Excisao De Tumor De Glandula Parotida - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Excisao De Tumor De Glandula Parotida

Os especialistas falam sobre a Excisao De Tumor De Glandula Parotida

A maioria dos tumores da glândula parotida são benignos mas mesmo assim a cirurgia é necessária para o tratamento. Isso pois os tumores benignos crescem constantemente e podem se transformar em tumor maligno. A cirurgia é bem delicada e envolve a dissecção do nervo facial, o nervo que controla a movimentação do rosto, sendo que alterações de sua função podem ocorrer após a cirurgia. A incisão da pele é feita usualmente logo a frente da orelha e o resultado estético é bem satisfatório. Os tumores malignos da parotida são mais incomuns mas usualmente envolvem grandes cirurgias com retirada total da glândula e com maior risco de lesão do nervo facial.
Dr. Murilo Catafesta das Neves
Dr. Murilo Catafesta das Neves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

|

São Paulo

As glândula parótidas são as maiores glândulas salivares que temos. Localizam-se à frente de cada orelha, se estendendo para região alta do pescoço. Os tumores que aí aparecem em geral são tumores benignos, com grande efeito estético e chamam logo a atenção de outras pessoas. Esses tumores, apesar de benignos, sem tratamento por longos períodos podem se transformar em malignos, mudando radicalmente o futuro do paciente.
Dr. José Chacra Jr.
Dr. José Chacra Jr. Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

|

Jundiaí

Os nódulos da parótida podem ser benignos ou malignos. A maioria deles é benigna mas podem crescer bastante e, em alguns casos, tornar se malignos. O tratamento para estes nódulos é por cirurgia. Quanto ao câncer da parótida, há diferentes tipos e cada um deles tem um grau de agressividade característico. Geralmente, os tumores de baixo grau de agressividade não apresentam metástases e, por muitas vezes, apenas a cirurgia é suficiente para tratá-lo. Já o câncer de alto grau pode estender se a regiões vizinhas e desenvolver metástases próximas ao tumor ou em outros órgãos. Nestes casos, é necessário cirurgia mais ampla e complementação com outras modalidades, como por exemplo, radioterapia.
Dra. Maria Cristina Matteotti Geraldo
Dra. Maria Cristina Matteotti Geraldo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã de cabeça e pescoço

|

São Paulo

A parótida é uma glândula salivar que fica na região anterior à orelha, bilateralmente, e que tem como principal característica anatômica a presença do nervo facial entremeada a sua anatomia. O nervo facial, VII par craniano, é o nervo responsável pelas expressões faciais. Tal aspecto traz uma dificuldade ímpar à cirurgia dos tumores de parótida, pois a ressecção de um tumor com a preservação deste nervo exige extrema perícia e técnica do cirurgião. Uma vez que haja uma lesão do nervo, ela pode ser irreversível, e causar paralisia facial, que é muito estigmatizante. Cirurgias de glândulas salivares são comuns, e devem ser realizadas por cirurgiões com pleno conhecimento das técnicas.
Dr. Francisco Bomfim
Dr. Francisco Bomfim Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

|

Fortaleza

Ver mais

Tem perguntas sobre Excisao De Tumor De Glandula Parotida?

Nossos especialistas responderam 13 perguntas sobre Excisao De Tumor De Glandula Parotida.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Pela sua descrição a cirurgia não é urgente, porém recomenda-se que tumores benignos de glândulas salivares sejam operados assim que possível pois há riscos de crescimento contínuo e de transformação maligna, além de que a própria cirúrgica se torna mais trabalhosa quando os tumores são grandes.

  • 24
  • 13
  • 37
Rondinelly Rosa Ribeiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço, Cirurgião geral

Brasília

Marcar consulta

Nesse caso Cirurgia! Acredito que o colega q te acompanha pense o mesmo

  • 191
  • 86
  • 305
Dr. Teylor Pedro Gerhardt Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

Goiânia

Tudo depende do tamanho e da extensão da cirurgia. Discuta tal dúvida com o médico que vai realizar a sua cirurgia, com certeza ele te passará uma informação precisa.

  • 11
  • 4
  • 3
Dra. Cinthia Minatel Riguetto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista

São Paulo

Sim, é possível. Mas a cirurgia da parótida é considerada um cirurgia muito delicada, devido à complexidade do nervo facial e à vascularização da glândula, além das estruturas que estão nessa região. O melhor seria um primeiro procedimento com neuromonitorização do facial, aguardar a recuperação deste nervo, e em um outro dia, operar o outro lado. A paralisia do nervo facial, além de desagradável para o paciente, pode causar a incapacidade de reter líquidos na boca (se o paciente beber água, escorre, a saliva escorre), e pode não haver o fechamento do olho, com exposição prolongada da córnea e risco de úlcera. A cirurgia em um tempo só pode ser considerada por outros aspectos, como risco anestésico aumentado, com o objetivo de diminuir permanência hospitalar e tempo de duração da cirurgia.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 62
  • 27
  • 49
Dr. Francisco Bomfim Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião de cabeça e pescoço

Fortaleza

Marcar consulta

Ver as 13 perguntas sobre Excisao De Tumor De Glandula Parotida