Gastrectomia total por câncer - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Gastrectomia total por câncer

Informação sobre Gastrectomia total por câncer

A gastrectomia total é a retirada completa do estômago por tumores de corpo, fundo ou cárdia. A gastrectomia consiste da ressecção do tumor, com reconstrução imediata do trânsito intestinal, ligando o intestino à parte restante do estômago (gastrectomia parcial) ou ao esôfago (gastrectomia total). Às vezes há invasão direta de fígado, pâncreas e baço ou de outros órgãos ao redor do estômago. Neste caso é possível retirar a parte acometida destes órgãos junto com o estômago. Os gânglios linfáticos ao redor do estômago também podem ter que ser removidos. Esta cirurgia chama-se linfadenectomia. Mesmo em pacientes com câncer de estômago em fase mais avançada (quando há comprometimento de camadas mais profundas da parede gástrica), de órgãos vizinhos ou metástases à distância, existe benefício em retirar parte do estômago ou o órgão inteiro que contém o tumor. A cirurgia evita complicações como sangramentos ou obstrução à passagem de alimentos, permitindo melhor qualidade de vida ao paciente.

Possui uma dúvida concreta sobre Gastrectomia total por câncer? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Gastrectomia total por câncer

Quando se retira o estômago em sua totalidade, geralmente por câncer (adenocarcinoma) chamamos esse procedimento de gastrectomia total. Ao retirar-se o estômago é realizada a ligação do esôfago ao intestino delgado jejuno reconstituindo o trânsito alimentar. É uma cirurgia de grande porte que geralmente é acompanhada de linfadenectomia que se trata da limpeza de gânglios linfáticos. Pode ser realizada por via aberta-corte clássico ou por videolaparoscopia- pequenos furos e com micro-câmera minha principal opção. As vantagens da via videolaparoscópica são muitas como menor dor pós-operatórias, menor tempo de internação, reabilitação precoce para o trabalho e desporto, além da estética.
Prof. Dr. Sergio Renato Pais-Costa
Prof. Dr. Sergio Renato Pais-Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral, Oncologista

|

Brasília

CIRURGIA DE CANCER DE ESTOMAGO
Dr. Daniel Eichemberg Fernandes E Maia
Dr. Daniel Eichemberg Fernandes E Maia Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

São Paulo

Tem perguntas sobre Gastrectomia total por câncer?

Nossos especialistas responderam 67 perguntas sobre Gastrectomia total por câncer.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

É uma sutura (costura) que se faz entre o esôfago e o jejuno, dois segmentos distintos do trato gastrointestinal.

  • 17
  • 18
  • 257
Dr. Marcos Oliveira Siebra Coelho

Cirurgião geral, Urologista

Rio de Janeiro

Coincidências acontecem sempre! Não é causa de hipertenção o paciente gastrectomizado.

  • 57
  • 45
  • 459
Dr. Danilo Benitez

Cirurgião geral, Coloproctologista

Pelotas

Depende basicamente da reconstrução do trânsito intestinal. Reconstruções em Y de Roux podem levar a deficiência na absorção de ferro por exemplo, por isolar o duodeno da passagem do alimento. Vitaminas também podem ser menos absorvidas. É muito interessante um acompanhamento por nutricionista no pós operatório.

  • 356
  • 122
  • 405
Diogo Stinguel Thomazini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Vila Velha

Sugiro que você verifique qual foi a indicação médica de auta hospitalar, se confere com o pricedimento padrão como citado pelo clínico geral Diogo. E ao chegar em casa nos primeiros meses a dieta independente se e liquida ou pastosa, ela deve ser leve: carnes brancas, não consumir alimentos industrializados e enlatados, pouco sal, pouco açúcar, não consumir carnes vermelhas e não consumir legumes que possam caisar flatulência como feijão, brócolis, repolho. Além disso as frutas amassadas, sucos sem adição de açúcar, caldos com vegetais sem cascas e frutas também sem cascas. Outra dica quando o paciente comelarna aceitar os alimentos em formato pastoso, é abrandar as frutas numa panela. Ex: maçã, remover cascas, acrescentar um pouquinho de água e cozinhar por cerca de 5 a u minutos, virando quase um purê. Assim também pode se fazer com os legumes.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 4
  • 1
  • 2
Saionara Bennemann

Nutricionista

Chopinzinho

Ver as 67 perguntas sobre Gastrectomia total por câncer