que exige tratamento imediato. O mais provável é que seja apenas uma reação normal do tratamento, porém por questão de segurança sugiro que procure atendimento médico para tirar todas as dúvidas e ter certeza que tudo passa bem. Espero ter ajudado!

  • 4
  • 2
  • 6
Dr. Victor Hugo Lauro Soares Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

Fortaleza

Boa tarde. geralmente o intervalo entre uma sessão e outra é de 7 a 14 dias - dependendo se houve surgimento de flebite ou não no qual é necessário a ordenha dos coágulos de dentro da veia para evitar complicações como dor - manchas. Então seu tratamento pode durar de 6 meses a 1 ano.

  • 249
  • 79
  • 192
Dr. Luiz Felipe Gannam De Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Ver as 3 perguntas sobre Escleroterapia com espuma