Exame ginecológico - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Exame ginecológico

Informação sobre Exame ginecológico

O que é um exame ginecológico?

Nas diversas especialidades de exames de medicina é melhor tentar corrigir o paciente e obter dados para orientar o diagnóstico de sua condição, assim, por exemplo quando uma pessoa tem a sensação de fadiga, o médico irá ouvir os pulmões para ver o grau de envolvimento ou o local principal do seu problema.

Quando as mulheres vão ao ginecologista por quaisquer problemas relacionados a seu trato genital, o especialista deve submeter a um exame que é um reconhecimento dos genitais externos, vagina e colo do útero ou do útero.

Para explorar a vagina e o colo do útero, é necessário introduzir um instrumento chamado espéculo, é um pequeno  bico de pato de metal, que quando aberto no interior da vagina revela o colo do útero.  Assim, pode ser visto a partir de um ponto de vista macroscópico e ver um eventual prejuízo da parede vaginal.

A segunda parte do exame ginecológico é a introdução dos dedos indicador e médio dentro da vagina da mulher, colocando a outra mão sobre o abdome inferior, para, explorar o útero e os ovários, recebendo informações sobre a forma, posição e tamanho, bem como a sua consistência e mobilidade.

Por queesse exame é diferente  de qualquer outro?

O principal problema com esta exploração é a vergonha e constrangimento que a paciente manifesta. Este sentimento é lógico e compreensível, dada a posição que você tem que levar a mulher ea natureza íntima de exploração. No entanto, o melhor conselho que você pode dar é fazer o esforço necessário para relaxar,  porque cada uma das intervenções que temos explicado anteriormente.

Este, provavelmente, tem sua explicação lógica, porque quando uma mulher contrai os músculos da pelve também fazer, o que causa o travamento do espéculo nas paredes da vagina, causando mais desconforto.

Para as mulheres mais velhas, na pós-menopausa, ou não regularmente mantido relações sexuais desconforto, pode ser maior devido à falta de elasticidade apresentado, caso em que o praticante utiliza lubrificante no espéculo para melhor deslizar na vagina.

Portanto, a melhor coisa que a mulher deve a pensar sobre ir ao ginecologista, é que será submetida a um exame normal e necessário e que a exploração do médico é valiosa. Por seu turno, o médico não deve esquecer o que isso pode significar para o paciente.

Quando deve ser feito o primeiro exame ginecológico?

Toda mulher deveria passar por um exame ginecológico, quando  começa a ter relações sexuais e, claro, quando apresentar qualquer problema de origem ginecológica.

Uma virgem pode ser explorado ginecologista?

Sim, mas com as seguintes diferenças: o espéculo será menor, e tanto quanto o hímen não vai permitir isso, e como por palpação bimanual (com ambas as mãos) é realizada através da inserção de um dedo na vagina, enquanto o outro é colocado no reto, para descartar anormalidades da genitália interna.

Possui uma dúvida concreta sobre Exame ginecológico? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Exame ginecológico

Um dos exames ginecológicos é o exame de Papanicolau também chamado de “Colpocitologia Oncótica” é realizado com o objetivo de prevenção do câncer do colo do útero, diagnosticando possíveis alterações no colo uterino e na vagina. Este exame visa detectar a presença e ausência de células neoplásicas ou sinais de malignidade. Recomenda-se repetir o exame anualmente, principalmente em mulheres com atividade sexual presente. Fazendo assim, a mulher estará se prevenindo de uma ocorrência que aparece com frequência por falta de prevenção adequada. O exame físico ginecológico inclui o exame com o espéculo vaginal, de toque digital vaginal e o exame clínico das mamas.
Dr. Roberto Buenfil de Faria
Dr. Roberto Buenfil de Faria Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

A ginecologia é a especialidade da medicina voltada para a prevenção e tratamento de doenças no sistema reprodutor feminino. A partir dos primeiros sinais da puberdade, mais precisamente após a primeira menstruação e, impreterivelmente, antes de iniciar a vida sexual, a mulher deve passar em consulta com um ginecologista. Conhecer seu corpo, entender as várias mudanças de cada fase da vida feminina, saber sobre higiene íntima, ciclo menstrual, métodos contraceptivos e gestação ajudam a prevenir doenças e gravidez indesejada. A visita ao médico ginecologista deve ser realizada periodicamente. É recomendável que seja feita ao menos uma vez por ano, caso não haja nenhum sintoma alarmante.
Dra. Andrea Novaes
Dra. Andrea Novaes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

