Herniorrafia Inguinal Videolaparoscopica - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Herniorrafia Inguinal Videolaparoscopica

Os especialistas falam sobre a Herniorrafia Inguinal Videolaparoscopica

Hérnia inguinal é um abaulamento ou crescimento na região da virilha. Pode ter como sintoma dor na região da virilha ao esforço físico. Sua principal causa é fraqueza muscular e pode acometer os dois lados simultaneamente. O risco de encarceramento e estrangulamento de alças intestinais no anel herniário indicam seu tratamento imediato, assim que realizado o diagnóstico. Seu tratamento é cirúrgico, e pode ser realizado por vídeo-laparoscopia, com rápida recuperação e retorno às atividades físicas.
Dr. Daniel Kruglensky
Dr. Daniel Kruglensky Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

São Paulo

A hérnia ocorre quando algum conteúdo da cavidade abdominal sai por um defeito na musculatura do abdome, causando dor e abaulamento na virilha. A cirurgia permite tratamento seguro, definitivo com recuperação rápida, em torno de 15 dias e pouco dolorosa. Pode ser realizada em regime ambulatorial (alta no mesmo dia) ou de internação (24 a 48 horas), sendo esta decisão tomada caso a caso. Também dependendo das características da hérnia e do paciente a cirurgia pode ser mais vantajosa com corte (aberta) ou minimamente invasiva (videolaparoscopia ou robótica). Uma tela de material sintético é utilizada na maioria dos casos para reforçar a musculatura.
Dr. Victor Bruscagin
Dr. Victor Bruscagin Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

São Paulo

É uma cirurgia na qual a hérnia inguinal é tratada por meio de pequenos furos e com uma micro-câmera é realizada a colocação de uma tela para reforço da área de fraqueza da hérnia. Essa tela é fixada por grampos no local por meio de um grampeador. Apresenta grandes vantagens sobre a via clássica como menos dor, estética e reabilitação precoce para o trabalho e esporte. Tenho realizado essa técnica desde 2000 com muito sucesso em praticamente todos os casos.
Prof. Dr. Sergio Renato Pais-Costa
Prof. Dr. Sergio Renato Pais-Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral, Oncologista

|

Brasilia

É um procedimento para o tratamento das hérnias inguinais - na virilha. Consiste em uma cirurgia videolaparoscópica ("dos furinhos na barriga"), que permite cortes menores na pele, levando a uma recuperação em geral com menos dor após a cirurgia. É necessária colocação de tela sintética durante o procedimento, visando evitar retorno posterior das hérnias.
Dr. Diogo Stinguel Thomazini
Dr. Diogo Stinguel Thomazini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

Vila Velha

A hérnia inguinal laparoscópica revolucionou a cirurgia da hérnia. Imagine uma pia com um ralo. Imagine que a tampa é colocada por dentro para evitar que a água escorra. Nas cirurgias abertas, a tela sempre foi colocada por fora como se fosse uma tampa de pia sendo colocada por fora. A laparoscopia (cirurgia com pequenos cortes) permitiu que a tampa seja colocada por dentro, sendo mais difícil que a tela migre por essa particularidade anatômica. Hérnia é um buraco no abdome e as estruturas podem querer sair por aí. A tela funciona como uma tampa e daí tudo se resolve. Em 2 dias, pode-se voltar a trabalhar na cirurgia laparoscópica diferente da aberta que tem de esperar 6 semanas.
Dra. Clarissa Alster Vicente
Dra. Clarissa Alster Vicente Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã do aparelho digestivo, Cirurgiã geral

|

São Paulo

Ver mais

Tem perguntas sobre Herniorrafia Inguinal Videolaparoscopica?

Nossos especialistas responderam 3 perguntas sobre Herniorrafia Inguinal Videolaparoscopica.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A correção por videolaparoscopia pode ser indicado nesta situação pois evita-se o corte na região inguinal, que seria nos dois lados, e com uma rápida recuperação, tanto que é a melhor opção para quem pratica atividades físicas.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 1275
  • 288
  • 2592
Dr. Ricardo da Silva Lourenço Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Coloproctologista

São Paulo

Marcar consulta

É exatamente esta a manifestação da hérnia inguinal. A mesma consiste em um defeito da parede inguinal ("orifício"), pelo qual as estruturas de dentro do abdome fazem uma protuberância ("caroço") na região. Dependendo da posição ela pode aumentar ou diminuir. O mesmo acontece quando faz algum esforço. O tratamento é cirúrgico.

  • 243
  • 91
  • 213
Dr. Diogo Stinguel Thomazini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Vila Velha

Esse termo "tela de Usher" é coisa de cirurgião antigo. Fazia muito tempo que não ouvia isso porque o Usher descreveu isso em cachorro. A tela popularizada "tela de Marlex" (polipropileno monofilamentar) é o que se usou por muito tempo e até hoje usa no SUS, mas essa tela, também conhecida como tela de Usher é ruim pacas comparada às telas novas. Porque ela é pesada apesar de ser macroporosa. As telas mais novas que praticamente não tem rejeição, são macroporosas e leves. Foi por causa dessa tela de Usher aí que os cirurgiões velhos não aceitavam cirurgia de hérnia com tela porque dava muita infecção. Entretanto, hoje com as telas novas, é muito raro acontecer sinus, infecção e rejeição da tela. Quem é atleta profissional ou não tem de fazer é cirurgia de hérnia por vídeo. Em 48h você já pode retornar às atividades de rotina, dirigir com 7 dias e exercícios mais pesados depois de 2 semanas. Bem melhor do que esperar 14 dias para dirigir e 6-8 semanas na cirurgia convencional aberta.

  • 512
  • 95
  • 702
Dra. Clarissa Alster Vicente Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgiã do aparelho digestivo, Cirurgiã geral

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 perguntas sobre Herniorrafia Inguinal Videolaparoscopica