Histerectomia Vaginal - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Histerectomia Vaginal

Os especialistas falam sobre a Histerectomia Vaginal

A histerectomia é a cirurgia ginecológica mais realizada no mundo. Várias doenças podem acometer o útero e levar a necessidade de retirada deste órgão. A alteração mais frequente é, sem dúvida, a leiomiomatose (também conhecida como miomatose) uterina, que é uma patologia benigna. A via vaginal é a via preferencial para a extração deste orgão por apresentar menor risco cirúrgico para a paciente, uma menor hospitalização e uma mais rápida recuperação e retorno a vida normal. Esta cirurgia deve ser realizada pelo especialista uroginecologista.
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Ribeirão Preto

Em nossa opinião, a recuperação mais rápida de uma cirurgia está relacionada a uma técnica minimamente invasiva capaz de resolver a moléstia em questão. No caso da histerectomia (retirada do útero), alguns precedimentos se destacam, como histerectomia vaginal sem corte no abdome), histerectomia assistida videolaparoscopicamente, histerectomia videolaparoscópica e histerectomia abdominal (com corte no abdome). A escolha do método depende de alguns fatores técnicos e deve ser discutida com o ginecologista. Nossa escolha é decidida no bem estar da mulher e na cura de sua doença.
Paulo Batistuta Novaes
Paulo Batistuta Novaes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Vitória

Tem perguntas sobre Histerectomia Vaginal?

Nossos especialistas responderam 24 perguntas sobre Histerectomia Vaginal.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A histeroscopia é um procedimento diagnóstico e terapêutico, realizado com uma ótica (câmera) fina introduzida através do canal vaginal e colo do útero para visualizar a cavidade endometrial (parte interna do útero) e identificar possíveis alterações e em alguns casos, indicada para tratá-las.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 35
  • 44
  • 77
Lívia Lopes Franzini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista, Mastologista

São Paulo

A histerectomia Vaginal é o procedimento em que o útero é retirado pelo cirurgião com auxílio de instrumentos inseridos através da vagina, e toda a cirurgia é realizada através da vagina. É considerada uma cirurgia por orifício natural. O médico vai separando a vagina do útero e então o útero é separado de seus ligamentos, dos vasos sanguíneos, da bexiga, das tubas uterinas e do ovário, sendo então retirado através da vagina. O cirurgião então sutura, ou costura a vagina (nas bordas que foram separadas do útero e ficam no fundo da vagina) e a mesma fica em fundo cego, presa no mesmo local que se encontrava antes, nos ligamentos do útero e da própria vagina. Ou seja, há pouca ou nenhuma consequencia para a vida sexual, o ato de urinar ou evacuar, apos a recuperação do paciente. Em geral é necessário um período sem relações sexuais, para permitir a cicatrização adequada do fundo da vagina.

  • 10
  • 1
  • 18
Dra. Caroline Alexandra Pereira de Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá. A histerectomia é a cirurgia ginecologica mais realizada no mundo. Pode ser indicada por doenças benignas como mioma e adenomiose, mas também para câncer de colo uterino e câncer de endométrio. É uma cirurgia de porte intermediário e tem os seus riscos tanto anestésicos como cirúrgicos, como sangramento, transfusão, infecção, lesão de bexiga, lesão de intestino, lesão de ureter, dor pélvica, incontinência urinária, constipação intestinal e disfunção sexual. Uma boa parte das cirurgias pode ser evitada pelo tratamento medicamentoso e não cirúrgico. Se for operar, a melhor via de acesso é a vaginal facilitando recuperação pós-operatória, reduzindo internação, evitando cicatrizes abdominais, reduzindo o uso de medicações para dor, reduzindo dor pós-operatória. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. Discuta o seu tratamento.

  • 6947
  • 2713
  • 6498
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Se vc fez uma histerectomia por via vaginal, não há problemas em realizar a depilação com cera quente, pois a área depilada fica longe da área de sutura(costura da cirurgia).

  • 4
  • 5
  • 2
Dra. Ana Paula Moura Moreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Porto Alegre

Ver as 24 perguntas sobre Histerectomia Vaginal