Nas minhas consultas além de um atendimento completo da mulher o exame ginecológico é completo porque incluo também o exame de Colposcopia em todas as minhas paciente. Atendimento especial para pessoas especiais.
Dra. Natalia Gama
Dra. Natalia Gama Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Rio de Janeiro

Exames periódicos são diferentes de exames preventivos. Algumas empresas estabeleceram por leis ou portarias quais seriam os exames que seus funcionários deveriam fazer, periodicamente, a fim de evitar problemas ou agravos à saúde. Estes exames, geralmente, são pagos pelo próprio órgão. Os funcionários ou servidores recebem cartas-convite com a lista de exames, tem um prazo para fazê-los e em alguns locais chegam a ter seu dia de trabalho abonado. Isto é parecido com os exames preventivos que, espontaneamente, pessoas comuns procuram fazer quando procuram um médico para fazer um “Check up”. Neste caso, no entanto, algumas vezes ocorrem exageros com solicitação de exames onerosos e que não
Dra. Mirian Hoeschl
Dra. Mirian Hoeschl Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Brasília

Você sabia que as adolescentes devem passar regularmente no ginecologista? Mesmo antes do início da vida sexual e menstrual? Diversos são os tópicos a serem abordados em uma consulta nessa faixa etária, como estatura, mudanças no corpo, padrão menstrual, anticoncepção e muitas outras.
Dra. Marina De Paula Andres
Dra. Marina De Paula Andres Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

Ver mais

Tem perguntas sobre Exame ginecológico?

Nossos especialistas responderam 281 perguntas sobre Exame ginecológico.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Não existe método perfeito, a paciente deve discutir com seu ginecologista, pois é necessário uma boa avaliação antes de se adotar um método.

  • 110
  • 17
  • 143
José Domingos Silvestrini

Ginecologista

Osasco

Olá. A sua histerectomia foi total ou o colo permaneceu? Se você retirou todo o útero, não há a necessidade de colher o Papanicolaou. Mas se o colo permaneceu o rastreio para câncer de colo uterino persiste. Você precisa fazer também o rastreio de câncer de mama através do exame fisico e mamografia A depender da sua idade, você também deve fazer o rastreio de câncer colorretal. O seu ginecologista pode solicitar a pesquisa de sangue oculto nas fezes ou colonoscopia. Na consulta, o seu médico poderá identificar hábitos nocivos para a sua saúde como o tabagismo e a falta de atividades físicas. Poderá lhe ajudar na prevenção da osteoporose. Fará o rastreio de patologias que acometem a sua faixa etária como pressão alta, diabetes, alterações da tireoide. A consulta com o ginecologista é a janela de oportunidade para você fazer a prevenção de seus problemas de saúde. Por fim, a retirada do útero não dispensa a consulta ginecológica anual. Converse com o seu médico. Agende a sua consulta

  • 7073
  • 2741
  • 6652
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Nunca inicie uma medicação anticoncepcional sem a ajuda do sue médico. Nem todas as mulheres podem usar qualquer medicação anticoncepcional. Essas medicações podem estar associadas a eventos graves como trombose. O uso errado pode aumentar o risco de uma gravidez indesejada. O traço falciforme não aumenta o risco de trombose e não contra-indica qualquer método anticoncepcional. Os anticoncepcionais combinados contendo estrógeno e progesterona (a maior parte das pílulas, injeção mensal, anel vaginal, adesivo) pode aumentar o risco de trombose. O risco de trombose é muito baixo e não contra-indica por si só o uso do anticoncepcional. No entanto, existem anticoncepcionais que não aumentam risco de trombose: pilula de progestágeno isolado, injeção trimestral, implante, DIU de cobre e DIU hormonal. Se não quer correr o risco de trombose de forma alguma, existe alternativas para você. Converse com o seu médico. Discuta a sua anticoncepção.

  • 7073
  • 2741
  • 6652
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Deverá procurar um Ginecologista Infanto-Puberal

  • 48
  • 1
  • 16
Dra. Glessia Mattar Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Vitória

Ver as 281 perguntas sobre Exame ginecológico