Laparoscopia diagnóstica - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Laparoscopia diagnóstica

Informação sobre Laparoscopia diagnóstica

O que é laparoscopia diagnóstica?

É uma técnica de diagnóstico que envolve a inserção de um tubo de visualização  dentro da cavidade abdominal, permitindo a visualização direta de órgãos e de recolha de amostras para biópsia, se necessário.

Requer um ou mais incisões de 5-10 mm. Os ginecologistas e cirurgiões costumam fazer. Seu uso está se tornando mais comum, e substituiu  grandes incisões cirúrgicas para diagnosticar abdominal (laparotomia).

Como é uma laparoscopia diagnóstica?

Ela exige anestesia geral na sala de cirurgia. Através de uma agulha de punção é injetado dióxido de carbono na cavidade abdominal, que é distendida. Ele cria um espaço entre a parede abdominal anterior e vísceras para explorar a cavidade e dispositivos de manobra médica.

Através de uma incisão de 10 mm na região do umbigo um laparoscópio é inserido. É um tubo óptico acoplado a uma fonte de luz e sistema de vídeo, que pode transmitir imagens de dentro do abdômen para os monitores na sala de cirurgia.

Dependendo da necessidade de exploração ou biópsia pode ser outras incisões menores, 5 mm, para a introdução de instrumentos.

Quais são as indicações para laparoscopia diagnóstica?

Em geral, pode ser necessário realizar uma laparoscopia abdominal quando os testes radiológicos (ultra-som, tomografia computadorizada tomografia computadorizada, ressonância magnética) não conduzem a um diagnóstico.

A laparoscopia é útil para o diagnóstico nas seguintes situações:

  • Dor na região abdominal inferior ou pélvica. Às vezes, é feito com urgência. Você pode determinar a presença de endometriose, doença inflamatória pélvica, gravidez ectópica, cistos de ovário, apendicite. Na maioria dessas doenças, a laparoscopia, além de diagnóstico, faz o tratamento e permite a solução do problema.
  • Lesões do fígado e outros órgãos abdominais que necessitam de amostras de tecido sob visão direta.
  • Estudo de extensão de tumores da cavidade abdominal para ver se eles estão ou não ressecáveis.

Quais são as consequências de uma laparoscopia diagnóstica?

Pode ser realizada em cirurgia ambulatorial ou de curta duração, hospitalizações 24-48 horas. Durante as primeiras horas pode haver leve dor nas costas e se espalhar para os ombros, o resultado da distensão abdominal. Alimentação por via oral foi iniciada poucas horas após o procedimento. O retorno às atividades normais é entre 1-2 semanas depois.

Nenhuma cirurgia é totalmente sem risco. O risco da anestesia geral é muito baixa em pacientes que têm bom estado geral.

Os riscos da laparoscopia são excepcionais: lesão do intestino ou de artéria ou veia no abdômen, com a punção. Complicações menores estão sangramento e hematomas pela entradas dos instrumentos.

Possui uma dúvida concreta sobre Laparoscopia diagnóstica ? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Laparoscopia diagnóstica

É o procedimento cirúrgico onde se pode observar a cavidade abdomino-pélvica através da introdução de uma ótica pela parede abdominal após insuflar a cavidade abdominal com gás carbônico. A incisão é realizada no umbigo e mede em torno de 10 mm. Podem ser feitas outras incisões auxiliares com a mesma medida ou menores em outros locais do abdome (Geralmente mais 2 ou 3). Diagnóstica ou cirúrgica, a laparoscopia é um importante instrumento na investigação e tratamento de doenças causadoras de infertilidade e dor pélvica crônica, diagnóstico e tratamento de endometriose, cistos de ovário (ex: endometriomas, cistos dermóides, tumores), aderências pélvicas, doença inflamatória pélvica, miomas.
Dra. Carla Iaconelli
Dra. Carla Iaconelli Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

A laparoscopia é uma cirurgia minimamente invasiva com o objetivo de realizar cirurgias abdominais e pélvicas com a introdução de pequenas cânulas no abdômen.As microcameras modernas oferecem melhor visualização e aumentam a precisão do cirurgião.A videolaparoscopia permite, além do diagnóstico, o tratamento imediato de alterações diagnosticadas. Principais indicações são : infertilidade, endometriose, dor pélvica crônica, cistos e tumores ovarianos e pélvicos entre outros.
Dra. Adriana de Mattos Viveiros da Costa Amorim
Dra. Adriana de Mattos Viveiros da Costa Amorim Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Rio de Janeiro

A videolaparoscopia ginecológica, popularmente chamada de laparoscopia, é uma cirurgia minimamente invasiva que tem como objetivo diagnosticar e tratar doenças que acometem a região abdominal. A operação é realizada em ambiente hospitalar, por meio da introdução de uma pequena câmera através da cavidade pélvica, sem a necessidade de grandes cortes externos na pele.Habitualmente são realizadas duas pequenas incisões na região inguinal (na altura da virilha) e uma incisão na região umbilical. Pode ser indicado na presença de cistos ovarianos, miomas uterinos, endometriose, dor pélvica, doenças inflamatórias e gestação ectópica.
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Ribeirão Preto

Ver mais

Tem perguntas sobre Laparoscopia diagnóstica ?

Nossos especialistas responderam 30 perguntas sobre Laparoscopia diagnóstica .

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Laparoscopia e a videolaparoscopia referem-se ao mesmo procedimento. É uma cirurgia minimamente invasiva na qual são realizadas pequenas incisões abdominais, normalmente de 5 a 10 mm. O cirurgião opera com o auxílio de um monitor onde a imagem é projetada. Por ser minimamente invasiva está associada a menos dor no pôs operatório, recuperação mais rápida e melhor resultado estético.

  • 14
  • 32
  • 86
Dra. Carolina Resende Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Barueri

Marcar consulta

Normalmente sim ,mas é preciso ver e saber qual a extensão,para é possivel a realização de Ultra-som específico para endometriose ou até uma Ressonancia.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 7
  • 2
  • 2
Dr. Ruy Mondolfo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Boa tarde. O tempo médio sem trabalhar pode ser de poucos dias. Em até uma semana você poderá retornar ao trabalho. Para atividades físicas a preocupação é com as incisões da parede abdominal, principalmente as maiores que 1 cm. Caso tenha sido apenas uma cirurgia diagnóstica sem qualquer correção adicional em 2 semanas você poderá voltar às atividades sem carga que exijam do abdome e em 3 semanas começar com carga leve e aumentar progressivamente até o seu máximo ao longo das duas semanas subsequentes. Espero ter ajudado.

  • 35
  • 10
  • 24
Rodrigo Ambar Pinto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral, Coloproctologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Com certeza ele está fazendo o melhor por você. A instabilidade hemodinâmica, obstrução intestinal, distensão abdominal intensa, hernias abdominais e diafragmáticas extensas, peritonite difusa, impossibilidade de anestesia geral são contra-indicações absolutas para a laparoscopia. Existem outras contra-indicações relativas para a laparoscopia. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. A avaliação do paciente é fundamental para avaliar a contra-indicação a laparoscopia.

  • 8132
  • 3031
  • 8097
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Marcar consulta

Ver as 30 perguntas sobre Laparoscopia diagnóstica